sábado, 4 de setembro de 2010

Sepultados vivos a 700m da superfície



Foto: AP

João Cruzué


A noticia mais importante do Natal não vai ser a eleição de Dilma. Nem a retirada dos soldados americanos do Iraque. O olhos do mundo a cada dia estarão mais atentos à saga dos 33 mineiros chilenos presos na mina de San Jose sob o deserto de Atacama desde 05 de agosto passado. A surpresa é que ainda não há tecnologia no século XXI para um resgate rápido e fácil.

A expectativa das autoridades chilenas demanda quatro meses e 20 milhões de dólares. Uma potente perfuratriz australiana que pesa 30 toneladas está no centro das operações, segundo informações da CODELCO, empresa chilena cuja filial foi aberta no Brasil no final dos anos 80s, sob a direção do coronel Sérgio Arredondo.

Sete caminhões transportaram as barras de perfuração e da perfuradora Raise Borer de propriedade da empresa Terra Service. O equipamento pode alcançar uma profundidade de 1.300m de profundidade e abrir um poço de até 5m de diâmetro, a partir de um primeiro furo vertical de 15 polegadas. O que vai retardar a perfuração são as falhas geológicas. Cada uma devera causar perda de tempo, pois para manter a segurança precisará ser cimentada, como um túnel de metrô.

O plano "A" tem por objetivo a construção de um poço oblíquio de 66cm de diâmetro., a cargo de uma perfuratriz australina. Mas com receio de que ele atravesse algum tunel da antiga mina e possa não lograr êxito, um plano "B" já está em execução, para perfurar um segundo tunel. com a Scharamn T-130. Isto é muito bom senso, pois se ao completar quatro meses, o plano "A" falhe, os mineiros dificilmente sairiam de lá com vida. O Presidente Piñera também fala de um plano "C", com o uso de uma perfuratriz de poço de petróleo que se for montada tem as dimensões de um campo de futebol.

Com a tecnologia existente podemos fazer estas comparações: Um caça à velocidade do som, cobriria esta distância em torno de 02 segundos. Um carro de Fórmula 1 a uma velocidade de 320 km, demoraria um pouco mais: 7,87s. Com o equipamente existente, mais os cuidados necessários para perfurar rocha pura, a expectativa é de 04 a 05 metros por dia. Neste caso, nem o um F-15 nem uma McLarem teriam eficiência alguma. Até hoje, sábado 04.09.2010, a segunda perfuratriz (planoB) iria alcançar os primeiros 50m.

São apenas 700m. Eu levaria 07 minutos para caminhar esta distância, que Usain Bolt correria em apenas 68 segundos. Mas o tempo de resgate já foi estimado entre três a quatro meses. Isto pode acontecer em dezembro, quem sabe por ocasião do Natal. O assunto é tão grave que até a NASA está interessada e envolvida no assunto comquatro especialistas: médicos , psicólogo e engenheiro de segurança, que já estão na San Jose.

Nunca em tempos conhecidos um grupo ficou soterrado e isolado no ventre da terra por tanto tempo. Para que saiam com vida, precisarão de muita disciplina, exercícios, solidariedade e orações. Posso imaginar o clamor geral a partir da imprensa quando alguém não resistir até dezembro. Eu creio que este caso vai produzir ondas de aflições e orações do mundo todo. Trinta e três seres humanos vivos e impossibilitados de ver a luz do sol por quatro meses. Alguns deles podem passar por ataques de desespero com o passar dos meses.

E como foi que tudo aconteceu?

continua

Nenhum comentário: