terça-feira, 31 de agosto de 2010

Jornal do Brasil' circula em papel pela última vez

São Paulo - Circula hoje pela última vez a edição impressa do Jornal do Brasil, fundado há 119 anos, no Rio de Janeiro. De agora em diante, o JB terá apenas a versão na internet, um recurso para superar os problemas financeiros da empresa. O passivo acumulado chega a R$ 800 milhões, em dívidas trabalhistas e fiscais.

A crise financeira se agravou na década de 90 até que, em 2001, a família Nascimento Brito arrendou a marca JB para a Docasnet, empresa de Nelson Tanure. No ano passado, outra marca de jornal arrendada pelo empresário, a Gazeta Mercantil, também deixou de circular.

Na sua página na internet, o JB - que chegou a tirar 230 mil exemplares aos domingos no fim dos anos 60 - lista 50 pontos sobre a nova fase do jornal. Num deles, se vangloria de ser o primeiro jornal 100% digital, garante que 150 pessoas estarão envolvidas no processo digital e que "o Jornal do Brasil está caminhando para uma nova e melhor fase". Mas, na Redação, o clima era de luto. Dos 50 jornalistas que trabalham na casa, só 10 devem ficar na versão digital. Procurado pela reportagem, o empresário Nélson Tanure não quis falar.

Pedro Grossi, que presidia o jornal, foi contra a decisão de acabar com o jornal em papel. "Não posso avaliar nem fazer juízo sobre a opinião do dono. Ele acha que o tecnológico será mais lucrativo", lamentou. Segundo Grossi, o jornal estava com tiragem de 30 mil exemplares (desde 2008, o JB não era auditado pelo Instituto Verificador de Circulação, IVC). As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Como aumentar a velocidade de navegação do seu Blogspot

Por João Cruzué

Olá amigos. A Paz de Cristo.

A maioria dos colegas que atualizaram os modelos do Blogspot pela sugestão do "designer do modelo - Novidade!" do Blogger enfrentaram problemas de lentidão, na navegação das páginas dos Blogs.

Creio que o Google deve ter imaginado que todos nós temos computadores com processadores e sistema operacional de última geração.

Eu simplesmente não consigo navegar nos blogs que implementei esta mudança. A mesma coisa aconteceu quando visitei blogs de outros colegas.

Eu resolvi o problema da seguinte forma: troquei o novo modelo do Blogger por um template baixado deste site: www.btemplate.com. 



Procedimentos SUGERIDOS.

a) Você faz o download do modelo na área de trabalho (desktop) do seu computador.

b) Depois clica com o botão direito e seleciona a opção "explorar".

c) Vai abrir o arquivo zipado. Dentro, você copia a pasta do modelo e cola na área de trabalho.



Agora vamos ao processo de instalação o novo template (modelo)


a) Entre do painel do seu blog, clique em "design".

b) Depois em "Editar Html".

c) Clique em "Selecionar arquivo" - vai abrir os locais de seu computador

d) Direcione para "Área de Trabalho" ou "Desktop".

e) Localize a pasta que você colou , dentro dela clique no arquivo "xml".

f) Feito isso, clique em "Fazer Upload.

g) Salve com a opção "Manter os Widgets" do seu Blog.


Resultado: garanto que a velocidade de abertura das páginas de seu blog vão melhorar.


Mais uma dica: Às vezes a velocidade de navegação de um blog aumenta quando você clique em "Configurações", depois em Formatação, e alterar o número de "Mostra no máximo "tantas" postagens na página principal. A velocidade diminui com o aumento das postagens na página principal. Eu tenho usado 03.


Abraço.

Veja mais dicas aqui: Como Blogar

Associação de Blogueiros Cristãos: Associe-se



Irmão João Cruzué
Salvo por Cristo,
Congregação: Igreja Ev. Assembléia de Deus.

A expansão inevitável da cracolândia

Photo: Daylife
Photobucket
A luz da queima do crack

JOÃO CRUZUÉ
Reportagem/Olhar Cristão
Em 28.08.2010.


SÃO PAULO - Até o final dos anos 80s, a região próxima à Estação da Luz, compreendida pelo polígono das Avenidas Duque de Caxias, Barão do Rio Branco, Ipiranga e Rua Mauá, formava a zona de meretrício conhecida como "boca do lixo". Com a perda gradual do fluxo de viajantes que antes desciam na Rodoviária velha, Estações Júlio Prestes e Luz, a "boca do lixo" minguou. O "mercado" do meretrício foi sendo substituído a partir dos anos 90s pela "boca de fumo" do crack - uma nova e devastadora droga feita com restos de cocaína e bicarbonato. No plano espiritual, um velho processo demoníaco de destruição foi substituído por outro muito mais destrutivo, que reage contra os poderes público e religioso que não sabem como, nem encontram as armas para enfrentá-lo. A cracolândia está saindo da "boca do lixo" para se tornar hoje um fenômeno nacional - de São Paulo para todas as grandes, médias cidades brasileiras.

Em 1978, Caetano Veloso escreveu os versos de SAMPA. "Alguma coisa acontece no meu coração/que só quando cruzo a Ipiranga e a Avenida São João"... Ele também disse: "da feia fumaça que sobe apagando as estrelas". Se ele voltasse ao mesmo local em 2010, não iria mais encontrar a "deselegância discreta das tuas meninas", mas grupos de "noias" maltrapilhos perambulando pela noite à volta daquela esquina. Também iria ter uma grande surpresa sobre a "fumaça que encobria as estrelas". Hoje as "estrelas" brilham no chão da cracolândia pela luz dos isqueirinhos baratos acendendo o crack.

Em 2005, o prefeito da cidade de São Paulo, Sr. Gilberto Kassab, anunciou um plano novo de revitalização para o entorno da Estação da Luz. E para construir um factóide publicitário, mandou demolir um prédio velho, que ele considerava o símbolo da cracolândia. Assim o prefeito "decretou" o fim da cracolândia.

Mas a cracolândia transcende o plano físico tendo suas raízes no mundo espiritual. É mais forte que a organização do poder público. Ela não foi destruída; nem se tornou uma "página virada" como afirmou Kassab de volta ao local em 2007. Ao contrário, a publicidade produziu sua expansão. Sua globalização. A cracolândia paulistana agora é conhecida da imprensa mundial e as fotos dos viciados e os uploads no YouTube de "noias" acendendo o crack em seus cachimbos correm o mundo.

Se antes a presença dos "noias" (como são chamados os usuários de crack) era restrita ao endereço antigo, hoje eles podem ser vistos, em bandos ou em pequenos grupos, à noite, por todo o Centro de São Paulo. Eles estão na Rua 7 de Abril; na Av. São Joao em frente ao Edifício Andraus - sede da Secretaria de Finanças da Prefeitura de São Paulo; na Av.São João - em frete à sede mundial da Igreja Internacional da Graça de Deus; no Largo São Francisco - à frente da maior Faculdade de Direito do país; no Pátio do Colégio - onde se iniciou a grande Metróle, na Praça da Sé - sede do poder religioso romano, na Rua José Bonifácio, nas ruas próximas ao Parque Dom Pedro, debaixo dos viadutos, no começo da Avenida 9 de Julho, ao lado da Casa do Pequeno Trabalhador. Até na porta da loja do Pastor Silas, no Prédio do Tribunal de Alçada Civil, na Praça Padre Manoel da Nóbrega, tenho visto viciados dormindo. Na praça Princesa Isabel, debaixo das marquises da Primeira Igreja Batista de São Paulo - também!

Poucos podem estar apercebidos, mas o que Deus está falando com a sociedade através da presença destas infelizes criaturas deitados à porta destas instituições? 

Ao ser fustigada pelo poder municipal, ela foi buscar novas áreas. Como um bolo do centro para às bordas, a Cracolândia está "povoando" todas as ruas e avenidas do Centro de São Paulo. Ano passado, ao atravessar a Praça da República pelo meio do parque, em frente a uma escola pública, passei junto a uma "nuvem" de adolescentes em completo frenesi; à luz do meio-dia, porque o crack acabara de chegar. Foi uma visão de algo indescritível. Quem vê, mesmo que não queira, vai me dar razão, quando eu digo que o efeito pré e pós crack é um quadro vivo do inferno. Um processo demoníaco de destruição humana.

A cracolândia é um processo demoníaco porque o poder público é impotente para tratar o viciado. Primeiro porque as leis não permitem que uma pessoa possa ser tratada sem sua aquiescência. Segundo porque ela nunca vai querer sair deste processo cego. Está sendo destruída em vida, mas seus sentidos físicos lhe enganam. Ela se sente no céu, queimando viva no inferno. A publicidade o poder público paulistano lhe deu tem dois efeitos: horror e curiosidade. O "anzol" do crack sempre fisga na primeira "beliscada" diferentemente das outras drogas, onde a dependência é tardia.

Tratar viciados em crack não dá ibope para Igrejas Evangélicas do Centro de São Paulo. Elas criam projetos para a Cracolândia, mas não há investimentos e talvez não funcione, porque depende da vontade do viciado querer ou não, se tratar. Por enquanto ainda não surgiu nenhum "David Wilkerson" para enfrentar Cracolândia de dentro para fora, a partir do reino espiritual. Minha formação pentecostal me diz que este processo demoníaco é organizado e mantém um projeto de alcance nacional. Uma cracolândia em cada grande cidade deste país.

Esta a minha percepção. Trabalhei no Centro de São Paulo na década de 70, 80 e voltei a trabalhar ali nesses últimos dois anos.

Se não houver alguma mudança nas leis deste país que possibilite a internação compulsória de usuários de crack, o poder público vai continuar de mãos atadas. Se as Igrejas deixarem um pouco de lado a política e voltarem a praticar a solidariedade e o amor quem sabe teremos a solução para estas mazelas?

A cracolândia está em franca expansão. Ela é uma resposta ao materialismo social, à insensibilidade das Igrejas, à corrupção e fisiologismo dos políticos e ao esquecimento dos valores cristãos.

Diga-me com sinceridade, diante da ação da sociedade e dos poderes constituídos, inclusive o religioso, você vê alguma perspectiva promissora de combate e vitória sobre as cracolândias que estão brotando neste momento pelo Brasil?
 Na minha opiniãotodos nós precisamos fazer uma releitura daquele famoso sermão do Pr. Martin Luther King chamadoRedescobrindo os Valores Perdidos .


* Noia é nome do usuário de crack
.

domingo, 29 de agosto de 2010

Paris Hilton sorri na foto da polícia após prisão por posse de drogas

Paris Hilton aparece sorrindo em sua mais nova "mugshot". A foto foi tirada pela polícia após a prisão da socialite na última sexta-feira em Las Vegas por posse de cocaína.

David Chesnoff, o advogado da herdeira de uma rede de hotéis, falou à imprensa norte-americana que as pessoas não devem tirar conclusões precipitadas. "O caso será tratado na justiça, não na mídia", declarou.

Segundo a revista "People", o advogado não revelou detalhes do caso e não deu explicações em seu comunicado.

Paris Hilton foi solta sem pagar fiança poucas horas depois de ser presa.

Evangélicos americanos admiram cada vez menos o presidente Obama

E

nquanto judeus e os muçulmanos são mais entusiastas com o presidente americano Barack Obama, os cristãos se mostram mais reservados, revela pesquisa.

Os judeus e os muçulmanos figuram entre os partidários mais entusiastas do presidente americano, Barack Obama, enquanto que os cristãos se mostram mais reservados, de acordo com uma pesquisa divulgada nesta sexta-feira pelo Instituto Gallup. 

Segundo a pesquisa, 68% dos muçulmanos (2% da população) e 61% dos judeus (outros 2% da população) consultados entre janeiro e julho têm uma boa opinião sobre o governo do presidente. 

O número cai para 43% entre os protestantes, que representam a maioria da população americana, enquanto que 50% dos católicos (22% da população) se diz satisfeita com a atuação presidencial, um pouco mais que o nível nacional (48%). 

Já 66% das pessoas sem religião, ateus ou agnósticos expressaram uma boa opinião sobre Obama, que tem apenas 24% de aprovação entre os mórmons, segundo a pesquisa feita com 275 mil adultos, e com uma margem de erro de 1%. 

Variação 

O Gallup, que realiza esta medição desde a posse de Obama, em janeiro de 2009, assinalou que o eleitorado muçulmano é o que permanece mais fiel ao presidente, apesar de seu nível de apoio ter caído oito pontos em relação ao primeiro semestre do ano passado. 

Entre os judeus, a popularidade de Obama baixou 16 pontos em relação ao primeiro semestre, enquanto que a queda foi de 15 pontos em nível nacional. 

A pesquisa foi realizada antes que o presidente tomasse uma postura em favor da construção de um centro cultural muçulmano em Nova York perto do Marco Zero, onde estavam as torres gêmeas antes dos atentados de 11 de setembro de 2001, projeto que criou polêmica. 

Religião 

Além disso, na semana passada, outra pesquisa revelou que um crescente número de americanos acredita que seu chefe de Estado é, na verdade, muçulmano. 

Segundo o Pew Research Center, apesar de Obama frequentar a igreja e ter reiterado publicamente sua fé cristã, quase 20% dos entrevistados disseram achar que o presidente pratica o islamismo, enquanto apenas 34% o identificaram corretamente como cristão, nível sensivelmente inferior ao de um ano atrás.

Já a porcentagem das pessoas que se dizem incertas sobre que religião Obama pratica aumentou para 43%, contra 34% no ano passado. 

A pesquisa descobriu que um terço dos republicanos conservadores considera que Obama é muçulmano, cifra que praticamente duplicou em relação à medição passada. 

A fé do presidente também foi identificada incorretamente por um crescente número de democratas e independentes, de acordo com a pesquisa realizada entre 21 de julho e 3 de agosto com 3.003 pessoas. 

Outros 18% dos eleitores independentes disseram achar que Obama é muçulmano, oito pontos percentuais a mais que a medição anterior, enquanto que menos da metade dos seguidores democratas do presidente acredita que ele é cristão. 

Fonte: Folha Online

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Protesto diante de igreja reúne strippers que acusam pastor de filmar carros de clientes nos EUA

Um grupo de mulheres que trabalha em um clube de strippers em Warsaw, no Estado de Ohio, nos Estados Unidos, decidiu acampar de biquíni à porta da igreja local como forma de protesto. A previsão das dançarinas é que a manifestação dure três meses.

O dono da boate, Tommy George, o organizador da manifestação pacífica, acusa o pastor da igreja de ir ao estacionamento do clube filmar as placas dos veículos dos que frequentam o local para divulgá-las na internet.  A distância entre o clube e a capela da congregação é de nove quilômetros.

 

Depois de perder o processo por violação de direitos constitucionais, o dono do clube resolveu usar métodos parecidos aos da igreja e lembrar, a quem frequenta a capela, que as dançarinas o fazem de forma honesta, para manterem as suas casas e educarem os filhos.

O pastor da igreja, Bill Dunfee, acredita que um poder superior o escolheu para acabar com o clube de striptease. "Como uma comunidade cristã, não podemos compartilhar território com o diabo", disse Dunfee. "Luz e trevas não podem existir juntos, o clube deve ir embora".

Para a dançarina Laura Meske, conhecida como Lola, 42, todas as pessoas pecam. "Isso não significa que eu não vou entrar no céu", disse Meske. "Eu acredito em Jesus. Eu não acredito que eles pregam. Eles pregam o ódio. "

Debi Durr, que freqüenta a igreja, discorda. "Você não frequenta um local por quatro anos para o ódio. Isso não é ódio. Isso é amor", disse.

O pastor se ofereceu para ajudar a pagar a alimentação, aluguel e demais necessidades das dançarinas caso elas aceitassem em deixar o trabalho na boate. Mas todas as dançarinas negaram afirmando que o trabalho no clube é apenas temporário.

*Com agências internacionais

GM faz recall de 59 mil carros Agile por falha na mangueira de combustível

A General Motors anunciou nesta sexta-feira o recall de 59.714 veículos do modelo Agile, para a substituição da mangueira de alimentação de combustível.

A empresa informou que "constatou uma não conformidade no processo de produção, que pode ocasionar fissuras na camada interna da mangueira". O problema acarreta vazamento de combustível com possibilidade remota de incêndio no compartimento do motor.

O problema envolve todos os veículos do modelo existentes no país --o Agile é produzido na Argentina, de acordo com a GM. Os carros incluem os modelos 2010 com chassis de AR1000003 a AR191692 e 2011 de números BR1000008 a BR143441.

Os proprietários devem entrar em contato com a rede de concessionárias da marca a partir de segunda-feira (30) para agendar a substituição, que poderá ser feita a partir de 13 de setembro. Para mais informações e agendamento, a GM disponibiliza o telefone 0800 702 4200 ou o sitewww.chevrolet.com.br.

A Fundação Procon-SP informou que por se tratar de possibilidade de acidente com risco à saúde e segurança dos usuários e de terceiros, o atendimento deve ser imediato.

O órgão alerta ainda que o recall envolve os modelos adquiridos da concessionária ou de pessoa física e não há prazo limite para atendimento à campanha.

Se o consumidor tiver qualquer dificuldade para efetuar o reparo/substituição, deve procurar um órgão de defesa do consumidor, afirma o Procon.

Bispo toma conta de Hollywood com novo filme


Bispo T.D. Jakes está tentando mudar a "Máquina Hollywoodiana" - que às vezes tem sido considerada como a "ferramenta do diabo" pelos cristãos.

Seu objetivo é transformar Hollywood em uma plataforma que potencialmente alcançará com mensagens evangélicas milhões de pessoas que não frequentam a Igreja.

A companhia de filmes do Jakes, Jakes Enterprises está concluindo as gravações do filme "Pulando a Vassoura (Jumping the Broom )" essa semana em Manhattan, um filme sobre fé e família que mostra os desentendimentos entre duas famílias de origens diferentes durante um casamento de fim de semana.

"Nós não nos falamos por um bom tempo," afirmou o pastor bem-conhecido da mega Igreja sobre a relação entre Hollywood e Cristãos. Ele pretende ampliar as linhas de comunicação entre os dois com o lançamento de seu filme direcionado às famílias de todos os tipos.

Pastor de uma Igreja de mais de 30,000 membros, a qual é chamada de A Casa de Potter, Jakes contou ao Cristian Post que ele foi atraído à esse filme no momento em que viu o roteiro e percebeu que ele transmitia uma mensagem de unir pessoas de origens diferentes. A história sobre um marido e uma mulher das famílias fictícias Taylor e Watson que possuem origens socio-econômicas divergentes é também um passo - de acordo com o Bispo - para fazer com que Cristãos se aproximem mais de Hollywood. é a chance para os Cristãos transmitirem sua mensagem através do "megafone" de Hollywood.

"Há milhões de pessoas que vão ao teatro que nunca iriam à Igreja, e temos uma oportunidade para derrubar as barreiras e remodelar como somos vistos no mainstream," disse Jakes. "Podemos entrar lá e levar a nossa mensagem."

Jakes pretende enviar uma mensagem através do filme, mas sem faltar uma boa diversão e gargalhadas do público.

"é engraçado, e não têm tanta seriedade," disse Jakes sobre o filme.

O filme inclui a atriz Angela Basset (conhecida por sua nomeação no Oscar pelo seu papel de Tina Turner e nomeação no Emmy por ter interpretado Rosa Parks) junto de Loretta Devine, Mike Epps, Paula Patton, Romeo Miller e Bispo Jakes como o próprio, responsáveis por mostrar humoristicamente desafios espirituais e culturais. A abstinência, maternidade, família, e as relações culturais e espirituais são tratadas com comédia invés de uma moral chata. A intenção do filme é de primeiro divertir e não pregar para o público como os outros filmes cristãos costumam fazer, disse Jakes.

"Acho que vou ficar com meu emprego de pastor mesmo," comentou o Pastor de Dallas.

O que realmente importa é que os filmes de Hollywood que tratam de valores cristãos e familiares devem colaborar com o crescimento do relacionamento do Cristianismo com Hollywood, assim fazendo com que mais pessoas vejam um filme que é divertido, disse ele.

Como um pastor de uma mega Igreja, no entanto, Jakes está procurando por aquele "lugar chave" aonde ele possa achar harmonia entre a definição de entretenimento Hollywoodiano - aonde frequentemente sangue, cenas de mortes e sexo tomam conta das morais - e de valores familiares e cristãos.

"Estamos tentando encontrar o equilíbrio. Eu percebo que pessoas, geralmente, evitam filmes que são evidentemente medicinais. Eles querem realmente ser entretidos, por isso estamos tentando encontrar o lugar chave entre entretenimento, humor e mensagem."

A partir do ponto de vista de um pastor, ele espera que o filme, o qual será lançado no Dia das Mães em 2011, criará conversas mais profundas.

"Eu fiquei muito interessado quando o noivo chegou àquele ponto no qual ele foi condenado, se converteu e teve uma experiência de fé," comentou ele através de sua perspectiva única como um pastor envolvido na produção do filme. "Estava muito interessado e a fim de fazer com que mostrássemos as complexidades da abstinência e namoro adulto e o que a levou [a noiva do filme] à abstinência."

"Estamos tentando fazer com que a máquina de Hollywood fale coisas que ela normalmente não diria. Eu nunca vi um filme Hollywoodiano que tratasse de abstinência, o qual já é algo chocante pra eles."

No filme, o casal tenta manter sua promessa de abstinência, o que dá lugar ao Jakes, que interpreta um pastor que persuade o casal a mantém suas normas morais.

Embora Jakes alegou brincando que seu envolvimento no filme como ator foi puramente uma solução de última hora para encontrar "trabalho barato," ele depois mencionou que atuar é "bastante divertido." Ele entrou, originalmente, na indústria dos filmes depois de produzir e atuar em peças gospeis e por ter ganho um festival de filmes prominentes com sua primeira tentativa filmográfica.

Jakes também acredita que o filme ajudará a trazer melhor entendimento entre pessoas de grupos raciais diferentes.

"Isto é algo menosprezado na mídia, o fato que os afro-americanos não são monolíticos. Somos muito diversificados em nossa comunidade," observou ele.

O título, "Pulando a Vassoura," é um termo que originou-se da escravidão na América, na qual era ilegal que escravos se casassem. Escravos que faziam votos de se casarem, literalmente pulavam sobre um cabo de vassoura para simbolizar seu compromisso de um ao outro - o que nos lembra à troca de alianças. No filme, "pulando a vassoura" simboliza as famílias, uma pessoa de classe baixa e outra de classe alta, juntando-se, mas também pode referir-se a compromissos culturais e espirituais de uma família.

O filme também dirige-se à maridos, esposas, e famílias sobre expectativas e as realidades do casamento. Jakes, entretanto, estava ocupado se preparando para sua própria realidade - o aniversário de sua esposa era no dia seguinte.

Jakes, que se encontrou com O Christian Post numa lanchonete em Columbus Circle, ansiosamente nos contou sobre sua experiência como um Cristão que se envolveu com Hollywood.

"Você(s) ficariam chocados com quantos Cristãos há em Hollywood," comentou ele.

No entanto, nem todos são visíveis, porque eles são seres humanos tentando "equilibrar suas carreiras e suas convicções." Mas Jakes disse que existem Cristãos em Hollywood "famintos por material Cristão." Então Jakes planeja uma estratégia passo-a-passo de conseguir apoio de Hollywood para filmes com temas cristãos.

"Nós somos pessoas de fé, mas ainda somos pessoas normais. Temos problemas como qualquer outra pessoa," disse ele na justificativa de sua abordagem. "Sorrimos, rimos, choramos e tentamos irritar outros. Não somos esquisitos, seres alienígenas."

"'A Paixão de Cristo' mandou ondas de choque por Hollywood. Agora eles estão procurando por filmes com valores cristãos," continuou ele. O líder judeu da Sony Pictures, Michael Lynton, não se opõe em ver a aparição de "Jesus" ou "Deus" num filme, diz Jakes depois de ter se juntando à Sony no filme.

"O que eles opõem, no entetanto, é fazer um filme que não vende", disse Jakes. "O mundo secular é somente movido pela bilheteria."

A chave é para Cristãos apoiarem os filmes direcionados à famílias quando chegarem aos cinemas.

"O tempo mais importante para os Cristãos irem à bilheteria é no primeiro fim de semana." é assim que os produtores medem o quão forte eles empurrarão o filme."

"Pulando a Vassoura" foi produzido com um orçamento de aproximadamente 10 milhões de dólares, o qual é muito mais alto do que filmes com temas cristãos costumam ter. A maior parte da filmagem foi feita na Nova Escócia, Canadá, e em Martha's Vineyard a qual também retrata o local onde se passa a história.

"O filme será um aperitivo de material visual deslumbrante," observou Jakes.

Para Jakes, o filme é outro passo a mais conforme ele coloca seu pé na porta como um produtor cristão em Hollywood. Ele espera que no decorrer das coisas, a companhia de filmagem possa decolar algum dia, possivelmente tendo um de seus filhos no manche.

Enquanto isso, Jakes também está tentando pôr um seriado de comédia nos canais de televisão - outra maneira de fundir discussões sobre fé em milhares de lares norte-americanos.

Têm aparecido desafios - alguns vindo de companheiros cristãos - por Jake ter entrado na indústria de filmes. Juntar credibilidade e unidade pelos cristãos foi um deles, junto com a tentativa de alcançar e continuar aquela discussão da mensagem do filme com o público secular.

Ele pode ser facilmente mal-entendido como um pastor cuja Igreja está entrando em filme, mas Jakes enfatizou que sua companhia de filmagem é separada do seu papel na Igreja. No cenário mais amplo, no entanto, Jakes alinha seu papel com vários campos diversos, tais como Igreja, filme, e música, através de "um fio comum" - sua ênfase na "comunicação."

Parte da comunicação inclui sair da zona de conforto dele para alcançar mais pessoas através do filme.
"Nós [Cristãos] somos o sal da terra. Temos que sair, sair de nossa zona de conforto. Em vez de gritar para a escuridão, Eu quero acender uma vela," concluiu Jakes.

"Estamos tentando ... fazer uma grande diferença em Hollywood."

Fonte: Christian Post

JUSTIN BIEBER

Evangélicos protestam contra ídolo teen em vídeo

 

                                

 

    A popularidade e sucesso de Justin Bieber tem incomodado evangélicos que no último mês fizeram protestos com cartazes em uma manifestação em frente  ao Sprint Centre in Kansas City, os evangélicos alegam que Justin deveria usar a popularidade que tem para levar a palavra de Deus aos quatro cantos do mundo, já que a sua turnê é um grande sucesso e fãs enlouquecidos  o seguem por onde vai.

 

    Os manifestantes eram da Igreja Batista Westbro. Eles alegavam que Justin era "o filho do Diabo".

 

    No vídeo, é possível ver que uma mãe discute com uma protestante, e em entrevista, ela diz: "Ele é uma criança, ele não faz nada de errado. Ele só está aqui pra entreter o público, e não como eles dizem. Não tem nada de errado, têm crianças aqui, as minhas crianças estão aqui." Uma outra mulher diz: "Isso é ridículo, Deus não odeia ninguém. É uma coisa insana e me deixa louca".

Aleluia” 13º CD do Diante do Trono tem capa finalizada

om uma mega-produção que agitou a cidade de Barretos no dia 17 de julho, o 13º CD do Diante do Trono – Aleluia – está quase pronto para chegar às lojas.

Open in new windowA equipe da Quartel Design liberou a capa do CD na manhã de quarta-feira (18) que traz uma foto de Ana Paula Valadão em um estilo bem country seguindo a tendência que o grupo vem usando desde o CD Príncipe da Paz (DT10) que deixou de usar as antigas artes para colocar fotos da líder do ministério de louvor. As cores e as fontes seguem a tendência da terra dos rodeios.

Fonte: Gospel Prime

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Minha chamada para o Ministério

TESTEMUNHO DO

PASTOR MARTIN LUTHER KING

"My call to the Ministry"


Pastor Martin Luther King
(1929-1968)

Martin Luther King, Jr.

Tradução de João Cruzué


Joana Thatcher, diretora de publicidade da Convenção Batista Americana, pediu ao Pastor Martin Luther King para dar uma declaração sobre sua chamada ministerial. Em seu pedido, ela notou que "Aparentemente a maioria de nossos jovens ainda pensam que a menos que vejam uma sarça ardendo ou uma luz ofuscante no caminho para "Damasco", eles não se consideram chamados."

E essa foi a declaração do pastor Martin Luther King:

"Minha chamada para o ministério não foi dramática nem espetacular. Ela não veio através de uma visão milagrosa nem da experiência de uma luz ofuscante na estrada da vida. Além disso, ela não veio de uma forma repentina. Pelo contrário, foi a resposta a um impulso interior que gradualmente veio sobre mim. Este impulso se expressava através de um desejo de servir a Deus e à humanidade e o sentimento de que meus talentos e meu compromisso poderiam ser melhor expressados através do Ministério.

No começo eu planejei ser um físico; depois eu mudei minha atenção para a carreira de Direito. Mas quando passei nos estágios preparatórios para estas duas carreiras, eu ainda sentia dentro de mim aquele impulso imortal de servir a Deus e à humanidade através do ministério.

Durante o último ano de minha faculdade, eu finalmente decidi aceitar o desafio de entrar para o ministério. Eu consegui ver que Deus tinha colocado uma responsabilidade sobre os meus ombros e quanto mais eu tentava escapar, mais frustrado eu me tornaria.

E alguns meses depois de pregar meu primeiro sermão, entrei para o seminário teológico. Isto é, em resumo, a história da minha chamada e peregrinação para o ministério."


07 de agosto de 1959.


Fonte: 
MLK/Stanford

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Crescimento inquietante: kardecismo tem doutrinas incompatíveis com a fé cristã


 Brasil já é considerado o maior país espírita do mundo, com números que chegariam a 30 milhões de seguidores e simpatizantes.

Poucas coisas são tão capazes de trazer conforto a quem perdeu uma pessoa querida do que a possibilidade de encontrá-la novamente numa outra vida. Diversas expressões religiosas, inclusive o cristianismo, 
incluem em sua doutrina a crença veemente na existência da vida após a morte. Mas o espiritismo vai além. Seus praticantes dizem que é possível, aqui e agora, fazer contato direto com seres humanos que já se foram desta vida. Mais ainda – dizem os espíritas que as almas desencarnadas estão em outro plano, prontas e dispostas a auxiliar aqueles que vivem fisicamente em sua caminhada rumo à perfeição espiritual. Para isso, valem-se dos médiuns, pessoas que acreditam ter a capacidade de agir como intermediárias entre vivos e mortos. Afinal, para os espiritualistas, seguidores do conjunto de doutrinas organizado em meados do século 19 pelo pedagogo francês Hippolyte Leon Denizad Rivail, o Allan Kardec, a existência humana é uma sucessão de mortes e renascimentos, sendo que a cada nova vida o indivíduo tem a oportunidade de desenvolver-se.

Começa justamente aí o principal antagonismo 
entre os espiritualistas e os evangélicos, já que estes, com base em textos bíblicos como Hebreus 9.27 – "Ao homem está estabelecido morrer uma única vez, vindo depois disto o juízo de Deus" –, rechaçam peremptoriamente a possibilidade de reencarnação. Além desta, são muitas as divergências da Igreja Evangélica em relação ao espiritismo, como por exemplo quanto ao papel de Cristo. Se para os crentes ele é o Filho de Deus e Salvador do mundo, na opinião dos adeptos do kardecismo Jesus não vai além de um espírito iluminado, um homem que alcançou a perfeição graças ao amor e bondade que dedicou às pessoas. Mas o apelo forte que esse tipo de crença tem, sobretudo numa cultura religiosa sincrética como a brasileira, explica a popularidade do espiritismo em território nacional. O Brasil já é considerado o maior país espírita do mundo, com números que chegariam a 30 milhões de seguidores e simpatizantes. O último levantamento religioso oficial da população nacional, o Censo de 2000, encontrou pouco mais de 2,3 milhões de espiritualistas confessos, mas é sabido que muitas pessoas têm o kardecismo como uma espécie de segunda crença, à qual recorrem em momentos de aflição. Além disso, o espiritismo mesclou-se muito bem com credos de matriz africana como a umbanda e o candomblé, criando uma religiosidade popular que mistura a cosmovisão dos dois lados.

O sucesso estrondoso de Chico Xavier (Downtown/Sony Pictures), cinebiografia do mais celebrado médium brasileiro, que vem batendo recordes de público desde seu lançamento, é demonstração disso. Em dois meses, foram 3 milhões de espectadores, sinal de que a doutrina dos espíritos está em alta. De acordo com a Federação Espírita Brasileira (FEB) há no país cerca de 15 mil centros e casas de sessão das mais diversas linhas espiritualistas. Alguns locais, como o Centro Espírita Perseverança, considerado o maior da América Latina e localizado na capital paulista, recebe diariamente nada menos que 5 mil pessoas. Elas estão interessadas numa religião onde não existem amarras hierárquicas e na qual cada fiel é responsável pelo próprio crescimento espiritual, sobretudo através da prática da caridade, marca registrada do grupo. "Não há intermediação, nem velas ou imagens nos centros espíritas. O praticante precisa se prender a algo que é mais abstrato e pessoal", explica a socióloga Célia da Graça Arribas. Outra característica do espiritismo é o estímulo ao estudo. "Não é qualquer pessoa que compreende esse sistema, por isso a importância do estudo constante". Essa opinião é compartilhada pelo criador do Instituto de Cultura Espírita do Brasil (ICEB), Deolindo Amorim, que no prefácio do livro Espiritismo básico, de Pedro Franco Barbosa, afirma: "Não se pode estudar bem o espiritismo sem conhecimento seguro da doutrina".

Célia investiga o crescimento do kardecismo no país e a formação dos primeiros grupos brasileiros que estudaram a doutrina. De acordo com sua tese de mestrado Afinal, espiritismo é religião? A doutrina espírita na formação da diversidade religiosa brasileira, a crença espírita chegou ao Brasil no início da década de 1860, com a primeira obra de Allan Kardec, O livro dos espíritos, lançado apenas três anos antes. A obra foi a primeira de uma série de cinco trabalhos, que formam a chamada "codificação espírita" (O livro dos médiuns, O Evangelho segundo o espiritismo, O céu e o inferno e A gênese). Todos, segundo a pesquisadora, despertaram grande interesse na elite nacional da época, formada por advogados, médicos, intelectuais, jornalistas e políticos, gente que mantinha muito contato com a produção intelectual da França, então o principal centro cultural do mundo.

Fé elitizada

Essa formação elitizada provavelmente tenha sido a responsável por manter a religião espírita focada principalmente na classe média. O perfil do espírita brasileiro é de pessoas com renda familiar alta, na casa dos R$ 5 mil mensais – bem acima, por exemplo, dos católicos (por volta de R$ 2 mil) e dos evangélicos (não mais que R$ 1,3 mil) –, média de escolaridade de 10 a 15 anos e forte hábito da leitura. A ênfase no estudo explica o desenvolvimento acelerado das editoras do segmento espiritualista em um país como o Brasil, em que somente 10% da população lê com assiduidade. Segundo um levantamento baseado em dados de 2006 da Câmara Brasileira do Livro (CBL), esse nicho de mercado editorial possuía 205 editoras, 4,3 mil títulos, cerca de 1 mil autores e editou nada menos que 6,5 milhões de livros. Isso significou um faturamento de quase R$ 100 milhões naquele ano. De lá para cá, a coisa só cresceu. Basta visitar uma livraria para se testar a popularidade dos temas espíritas. Uma das mais celebradas autoras ligadas ao segmento, Zibia Gasparetto, sempre tem um dos seus livros na lista de mais vendidos.

Mas é Francisco Cândido Xavier, ou simplesmente Chico, que neste ano completaria um século de vida (ele morreu em 2002), o campeão inconteste das letras espíritas. Ele lançou 450 livros supostamente psicografados por espíritos, que venderam mais de 18 
milhões de exemplares. Apenas uma de suas obras, Nosso lar, que teria sido ditada pelo espírito conhecido como André Luiz, é um best-seller que já superou a marca de 1,6 milhão de volumes distribuídos. Não é a toa que o livro ganha ainda este ano uma versão cinematográfica, com previsão de estreia para setembro. A julgar pelo sucesso de Chico Xavier, vem aí um novo campeão de bilheteria.

A popularidade de Chico vem de uma série de fatores. Primeiro, por sua origem humilde: filho de pobres, ele estudou apenas até a antiga quarta série do ensino primário. Por isso, seus escritos são extremamente acessíveis a qualquer um, ao contrário das obras filosóficas de Kardec. Chico lançava livros romanceados, em que os princípios da doutrina espiritualista são apresentadas de maneira bem mastigada. Além disso, seu caráter desprendido – ele doou toda a renda de seus livros a obras de caridade, montou centros assistenciais e vivia de maneira modesta – e sua compleição física frágil ajudaram a moldar em torno de sua figura um ar de santidade, 
venerado abertamente por seus seguidores. O centro que fundou, na cidade de Uberaba (MG), é uma espécie de santuário à sua memória. Diariamente, devotos de vários pontos do país dirigem-se até lá em busca de uma prece, um passe ou simplesmente para rezar diante do busto de Chico. Muitos chegam a atirar cartas endereçadas ao médium falecido por cima do muro de sua casa, transformada em museu. "Ele veio para popularizar o espiritismo. Sua missão na terra foi de exemplificar o amor e decodificar a doutrina", destaca a vice-presidente da União das Sociedades Espíritas de São Paulo (USE-SP), Júlia Nezu.

Para a mídia, a imagem de Chico Xavier é estratégica. Um personagem real, que nasceu e viveu no país, capaz de reunir pessoas de vários credos e ainda lhes dar esperança, é um alavancador de audiência. Não é a toa que novelas que exploram tema mediúnico são recorrentes na televisão, principalmente na rede Globo. O assunto passou a ser tratado mais diretamente a partir de A viagem (1994). Outros folhetins, como Alma gêmea, exibida entre 2005 e 2006, exploraram abertamente o interesse do público pelo espiritismo. Atualmente em exibição no horário das 18h, Escrito nas estrelas conta a história de um rapaz que morre num acidente de carro e continua se comunicando com os vivos. Para Júlia, o sucesso dos temas espíritas reflete uma busca dos tempos modernos. "As pessoas estão cansadas do materialismo e têm procurado uma resposta transcendental. O espiritismo traz essa resposta, embora não sejamos os donos da verdade", afirma.

"Estratégia proselitista"

É a caridade, contudo, a bandeira mais levantada pelos seguidores do espiritismo. Fazer o bem ao próximo é fundamental para os devotos, que veem na solidariedade o caminho para a perfeição – crença bem expressa no slogan "Fora da caridade, não há salvação". "O espiritismo atrai porque mexe com os sentimentos e emoções das pessoas. Afinal, qual a mãe que não gostaria de falar novamente com um filho morto?", diz o ex-espírita Manoel Castillo. "E há muitas pessoas fazendo o bem nos centros espíritas", elogia. Ele fala com a experiência de quem foi seguidor ativo do kardecismo durante mais de uma década, junto com a mulher, Graça. Evangélicos, eles hoje frequentam a Igreja Cristo é Vida, na Vila Formosa, em São Paulo. "Acontece que as pessoas são enganadas. A história que se conta por lá é muito bonita, mas a verdade é que os chamados 'espiritos do bem' são demônios".

O testemunho do casal é semelhante ao de tantas pessoas que fizeram este tipo de migração religiosa. O envolvimento inicial com a fé espírita começou com uma alegada mediunidade. Graça conta que chegou a ter contato com o que considerava espíritos de luz e até previu a morte da filha adotiva, mesmo quando a menina não tinha nenhum sintoma de enfermidade. Fundador do Ministério Rhema e autor do livro Espiritismo – Conhecendo os cultos afro, o pastor Milton Vieira da Silva diz que o principal problema da doutrina espírita é a redução do papel de Jesus, que descaracteriza o conjunto de crenças espiritualistas como cristãs. "Eles veem Cristo como um dos melhores profetas, um mestre iluminado por excelência e o melhor homem que já existiu – menos como Senhor e Salvador da alma humana."

O jornalista e missionário Jamierson Oliveira, ligado à Igreja Batista Betel, considera que as obras sociais e assistenciais são uma vitrine de justiça e o cartão de visita não só do espiritismo, mas de outros grupos religiosos. "É uma estratégia de proselitismo, mas é preciso registrar que também os evangélicos e protestantes realizam grandes obras em favor do próximo". Ele cita como exemplo igrejas e organizações não-governamentais de caráter cristão, como Exército de Salvação, Visão Mundial e Compassion. Editor da Bíblia Apologética de Estudos, voltada à defesa da fé, e de diversos artigos e trabalhos na área de seitas e heresias, Jamierson concorda que o preparo teológico é fundamental para rechaçar os ensinos do espiritismo. "Como Igreja de Cristo, não temos que nos intimidar pela militância das seitas, mas nos despertarmos por alguns bons exemplo delas", destaca. "Afinal de contas, fomos chamados para salgar a terra, além de iluminar o mundo. João disse que se amamos a Deus, a quem não vemos, devemos revelar isso em ação em favor do nosso próximo, que vemos e convivemos."

Pesquisador de religiões e seitas há mais de 50 anos, o pastor Natanael Rinaldi, palestrante do Instituto de Estudos Cristãos (ICP), começou a estudar o espiritismo de Allan Kardec na mesma ocasião em que passou a se dedicar à apologética. Foi nesse percurso que avaliou não somente a doutrina espírita, mas também sua origem. Para ele, o caráter abrangente do espiritismo é apenas uma maneira sutil de se envolver nos meios religiosos com a finalidade de ter mais fácil aceitação, como se fosse também uma religião cristã. "O que não é verdade", afirma o apologista. "Qualquer movimento religioso que alegue ser cristão deve ter seus ensinos confrontados com a Palavra de Deus para se verificar a veracidade dos mesmos", sentencia. "Já os autores kardecistas dizem que sua base é o ensino dos espíritos. O espírita é um tipo de religioso eclético". Mesmo assim, ele acha que alguns grupos religiosos são mais suscetíveis à doutrinação espírita. "Os católicos que simplesmente adotam a religião dos pais, mas desconhecem totalmente seus dogmas básicos, são presas fáceis".

Rinaldi alerta que também muitos evangélicos estão na mesma situação: "Há crentes que ignoram as doutrinas bíblicas centrais. Não leem as Escrituras, não participam de estudos bíblicos, não têm como responder acerca da razão de sua fé". Quanto às sessões mediúnicas, em que os adeptos acreditam ter contato com pessoas que já morreram, o pastor lembra que o apóstolo Paulo advertiu a igreja de Corinto sobre a possibilidade de o próprio diabo e seus anjos transfigurarem-se em anjos de luz: "Não são as pessoas falecidas que se manifestam, mas sim, espíritos mentirosos que tomam seus lugares nas invocações. E o pai da mentira é o diabo."

Fonte: Cristianismo Hoje

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

CAIO FABIO NÃO PERDOA NEM A ÉPOCA


Reverendo diz que Kivitz, Gondim, Agreste são frouxos e reclamões

Por: Redação Creio


            O reverendo Caio Fábio rechaçou em sua TV nesta semana a reportagem da revista Época sobre Os Novos Evangélicos. Ele não poupou críticas à reportagem, que segundo ele, não traz nada de novo sobre a nova reforma protestante, e traz os velhos personagens reclamantes. "Vocês tinham que ter vergonha que são os novos evangélicos, se vocês são os velhos bundões. São os caras que vivem apenas de botox. Fazendo botox nestas estruturas, pois na hora da pegada eu sei quem vocês são."
            A ampla reportagem da revista Época mostra pastores como os reverendos Ed Renê Kivitz, da Igreja Batista Água Branca, Ricardo Agreste, Ricardo Gondim,Robinson Cavalcanti fazem uma corrente contra a teologia da prosperidade. O texto confirma ainda uma geração de insatisfeitos com os pensamentos modernos. "Não tem nada sobre novos evangélicos. Eles só são os novos reclamantes. Falam, falam e não fazem nada". Para o reverendo estes lideres, e outros citados na reportagem da Época, gostam de vitrine e não assumem compromisso com evangelho. "Gostam do clubinho, da brincadeirinha, mas na hora de meter a mão no talo, pegar na chaga, e de carregar as implicações das cacetadas, vocês são uns bundões", repetiu.
                No vídeo de 12 minutos, o reverendo que não poupou nem mesmo a direção da publicação e afirmou categoricamente que estes líderes só ficam olhando para trás. "São todos pensando na proteção que tem, do que no chamado que dizem ter ouvido".

Veja o vídeo na integra:

Como ouvir a voz de Deus

Apoio Jornal Gênesis.

João Cruzué


Sempre fui um ávido leitor de bons livros cristãos. A princípio fui lendo de tudo, depois, quando os assuntos ficaram repetitivos, passei, então, a escolher os que pudessem adicionar conhecimentos novos. O gosto pela leitura veio de minha mãe, uma professora de ensino primário, que por sua vez adquirira de meu avô o gosto pela leitura. Sei Deus fala de várias maneiras: pela palavra, pela leitura bíblica diária, pelos pais, pastores... mas fala principalmente pela voz do silêncio que apenas a alma pode ouvir.

Em um país ainda com tantos analfabetos ter aprendido a ler com seis anos, foi uma grande bênção. Ter concluído um curso universitário ao custo de cinco anos de salário também foi mais uma bênção. Mais dois anos de um curso de inglês. Para um jovem que criou-se e viveu no campo, em um sítio, ter conseguido estas três coisas seriam motivos de muita satisfação. Mas, o melhor veio depois: além daquelas três coisas, tive um encontro real com o Senhor aos 18 anos.

O conhecimento é algo maravilhoso, alicerçado no temor de Deus é melhor ainda, porque Ele é quem dá relevância a nossa vida e nos mostra o propósito para o qual fomos criados. Ainda que para isso, Ele possa até permitir que sejamos moídos em moendas de ferro. Diz a Bíblia que Deus é Pai e sabe corrigir bem seus filhos, para que eles adquiram um carater parecido com o dEle. Quem aceita a correção e persiste na busca, conseguirá o favor de Sua intimidade, isto é, quando você ora, Ele responde.

Quando escrevi pela primeira vez esta mensagem tinha 50 anos. Hoje, ao reescrevê-la, estou com 52. Não penso mais como há 10 anos, pois, a medida que os anos passam posso ver uma realidade que antes não conseguia ver. Eu sei que as receitas para uma aproximação com Deus são mais teóricas que práticas, por isso, quem não tem o poder de Deus, costuma exibir-se com pavonices, palavrórios, empáfia, que são de pouco proveito. É uma experiência pessoal, que não pode ser passada por tradição.

Para ouvir a voz do Espírito de Deus é preciso algumas coisas

FÉ EM JESUS CRISTO

"Enquanto se diz: Hoje, se ouvirdes a sua voz
não endureçais o vosso coração". Hebreus 3:15

Deus, o Criador, nos amou de tal maneira que enviou seu único filho, Jesus Cristo, para nos trazer uma mensagem - O Evangelho - que significa Boas Novas. A missão de Jesus Cristo era reconciliar todos os pecadores com Deus, pagando um alto preço em resgate da vida de cada homem e cada mulher, sujeitos à condenação eterna por causa do pecado. O preço da liberdade já foi pago, mas para que cada pecador seja livre do senhorio do diabo, é necessário que ele tenha um encontro com o Senhor Jesus para aceitá-lo com salvador de sua alma e Senhor de sua vida. Todos os que aceitam publicamente a salvação por meio da fé em Jesus Cristo, tem o direito de ser chamados de filhos de Deus e de ter seus nomes escritos no Livro da Vida. Não há nenhum outro nome no céu, nem na terra, que possa trazer salvação e reconciliação entre um pecador e Deus, a não ser o nome do Senhor Jesus Cristo.

SEDE DA PALAVRA DEUS
"Eis que vêm dias, diz o SENHOR Deus, 
em que enviarei fome sobre a terra, não de pão, nem sede de água,
mas de ouvir as palavras do SENHOR". Amós :11

Quem aceita o Senhor Jesus como Salvador e Senhor naturalmente tem um desejo profundo de compreender a vontade de Deus, que se acha disponível nas Escrituras - A Bíblia Sagrada. Esta sede de Deus a fome pela sua Palavra é uma característica básica de um cristão sincero, tanto novo quanto maduro.

COMPROMISSO DE FIDELIDADE
"Então, o SENHOR, do meio de um redemoinho, 
respondeu a Jó: Cinge agora os lombos como homem; 
eu te perguntarei, e tu me responderás". Jó 40:5-6

A característica de um cristão sincero está resumida no primeiro capítulo do Livro de Jó: "Perguntou ainda o SENHOR a Satanás: Observaste o meu servo Jó? Porque ninguém há na terra semelhante a ele, homem íntegro e reto, temente a Deus e que se desvia do mal. Integridade, retidão, temor de Deus e distância do mal. Integridade: Jó não era um homem corrupto nem era amigo de gente corrupta; retidão: entre o certo e o errado, o santo e o pecado: Jó seguia a justiça e a santidade; temor de Deus: Jó andava em justiça e retidão porque sabia que Deus abominava o pecado; distância do mal: Jó desviava-se do mal porque não queria perder a comunhão com Deus. Depois de sua provação, o próprio Deus respondeu a Jó.

EXERCÍCIO DA COMUNHÃO

"Adiantando-se um pouco, prostrou-se sobre o seu rosto, 
orando e dizendo: Meu Pai, se possível, passe de mim este cálice! 
Todavia, não seja como eu quero, e sim como tu queres". Mateus 26:39.

Comunhão é ouvir e falar. É preciso ter tempo para conversar com Deus. Orar. A oração nunca está completa enquanto conversamos com Deus. Depois que falamos tudo, é preciso exercitar o silêncio para aprender a ouvir. Aqui está o detalhe porquê existem pessoas que passam muito tempo diante do Senhor enquanto outras ficam apenas 15 minutos. A voz de Deus são palavras que se ouvem com a alma, e não com os ouvidos. Em uma geração tão apressada como a nossa, isto soa muito estranho ao nosso entendimento.

Deus não tem pressa, pois é onipresente; na verdade, nascemos apressados, pois nossa vida também é um sopro. Todavia, as grandes escolhas de nossa vida podem correr perigo por causa da pressa. Deus pode responder uma oração de apenas uma palavra, mas quando se trata de comunhão, ele ama estar conosco para dizer principalmente - que nos ama! Aqui vou corrigir uma frase que considero errada: "Muita oração, muito poder" na verdade, precisamos mudar um pouco: "Mais comunhão, mais poder de Deus."

PACIÊNCIA PARA ALCANÇAR AS PROMESSAS
"E dizia a todos: Se alguém quer vir após mim, 
negue-se a si mesmo, e tome cada dia a sua cruz, e siga-me".Lucas 9:23

Para chegar a ser "árvore madura" que produz muitos frutos, demanda algum tempo. Temos também uma tendência natural e ruim à presunção, isto é, quer ser aquilo que ainda não é; e pensar que já se sabe tudo. Ao estudar a história de Abrão, Moisés, Saul e Pedro uma coisa pode ser compreendida: eles erraram por achar que sabiam mais que Deus. Não estavam ainda maduros, Abrão, Moisés e Pedro alcançaram o favor de Deus, pois não insistiram no erro. O rei Saul não teve a mesma sorte, pois era teimoso em fazer escolhas erradas achando que sua vontade era a vontade do Senhor.

O importante a essa altura da vida cristã, já perto da maturidade, é não jogar tudo fora por falta de paciência; em querer ser algo sem ter vocação de Deus, baseando-se em chamado de homens. Ou trocar a visão de Deus por uma coisa superior aos olhos dos homens. Em nossos dias, quem seguiria o conselho de Paulo em Romanos 12:16 "Sede unânimes entre vós; não ambicioneis coisas altas, mas acomodai-vos às humildes; não sejais sábios em vós mesmos"?

O TRABALHO COMO ATRIBUTO DE CARÁTER
"E Jesus lhes respondeu: Meu Pai trabalha até agora, 
e Eu trabalho também". João 5:17

Em todas as fases de nosso crescimento espiritual Deus espera que sejamos produtivos e laboriosos. O trabalho é o atributo natural de um cristão sincero. Por outro lado, o diabo é o pai de todo ocioso. Não existe nenhum homem ou mulher na história reportada pela Bíblia Sagrada que ouviram a voz de Deus e continuaram no sono dos mortos, no ócio dos pecadores ou árvores que não produziram frutos. Quem crê verdadeiramente no Senhor tem alegria de trabalhar tanto na vida secular quanto espiritual.

Quando o profeta Samuel à casa de Jessé ungir um de seus filhos para ser o novo rei para Israel, não disse antecipadamente quem seria. E por não ter ouvido ainda a voz do Senhor, diante da beleza e altura de Eliabe - o primogênito - o profeta se enganou. Todos os filhos de Jessé que estavam em casa, ociosos, foram rejeitados. David, o mais moço, estava no campo t r a b a l h a n d o. Havia uma diferença entre o caráter deles que significou a rejeição do ócio e o prêmio da unção ao trabalho. Louvado seja o nome do Senhor, que hoje, 01 de maio de 2008 - dia mundialmente comemorado como Dia do Trabalho, este atributo seja uma das principais características de seu caráter.

Espero que estas palavras simples possam agradar ao Espírito Santo e ao concluir esta leitura, você esteja sentindo algo diferente alegrando a sua alma.


cruzue@gmail.com

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Blogs evangélicos para adolescentes

.
João Cruzué

Um blog é 
uma janela para se comunicar com o mundo. É muito legal para evangelização, missões, escrever um diário e coisas TeENs. Turbinado com o Twitter fica melhor ainda se comunicar com agaLeRa.

Enquanto você tem 140 espaços para se comunicar no segundo, no blogspot do Google você não tem limites nem para o tamanho do post nem para quantidade de blogs.

Não há limites de espaço e quantidade no Blogspot do Google. Você pode criar tantos blogs quanto quiser, com o mesmo email. Ótimo para publicar fotos, poesias, pensamentos. Um blog nasceu para ser um diário digital, depois ganhou o mundo. Em dois segundos o que você publica pode ser visto em qualquer lugar do mundo.

Você divulga suas coisas no TwiTter incluindo um link para seu blog. É tudo de graça.

Considerando que você se informa e usa muito a Internet para suas pesquisas e lazer, que tal começar a pensar em escrever e publicar em lugar de ser um leitor ou navegador passivo?

Pense nisso.

A UBE - União de Blogueiros Evangélicos vem compartilhando conhecimentos e ensinando como criar, configurar, escrever e publicar conteúdo cristão na Web. Em setembro de 2008, éramos 1.000 blogueiros. Um ano depois, já somos 5.000.

Se você é um adolescente evangélico, com idade entre 13 e 19 anos, quero lhe fazer um convite especial: Quando quiser saber tudo sobre blogs, fale conosco: cruzue@gmail.com. Se já decidiu e quer participar de verdade desse projeto, anote aí as primeiras dicas.

1 - Primeiros passos: Como criar um blogspot

2 - Como criar um link: Curso de Blog

3 - ABC dos Blogs: ABC do blogspot para iniciantes

4 - Origem dos Blogs: História dos Blogs


Joao Cruzué/União de blogueiros Evangélicos.


Email: cruzue@gmail.com

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Concessões dadas a rádios triplicam em ano eleitoral


Foram 183 decretos em 2010, contra 68 no ano passado. Maior parte das renovações e autorizações beneficia políticos ou igrejas

Em ano eleitoral, o governo federal quase triplicou o número de renovações ou novas autorizações para o funcionamento de rádios em todo o país. A maioria delas (57%) beneficia veículos ligados a políticos ou a igrejas.

Segundo levantamento feito pela Folha em decretos conjuntos da Presidência e do Ministério das Comunicações, assinados neste ano, 183 rádios comerciais ou educativas foram beneficiadas pelo governo, em 162 municípios.

Dessas, 76 são ligadas a políticos. Outras 28 estão sob controle, ainda que indireto, de entidades religiosas -evangélicas e católicas.

A maioria das autorizações (72,8%) é para rádios localizadas nas regiões Sul e Sudeste, onde a candidata a presidente Dilma Rousseff (PT) tem seu mais fraco desempenho nas pesquisas.

Do total de decretos, 74 deles foram assinados a partir de 26 de julho, já com a campanha eleitoral oficialmente em andamento. A maioria estava havia anos aguardando uma decisão.

A concentração de decretos publicados nessas últimas três semanas já é maior do que os números verificados nos anos anteriores. Durante todo o ano de 2009, foram 68 autorizações. Entre 2006 e 2008, foram 62.

Antes do período eleitoral, os últimos decretos haviam sido assinados em março, último mês da gestão de Hélio Costa (PMDB) no Ministério das Comunicações.

Antes de deixar o ministério, ele assinou decretos beneficiando, entre outras, rádios do empresário Fernando Sarney e do senador Lobão Filho (PMDB-MA) -filhos, respectivamente, do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), e do ministro de Minas e Energia, Edison Lobão (PMDB-MA).

Também está na lista a Rádio Princesa do Vale, de Itaobim (MG), que tem como sócio, segundo dados do sistema de controle da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), o ex-deputado federal Romeu Queiroz, réu no processo do mensalão, quando ainda era do PTB. Hoje é candidato a deputado estadual pelo PSB, em Minas.

Já no período eleitoral foram beneficiadas 33 rádios ligadas a políticos, como Antônio Bulhões (PRB-SP), Wilson Braga (PMDB-PB), Moacir Micheletto (PMDB-PR) e Pedro Fernandes Ribeiro (PTB-MA), todos deputados federais da base aliada.

Também teve a concessão renovada a Rede Centro-Oeste de Rádio e Televisão, que tem como sócio Antônio João (PTB-MS), suplente do senador Delcídio Amaral (PT-MS) e coordenador da campanha do petista à reeleição.

O Ministério das Comunicações credita o "boom" de regularizações e novas concessões à criação de um grupo de trabalho, no fim de 2008, para desafogar os processos pendentes no órgão.

Algumas das concessões agora regularizadas já estavam vencidas desde a década de 1990. O ministério, contudo, não explicou o porquê da concentração de decretos em período eleitoral.

Não há relação com eleições, diz governo federal

O Ministério das Comunicações atribui o aumento no número de renovações e novas autorizações para funcionamento de rádios no interior do Brasil a uma mudança em sua organização interna.

No segundo semestre de 2008 foi criado um grupo de trabalho para dar vazão a cerca de 2.500 processos de renovação e pedidos de novas concessões de radiodifusão que, segundo a assessoria de imprensa do órgão, estavam represados na burocracia do ministério.

Na época, a pasta era chefiada por Hélio Costa (PMDB). Hoje o ministro é José Artur Filardi Leite, que já era o secretário-executivo.
No entanto, apesar de questionado pela reportagem, por e-mail e por telefone, desde a semana passada, o ministério não explicou a razão de as renovações e concessões terem se concentrado justamente em ano eleitoral -e mais especificamente em meio à campanha.

Negando motivações eleitorais na legalização de dezenas de rádios pelo interior do país, a pasta afirma que, inclusive, a tendência é que haja a assinatura de uma série de novos decretos neste ano.

"Como o grupo de trabalho foi criado no final de 2008, e vem se estruturando melhor e ganhando mais força, a expectativa é que esse número cresça ainda mais considerando que o trabalho tende a ficar cada vez mais ágil", diz a assessoria.

Fonte: Folha de São Paulo