quarta-feira, 23 de março de 2011

Resultados da viagem de Barack Obama no Brasil



Por João Cruzué


Semana passada postei estas linhas:

O que o Presidente Obama vem fazer no Brasil?

1 - Apresentar a esposa Michele e as filhas para Dona Dilma,

2 - Tirar meia dúzia de fotos no Corcovado,

3 - Visitar algum morro carioca onde vai receber o abraço de uma moradora,

4 - Fazer um discurso na Cinelândia,

5 - E dizer no final: "Valeou Brezioul!"

Resumindo: nada!

------------------------

AVALIAÇÃO DOS RESULTADOS:

Acertei as três primeiras afirmações. Quanto ao discurso, que Jânio de Freitas classificou como "Discurso de Churrascaria", foi feito no Theatro Municipal, local mais seguro, com convidados escolhidos a dedo. E errei também a frase final, pois Obama se debruçou um pouco mais em Paulo Coelho, Jorge Benjor, e o jogo do Butafogo. Gostei do "cariocas", "polistas, mineros e "baianas", he he he! Não esqueci do "amigos"... muy amigo!

Deixando o humor de lado, vamos à avaliação . Tenho apreço pelo moço; devo ter sido o primeiro blogueiro a traduzir sua biografia (e a da esposa também) para o português - antes que fosse presidente. Bem antes.

Não mudei de opinião: sua visita ao Brasil foi apenas publicidade. Ele discursa muito bem e arrancou muitos aplausos dizendo o que a plateia queria ouvir.

O que me deixou aborrecido nesta história foram duas coisas: as interrupções (talvez na reunião com Dona Dilma) para dar o "ok" para bombardear a Líbia. Poderia ter feito isso em outra hora e outro local.

"Excuse-me Mrs. Roussef... Hello! Mr. Sarcôzy? Yes, you may go on!

Sorry Mrs. Dilma... ring!!! I beg your pardon Mrs. Roussef, that's another fone.

Yes? Mr. Cameron? Ok, just wait our pilots head the operation,and don't forget to send a "letter" to Kadaf's house".

Sorry Mrs. Dilma, I promisse there wil no more interruptions.

Lamentável mesmo! Imagino a cara de desconforto de nossa Presidenta... com um sujeito interrompendo uma reunião para mandar bala na Líbia. Para não falar no desconforto dos Ministros brasileiros: tiveram que tirar os sapatos para três revistas de seguranças americanos!

Gosto muito dos Estados Unidos e de seus Presidentes. Mas, esta atitude de ordenar uma guerra no meio de uma visita oficial ao Brasil, foi muito indecente, indelicada e inoportuna.

Shame on you, Mr. Obama!

Nenhum comentário: