quinta-feira, 24 de junho de 2010

Campanha contra a publicidade de bebidas alcoólicas em qualquer mídia

.


Um motorista bêbado apagou o sorriso de Zenani, a bisneta de 13 anos de Nelson Mandela.


João Cruzue

Três razões por que sou contra a propaganda de bebidas alcoólicas seja em que tipo de mídia for é muito fácil de explicar.

1 - O álcool é a droga "legal" que mais mata pessoas em acidentes de trânsito. Atrás da mensagem de companheirismo e mulheres seminuas sempre vem uma conta altíssima para pagar. Em 1997 a Princesa Diana morreu em um acidente de trânsito em Paris ,por causa de um motorista bêbado. Em 11 de junho passado, Zenani Mandela, 13 anos, bisneta de Nelson Mandela voltava da festa de abertura da Copa em Soweto, quando sofreu um acidente de carro.e faleceu O carro capotou várias vezes. O motorista também estáva bêbado. Quantos milhares de jovens anônimos não têm perdido a vida ou ficado com sequelas para o resto de suas vidas tendo como causa o àlcool?

2 - Mas o que o álcool tem a ver com essas mortes? Em princípio é uma droga lícita, mas os custos em perdas humanas é tão alto que não justifica a veiculação de propagandas de bebidas - a não ser para que aumente o número de vítimas. Como a bisneta de Nelson Mandela. Você vai querer que alguém da sua família seja a próxima vítima?

3 - Bebidas alcoólicas poluem o meio ambiente. Recentemente a Ambev Lançou uma campanha de ensino consciente da água. Pura hipocrisia. Como uma companhia que toma bilhões de litros de água pura da naturez e os transforma em bebidas alcoólicas totalmente poluidas tem algum crédito para ensinar ensino consciente da água. Foi isso que criticamos. Então no mês de maio, no dia do Meio Ambiente a mesma Ambev veio com outra campanha do tal projeto Cyam. Agora ela dizia que recuperava 15% da água que utilizava, e isso dava menos de 5 bilhões de litros recuperados. E os outros 85% que foram poluídos e vão acabar nos esgotos?

Propaganda de bebidas alcoólicas? Na minha opinião, assim como aconteceu com o cigarro, deve também ser banida de qualquer mídia brasileira. Isto sim é responsabilidade social e sustentabilidade familiar.

Nenhum comentário: