quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

NOTÍCIA URGENTE - Morre suspeito de ter assassinado a menina Ana Clara




Redação: Jornal Gênesis

O homem foi morto após trocar com policiais militares.
ena Park, quando foi abordado pela equipe do serviço reservado da corporação (PM2).
Conforme o tenente-coronel Ricardo Mendes, o suspeito investiu contra os militares. “Ele reagiu à ordem policial e os militares tiveram de intervir. O papel da Polícia era prender ele e levar para que pudesse responder às autoridades pelo crime que cometeu.”
Logo mais, às 15h30, na sede da Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSPAP) será concedida uma entrevista coletiva que vai passar os detalhes aprofundados da situação com desfecho de morte do autor.
O CASO

Ana Clara Pires Camargo, sete anos, teve o corpo encontrado cinco dias depois de o desaparecimento ser denunciado pela família. A família da menina mora no Setor Antônio Carlos Pires, na Capital. Polícias Militar e Civil, além de Bombeiros e a população, fizeram buscas durante todos os dias, na tentativa de encontrar a menina.

Na manhã dessa quarta-feira, 22, os policiais da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic), chefiados pelo delegado Waldemir Pereira, o Branco, confirmaram o encontro do corpo.
Uma equipe diária da Polícia Militar passava pela região rural de Santo Antônio de Goiás, hoje pela manhã, nas proximidades da Embrapa, quando encontrou um carro Gol de cor prata abandonado. O veículo, em nome de Luis Carlos Costa Gonçalves, estava nas proximidades do corpo da menina Ana Clara, com sinais de incineração por combustível e com uso de ácido.

O Tribunal de Justiça de Goiás e a Polícia Civil confirmaram que Luis Carlos não tem nenhuma passagem pela polícia ou nenhum mandado de justiça.

Corpo da menina Ana Clara é encontrado




Um homem que já foi vizinho da vítima, identificado como Luiz Carlos Costa Gonçalves, de 35 anos, teria sido o autor do assassinato


A Polícia Civil encontrou na manhã desta quarta-feira (22), em uma mata na saída para Nova Veneza, o corpo de Ana Clara Pires Camargo, de sete anos, que estava desaparecida desde a sexta feira passada (10), quando saiu de sua casa no Residencial Antonio Carlos Pires em Goiânia.
Segundo a polícia, o corpo da criança apresenta resquícios de soda e álcool, o que indica que o assassino tentou queimá la. Ela foi localizada em uma mata marginal à rodovia GO-462, próximo à Embrapa, após análise de informações que foram coletadas pelas polícias Civil e Militar.
Um homem que já foi vizinho da vítima, identificado como Luiz Carlos Costa Gonçalvez, de 35 anos, e que já tem passagem pela polícia, segundo as investigações, teria sido o autor do assassinato. 
Ele está sendo procurado mas ainda não foi encontrado.
redação Gênesis/maisgoias



Luis Carlos Costa Gonçalves, de 35 anos, é o suspeito de ter assassinado a menina e está sendo procurado pela PC

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Senador Canedo - PF prende pai, filho e mais 3 em ação contra pornografia infantil na internet

Foi achado material de crianças nuas a partir de de 3 anos, diz delegado.
Prisões ocorreram em Goiânia, Senador Canedo e Aparecida de Goiânia.

Fonte: g1 /redação Gênesis

Parte do material apreendido com presos suspeitos na Operação Prevevir, da Polícia Federal, em Goiás (Foto: Divulgação/PF)


Um idoso de 66 anos e o seu filho, de 38, foram presos em flagrante durante a Operação Prevenir, deflagrada nesta quarta-feira (8) pela Polícia Federal, em Goiás, para combater o compartilhamento e a publicação de pornografia infantil na internet. Além deles, outros três homens também foram detidos com fotos e vídeos de crianças, a partir de 3 anos, nuas ou em cenas de sexo.
Segundo o delegado Adriano Tarouco, responsável pelo caso na Delegacia de Defesa Institucional da PF, as investigações começaram no fim do ano passado. No total, seis mandados de busca e apreensão foram cumpridos nesta manhã. Eles foram expedidos em função do grande volume de material pornográfico que era compartilhado envolvendo os suspeitos.
Assim, os policiais visitaram seis imóveis, sendo que em quatro deles ocorreram cinco prisões em flagrante, incluindo as do pai e filho. “Quando os policiais chegaram a casa deles, em Goiânia, por volta das 6h, encontraram o computador do pai ligado e compartilhando material pornográfico. Ao fazer buscas na residência, também encontraram fotos e vídeos no computador do filho, que também foi preso”, disse o delegado.
Outro filho do aposentado de 66 anos foi à sede da Polícia Federal em busca de mais notícias sobre o pai e o irmão. "Foi uma surpresa muito grande para a gente. Minha mãe me ligou hoje cedo falando da prisão. Ninguém na família desconfiava, sabia de nada disso que eles faziam. Agora estou aqui para trazer remédios para o meu pai e ver como faço para pagar a fiança do meu irmão", disse o homem, que não quis se identificar. Ele contou ainda que o irmão voltou a morar na casa dos pais após se divorciar.
Além das prisões do pai e filho, ocorreram dois flagrantes em Aparecida de Goiânia e um em Senador Canedo, ambos municípios na Região Metropolitana da capital. De acordo com o delegado, em duas das casas nada foi encontrado. Mesmo assim, foi recolhido material para aprofundar as investigações.
Ainda segundo Tarouco, dos cinco presos, apenas o homem de 38 anos era divorciado. Todos os outros eram casados e alguns, inclusive, tinham filhos. “Nos computadores foram encontradas as fotos e vídeos das crianças, algumas de 3 anos, nuas ou em cenas de sexo. As esposas não sabiam do envolvimento deles com esses crimes”, ressaltou.
O idoso deve responder por posse e compartilhamento de pornografia infantil na internet. Segundo o delegado, a pena prevista é de seis anos de prisão e não há possibilidade de fiança.

Já em relação aos outros quatro presos, eles devem responder por posse, com pena prevista de quatro anos de reclusão. Dois deles já pagaram fiança, cujo valor não foi revelado, e foram liberados. Os demais continuavam na sede da PF, em Goiânia, no início desta tarde, onde ainda prestavam depoimento.
Polícia Federal deflagra ação em Goiás para coibir a pornografia infantil na internet (Foto: Vitor Santana/G1)Suspeitos foram levados para a sede da PF, em Goiânia (Foto: Vitor Santana/G1)