domingo, 22 de abril de 2012

Pastor Silas Malafaia assinou com a Band TV um novo programa. A partir de domingo,



Pastor Silas Malafaia assinou com a Band TV  um novo programa. A partir de domingo, 06 de maio de 2012, em horário nobre do meio-dia à uma da tarde, o líder da Igreja Evangélica Assembleia de Deus - Vitória em Cristo, Pr. Silas Malafaia, comandará um  programa evangélico, todos os domingos, pelos próximos dois anos.

A julgar pelos comentários do pastor, é bem possível que ele tente  um formato parecido com o utilizado pelo Pastor Ronaldo Didini no início dos anos 90 na TV Record, pelo Pastor Ronaldo Didini, que a cada programa trazia um debate interessante.

Pode dar  certo porque o Pr. Malafaia é bom comunicador. Mas para que isto prospere, creio que ele precise sentar um pouco no divã para se mostrar mais calmo e resolva sua agressividade verbal, pois com certeza o Pastor é um homem de paz, só que do jeito que ele tem falado, parace que não.Nisso pode usar como exemplo o modo calmo que o Pastor Ronaldo Didini dirigia o programa antigo.

Imagino que ele não fará um programa de uma nota só, confrontando  radicais gays. Aí, a coisa vai se apequenar. Há coisas muito mais urgentes para se debater para trazer de volta a credibilidade da Igreja Evangélica que vem perdendo pontos diante da sociedade brasileira quando mostra um lado avarento, na base do "É dando que se recebe". Cristo nunca disse tal coisa. Ao contrário, Paulo citando o Senhor disse: "Melhor coisa é dar que receber."

O Pastor tem a oportunidade de conduzir o debate para onde ele se torna necessário. Como por exemplo a institucionalização da corrupção no país. A questão da Educação, da Saúde e Assistência Social cujos três orçamentos juntos, em 2012, são menores que os juros que o Governo Federal vai pagar a banqueiros.

E sobretudo, não se deve esquecer de uma coisa desprezada: Pastores e bispos pedem muito dinheiro e vêm retribuindo apenas com palavras. O projeto do Senador Marcelo Crivella - a Fazenda Canaã na Bahia - foi um bom começo, mas parece que seu objetivo era apenas midiático, pois parou, e não se fez mais nada. Como entrada foi muito bom, mas cadê o prato principal? Por que parou?

Se o Pastor Silas Malafaia tiver a humildade de se aconselhar com os pares e decidir trabalhar não somente com palavras, mas com atitudes, tem tudo para resgatar a credibilidade nos pregadores neopentecostais, que tem usado continuamente o Evangelho apenas como meio e não como fim. 
Chega de haras de cavalos, fazendas de gado e Rede de TV - comprados com dinheiro de dízimos e ofertas especiais.  Sei que estes bispos e apóstolos alegam que vendem muitos livros e podem comprar tudo aquilo. Interessante! Por que não usam da mesma generosidade que recebem dos membros da Igreja?

Vamos em frente Pastor. Como contribuinte do seu Ministério, desejo que acerte e prospere. E parafraseando o conselho de Sergio Motta a FHC: "Não se apequene".


Nenhum comentário: