domingo, 29 de agosto de 2010

Evangélicos americanos admiram cada vez menos o presidente Obama

E

nquanto judeus e os muçulmanos são mais entusiastas com o presidente americano Barack Obama, os cristãos se mostram mais reservados, revela pesquisa.

Os judeus e os muçulmanos figuram entre os partidários mais entusiastas do presidente americano, Barack Obama, enquanto que os cristãos se mostram mais reservados, de acordo com uma pesquisa divulgada nesta sexta-feira pelo Instituto Gallup. 

Segundo a pesquisa, 68% dos muçulmanos (2% da população) e 61% dos judeus (outros 2% da população) consultados entre janeiro e julho têm uma boa opinião sobre o governo do presidente. 

O número cai para 43% entre os protestantes, que representam a maioria da população americana, enquanto que 50% dos católicos (22% da população) se diz satisfeita com a atuação presidencial, um pouco mais que o nível nacional (48%). 

Já 66% das pessoas sem religião, ateus ou agnósticos expressaram uma boa opinião sobre Obama, que tem apenas 24% de aprovação entre os mórmons, segundo a pesquisa feita com 275 mil adultos, e com uma margem de erro de 1%. 

Variação 

O Gallup, que realiza esta medição desde a posse de Obama, em janeiro de 2009, assinalou que o eleitorado muçulmano é o que permanece mais fiel ao presidente, apesar de seu nível de apoio ter caído oito pontos em relação ao primeiro semestre do ano passado. 

Entre os judeus, a popularidade de Obama baixou 16 pontos em relação ao primeiro semestre, enquanto que a queda foi de 15 pontos em nível nacional. 

A pesquisa foi realizada antes que o presidente tomasse uma postura em favor da construção de um centro cultural muçulmano em Nova York perto do Marco Zero, onde estavam as torres gêmeas antes dos atentados de 11 de setembro de 2001, projeto que criou polêmica. 

Religião 

Além disso, na semana passada, outra pesquisa revelou que um crescente número de americanos acredita que seu chefe de Estado é, na verdade, muçulmano. 

Segundo o Pew Research Center, apesar de Obama frequentar a igreja e ter reiterado publicamente sua fé cristã, quase 20% dos entrevistados disseram achar que o presidente pratica o islamismo, enquanto apenas 34% o identificaram corretamente como cristão, nível sensivelmente inferior ao de um ano atrás.

Já a porcentagem das pessoas que se dizem incertas sobre que religião Obama pratica aumentou para 43%, contra 34% no ano passado. 

A pesquisa descobriu que um terço dos republicanos conservadores considera que Obama é muçulmano, cifra que praticamente duplicou em relação à medição passada. 

A fé do presidente também foi identificada incorretamente por um crescente número de democratas e independentes, de acordo com a pesquisa realizada entre 21 de julho e 3 de agosto com 3.003 pessoas. 

Outros 18% dos eleitores independentes disseram achar que Obama é muçulmano, oito pontos percentuais a mais que a medição anterior, enquanto que menos da metade dos seguidores democratas do presidente acredita que ele é cristão. 

Fonte: Folha Online

Nenhum comentário: