sábado, 29 de maio de 2010

Sites evangélicos de relacionamento crescem no país

Segundo uma pesquisa divulgada pela Nielsen, empresa especialista em comportamento do consumidor, o Brasil é o país com o maior número de internautas usando sites de relacionamento. Para o público evangélico, os sites de relacionamento começaram em 2003. O crescente mercado do amor evangélico no Brasil atrai até multinacionais.

Jovem, bonita, estudante de psicologia e membro atuante da Igreja Sara Nossa Terra na cidade de Florianópolis. A catarinense Nathália Smania Navarro, 21 anos, não se encaixa muito bem na imagem que a maioria das pessoas pode ter de alguém que procura um relacionamento em sites de namoros. Na verdade, nem Nathália imaginava que poderia encontrar um homem especial pela internet – até topar com a propaganda do RomanceCristão.com no Orkut, ela nem sabia que esse tipo de serviço existia. No entanto, sem ter mais nenhum amigo online às duas horas da madrugada, resolveu experimentar, meio que de brincadeira ou por pura curiosidade, e se cadastrou no site. "Meu pensamento era de que nesse tipo de serviço só veria pessoas que não encontram ninguém em suas igrejas por algum motivo. E eu também não iria querer ninguém de site", lembra. Qual não foi a surpresa de Nathália ao encontrar ali André, que mora em Ouro Preto (MG) e atua como jogador de futebol. "No mesmo dia que me cadastrei, vi a foto dele e pensei: 'Senhor Jesus! Que menino é este?'", brinca. Na mesma hora, a moça mandou um recado para André e dois dias depois começaram a conversar à distância. Mas só depois de três encontros pessoais é que decidiram atar um namoro. A relação vai bem, obrigado.
Essa facilidade virtual de se encontrar e fazer relacionamentos tem conquistado muitos brasileiros. Segundo uma pesquisa divulgada pela Nielsen, empresa especialista em comportamento do consumidor, o Brasil é o país com o maior número de internautas usando sites de relacionamento. Atualmente, 80% dos brasileiros que navegam na internet estão ligados aos sites que a empresa de pesquisas chama de comunidades de membros, que incluem blogs e redes como o já popularizado Orkut, o Facebook e sites de namoro virtual. Para o público evangélico, os sites de relacionamento começaram em 2003 e um dos pioneiros foi o AmorEmCristo.com, que hoje afirma estar próximo de 1 milhão de usuários cadastrados – 60% dos quais, mulheres. "Somos o maior site de relacionamento evangélico do Brasil", afirma o CEO Carlos Vinicius Buzulin de Souza. Segundo ele, a proposta vai muito além do interesse comercial, mas constitui um verdadeiro ministério. "Temos os princípios bíblicos como base para tudo que fazemos no site, desde uma resposta de e-mail a uma aprovação de foto", garante.

Cinco anos depois da chegada do pioneiro AmorEmCristo.com, o mercado de serviços de namoros evangélicos ainda se mostrava carente de opções. Até então, o que havia eram iniciativas como as agências matrimonias, como a Anelo e a Aliança Evangélica, surgidas nos anos 1990. O interessado pagava uma taxa para deixar ali registrados os seus dados pessoais e preferências em relação ao futuro cônjuge, e possíveis pretendentes tinham de fazer contato com a empresa e colocar-se à disposição para um contato. Agora, a coisa se profissionalizou. "Com uma bagagem de dez anos da equipe em relacionamentos online, sentíamos a falta de um serviço sério para namoro e casamento aqui no Brasil", diz Marcos Vieira, diretor da equipe que criou o RomanceCristão.com, em 2008. Com quase dois anos de trabalho, o site anuncia ter hoje quase 400 mil cristãos brasileiros cadastrados. "Nosso primeiro objetivo é atingir a marca de um milhão de cristãos. Queremos ser uma referência, o maior site de namoro cristão no Brasil. E estamos no caminho certo", orgulha-se Vieira. O texto de abertura do site já diz tudo: "Encontre pessoas que compartilham a mesma fé e têm o mesmo objetivo que você: encontar uma pessoa para romance, namoro e casamento.

Concorrência sentimental

O crescente mercado do amor evangélico no Brasil atrai até multinacionais. Caso do recém-chegado Divino Amor, que lançou um site de encontros especializado neste público em novembro do 2009. Ligado ao grupo francês Meetic, empresa de capital aberto com ações na Bolsa de Valores e tudo, o site já opera em 22 países. Donos de outro site de relacionamento aqui no Brasil, o Par Perfeito, o grupo descobriu o filão evangélico por funcionários que professam a religião. "Possuímos 21 milhões de clientes no Par Perfeito, sendo que oito por cento deles se identificam como evangélicos", explica o presidente da corporação para América Latina, Claudio Gandelman. O objetivo do grupo é ambicioso: atrair 500 mil usuários para o Divino Amor já no primeiro ano.

"Notamos que muitos evangélicos acabam frequentando somente sua congregação e não conhecem pessoas de outras igrejas ou mesmo de outras localidades. Podemos ajudar muito neste sentido, pois cobrimos as 30 principais igrejas evangélicas brasileiras", explica Gandelman. Os três sites concorrem pelo mesmo tipo de público, ou clientela, como se preferir. São pessoas com a evangélica Nathália, que estava sozinha havia quatro meses quando se deparou com André. A estudante afirma que, como muitas mulheres evangélicas, via dificuldade em identificar rapazes comprometidos com o Evangelho. Além disso, como crente atuante em sua denominação – ela atua com discipulado, orientando outras moças na vida espiritual –, normalmente não sobrava tempo para procurar sua cara-metade entre os irmãos. Afinal, todo crente aprende, desde a Escola Dominical Infantil, que igreja é lugar de adoração a Deus. "É difícil conhecer alguém interessante", admite. "Olhar para o lado é fácil, mas parar, conversar e conhecer a pessoa é realmente complicado quando se está muito envolvido com a obra do Senhor".

A experiência da estudante Nathália é a de muitas mulheres solteiras, viúvas ou divorciadas espalhadas pelas igrejas brasileiras. E o futuro não parece muito promissor para o sexo feminino, dentro ou fora dos arraiais protestantes. Segundo a Síntese de Indicadores Sociais, realizada em 2007, a população brasileira era de 187 milhões de habitantes. Desse total, cerca de 96 milhões eram mulheres – ou seja, o chamado sexo frágil leva uma vantagem numérica da ordem de cinco milhões de pessoas. Ainda segundo a pesquisa, o aumento da proporção de mulheres em relação a homens é uma tendência demográfica no Brasil – ou seja, a cada nova pesquisa, os resultados mostram que a população feminina tem aumentado cada vez mais em relação à masculina. Essa tendência, é claro, se reflete dentro da igreja, com o agravante de que as mulheres normalmente são muito mais sensíveis ao Evangelho do que os homens. Estima-se que, de cada dez evangélicos no Brasil, 6,9 são mulheres. Os estudos corroboram o que todo crente sabe: há muito mais mulheres nos templos do que homens.

Sozinha – ou single, com preferem alguns – há cinco anos e há três usando sites de relacionamento evangélicos, a fisioterapeuta Silvani Rodrigues Souza, 39 anos, frequenta a Igreja Batista de Diadema (SP), onde não há um ministério específico para solteiros. "A alternativa é usar os sites". Por isso mesmo, ela frequenta várias páginas do gênero. Com milhares de disponíveis desfilando por sua tela, Silvani até conheceu dois homens através do site Combine – serviço do portal Ig que não tem orientação religiosa –, mas, criteriosa, não se identificou com eles após a troca das primeiras mensagens. Preferiu apresentá-los a duas amigas, e um dos casais que se formou está às portas do matrimônio. Já ela continua à espera de um companheiro ideal, mas deixa claro que não se sente pressionada por sua solteirice e que jamais abrirá mão de seus valores em troca de um casamento.

Tomar a iniciativa

Mas não basta preencher a ficha, formalizar a adesão e encomendar as alianças. Os especialistas dizem que várias etapas devem ser cumpridas antes que o simples flerte da telinha se transforme num relacionamento amoroso de verdade. "É preciso conversar bastante com a pessoa, passar contatos só depois de sentir-se minimamente seguro e marcar os primeiros encontros em locais públicos", enumera Carlos Buzulin. Por isso mesmo, cada vez mais os sites têm disponibilizado ferramentas e recursos. "Nossa experiência mostra que usuários que completam o seu perfil com sinceridade e disponibilizam boas fotos têm mais chances de encontrar e serem encontrados", revela Marcos Vieira, do RomanceCristao.com. Mas nada vai adiantar se a pessoa ficar passiva simplesmente à espera de que um príncipe encantado – ou princesa, claro –.se materialize à sua frente. "Nós sempre recomendamos que o usuário tome a iniciativa."

Para quem encontra certa dificuldade em dar o primeiro passo, mesmo que seja em um relacionamento virtual, os sites dão uma mãozinha. Os principais já contam com serviços extras de atendimento psicológico, um verdadeiro consultório virtual onde dúvidas e angústias podem ser sanadas. No Divino Amor, uma de terapeutas posta artigos e responde perguntas dos usuários. "Sempre orientamos as pessoas para que sejam verdadeiras e transparentes. Criar um personagem para ficar mais interessante não costuma ser uma boa saída", conta a psicóloga clínica e psicanalista Juliana Amaral, que trabalha no site. Segundo ela, é normal, nesse tipo de situação, idealizar como será a pessoa do outro lado da telinha. "Quando se conversa pelo computador, a ausência de elementos importantes numa relação, como o olhar, o tom de voz, a presença física e até os gestos, pode levar a fantasias irreais". É neste momento que conhecer pessoalmente o outro se torna imprescindível, principalmente quando o relacionamento tem ambições amorosas. Juliana recomenda que os usuários vejam estes sites apenas como um meio de conectar pessoas. "O restante deve ser feito como em qualquer outro relacionamento. Esse é um princípio fundamental."

Se o negócio é lançar a rede no mundo virtual, muita gente não tem perdido tempo. Renata Caiado Marques, hoje casada e com dois filhos, encontrou o marido Filipe no AmorEmCristo.com. Meio por acaso, é verdade – ela viu o perfil dele no computador de uma amiga, que já era usuária do serviço, e decidiu se cadastrar também. Já o representante comercial Filipe, que aderiu ao site na primeira hora, conta que já tinha conhecido algumas pessoas pela internet, mas sem grandes resultados. Quanto tomou conhecimento da existência de Renata, resolveu investir. "Primeiro, orei para Deus me orientar e separar alguém; depois, senti no coração a direção dele na minha vida. Aí, ficou tudo mais fácil", garante. Mensagem para lá, mensagem para cá, a coisa ganhou ares de seriedade, e dali para um encontro ao vivo e em cores, foi um pulo. "Estamos casados há cinco anos", diz Renata. Eles, que congregam na Igreja Batista Central da Barra, no Rio, acreditam que os sites de relacionamento amoroso entre evangélicos são uma chance para se encontrar alguém abençoado e constituir família.

Cônjuge a um clique

"Veja como as coisas mudam neste mundo. No início, a internet era acusada por isolar as pessoas; agora, vemos situação contrária – a grande rede promove relacionamentos", comenta o pastor Jasiel Botelho, missionário de Servindo Pastores e Líderes (Sepal) e fundador do ministério Jovens da Verdade. "O relacionamento pessoal tem menos opções. Na internet, você pode conhecer ao mesmo tempo 10, 100, mil pessoas. As possibilidades de encontrar alguém que combine com sua fé, gostos e preferências são muito maiores". Veterano da era pré-computador, ele mesmo precisou viajar mil quilômetros para conhecer Ivone, que acabou se tornando sua mulher. "Agora, as pessoas podem conhecer seu futuro cônjuge através de um clique". Botelho reconhece que era crítico dessa história de sites de namoro, por conhecer histórias de gente que foi enganada e acabou decepcionada. No entanto, hoje, diz que conhece vários casos de relacionamentos bem sucedidos e que começaram pela rede de computadores: "Alguns deles acabaram em casamento", comenta.

No entender do pastor, que junto com Ivone atua prestando aconselhamento a casais há mais de 20 anos, o sucesso destes serviços cresce na lacuna deixada pelas igrejas. "A igreja, que inicialmente deveria ser um espaço de amizade e amor ao próximo, agora é um lugar onde as pessoas não se encontram. Não há relacionamento e muitas vezes os membros pessoas não conhecem nem mesmo o pastor", avalia Botelho. "Parece um metrô ou elevador, sempre lotados de gente que sequer falam entre si". Além disso, continua, o enfoque nas comunidades evangélicas é sempre mais voltado às famílias: "Os chamados sós estão abandonados e sofrem preconceito. Não é à toa que solteiros de ambos os sexos, a partir dos 30 anos de idade, têm abandonado suas congregações". É justamente esse público que encontrou na internet um aliado para conhecer outras pessoas, seja apenas para cultivar ou manter uma amizade, ou mesmo visando a encontrar o almejado par perfeito. Mesmo diante de tantos casos de divórcio, o matrimônio continua sendo o sonho da maioria das pessoas, religiosas ou não. Nada menos que 900 mil casamentos são realizados anualmente no Brasil, segunda estimativa feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Engrossar tais estatísticas é o objetivo da viúva Maria Cecilia dos Santos Palmeira, 56 anos. "Gostei do Divino Amor porque você pode selecionar a idade e a cidade na busca por um perfil interessante", comenta. "Nem sempre essa ferramenta é oferecida". Membro da Igreja Cristã da Trindade, ela viveu quase três décadas com seu marido, um pastor. "Caí de paraquedas na vida de solteira", diz. Ela encontrou nos sites de relacionamento uma alternativa para a procura por um novo parceiro e também amigos. "Eu vou para a igreja para louvar a Deus, e não para procurar namorado. Além disso, os homens que existem nas igrejas não querem compromisso, ainda mais com uma mulher mais velha", reclama. Madura, ela sabe que a internet é uma alternativa, mas também requer muitos cuidados. Cecília já encontrou na rede homens casados que escondiam seu estado civil em busca de casos, mentiam sobre a fé ou até mesmo pretendiam aplicar golpes. Uma dessas histórias aconteceu com um rapaz que afirmava ter 27 anos e se dizia apaixonado pela viúva. "Eu perguntei se ele não preferia conhecer uma das minhas filhas", lembra, rindo.

Ela conta que entrou no primeiro site pensando que todo mundo era cristão e com princípios. Com o tempo, aprendeu a ouvir mais do que falar e também ler certos comportamentos dos homens nas entrelinhas. "Se ele nunca atender o telefone no horário do jantar, por exemplo, pode ser que tenha outra família", ensina. Atualmente, Maria Cecília está se encontrando com uma pessoa do site, que mostrou certa credibilidade ao exibir seus documentos, inclusive a carteirinha de membro da igreja, e ainda ofereceu o próprio número de telefone e o nome de seu pastor. "Mas vou continuar com um olho aberto e outro fechado", diz.

"Máscara"

m dos fundadores do ministério virtual SexxxChurch, o designer Jota Mossadihj, 26 anos, recomenda mesmo cautela. Ele conta que muitas pessoas que usam esses serviços pensam que estão em um espaço sagrado e protegido. "Mas não é porque o site tem orientação evangélica que será diferente dos outros. Eles também podem ser usados como máscara", afirma. Membro da Igreja Vineyard de São Paulo, Jota conta que o SexxxChurch foi criado para prestar assistência a pessoas viciadas em pornografia, abordando a questão de maneira clara, sem moralismos, apesar de a proposta do trabalho também ser evangelística. No vale-tudo da internet, tudo é possível. "É que os usuários, principalmente quando são crentes, ficam menos cuidadosos quando o site tem uma identidade cristã".

Na sua opinião, os mantenedores dos sites também deveriam ser mais criteriosos e responsáveis em relação aos clientes e a questões de segurança, já que, ao disponibilizarem o serviço, recebem pagamento. Até mesmo a seriedade de intenções de quem se coloca à disposição ali deve ser bem avaliada, diz ele. "Diferentemente do que se imagina, as pessoas também procuram gente apenas para paquerar, e não visando a um compromisso sério". A fisioterapeuta Silvani – aquela que conheceu dois rapazes e preferiu apresenta-los às suas amigas – faz coro: "Há quem procure mulheres crentes apenas porque querem alguém com boa moral". Até hoje ela não conseguiu encontrar um parceiro que combinasse com seus sonhos, que segundo Silvani, não são nada ambiciosos. "Procuro um parceiro sério, trabalhador. Esse negócio de louro, alto e rico é muito raro", brinca.

Fonte: Cristianismo Hoje

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Três conselhos para sair da depressão

TRÊS CONSELHOS

PARA VENCER
A DEPRESSÃO


Photobucket


João Cruzué

Esta mensagem foi escrita para quem anda deprimido ou sofrendo com a perda de muitas batalhas, e necessita desesperadamente de estratégias para ganhar a guerra. Quero dizer que não importa a situação em que você se encontra, posso adiantar que há certeza de vitória para você, desde que leia, guarde e os ponha em prática esses conselhos que me ajudaram a dar a volta por cima depois de 11 anos de desemprego.

Primeiro conselho: não fique preso ao passado.

Se a causa dos problemas está no passado (e não vou fazer uma lista) cada vez que você fica olhando para trás, um pensamento de amargura pode invadir seu coração. Posso ilustrar isso com o caso do enterro do gato.

Morreu o gato de uma família e as crianças combinaram fazer um enterro solene para o bichano. Como gostaram muito da brincadeira, decidiram deixar o rabo dele prá fora. No outro dia repetiram o enterro. Outra vez deixaram o rabo do gato de fora. A cada enterro, porém, o mau cheiro ia ficando insuportável, até que resolveram parar.

Você não vai conseguir resolver seus problemas ou sair deles, se todo dia ficar desenterrando um "gato" que está no seu passado. Esta decisão foi-me muito útil e este conselho está na Bíblia em F
ilipenses 3:13 e 14. Examine. Deus quer que mude seu olhar para o futuro, pois será de lá que virão suas vitórias.

Segundo Conselho: Oração e exercícios físicos

A oração é a chave que abre a porta do Céu. Mas há duas condições para orar e ser ouvida/o. Se você ainda não aceitou Jesus como Senhor de sua vida, vá ao Culto da Igreja Evangélica mais próxima, e diga ao pastor que precisa reconciliar-se com Deus - aceitar Jesus. Se você estiver afastado da fé por algum problema, procure a Igreja onde se afastou, se ela for próxima, e volte para Jesus. Por que é preciso fazer isto? Resposta: Evangelho de João 9:31.

---------------------------------------------------------------------------

"Ora, nós sabemos que Deus não ouve a pecadores; mas

se alguém é temente a Deus e faz a sua vontade,

a esse ouve".

----------------------------------------------------------

Se você não se enquadra nas duas situações anteriores e está debaixo da maior luta, não se desespere. Os dias no Vale são tempos de preparação para a melhoria do caráter do cristão e para que ele esteja preparado para bênçãos maiores que estão próximas. Na Bíblia quem passou por isso foi Jó: depois da grande aflição ele ganhou de Deus o dobro de tudo que possuia.

Durante os 11 anos de grande desemprego que passei onde as coisas não davam certo, eu fazia regularmente longas caminhadas em uma rua calma próxima de casa. É provado pela medicina que os exercícios físicos estimulam a produção endorfina pelo cérebro. Durante essas caminhadas eu orava. Na Bíblia há uma pessoa que fez uma longa caminhada em tempos de depressão: o profeta Elias em 1Reis 19:4 ao 7.

O tempo que você passa em comunhão (conversando) com Deus é o tempo que Ele vai ajudá-la/o a resolver seus problemas. Ele sabe perfeitamente tudo sobre eles, mas cabe a você a iniciativa de procurá-LO. O que muita gente não sabe é que o SENHOR tem interesse em manter um relacionamento firme conosco para abençoar-nos - como fez com Jó - enquanto que a nossa realidade mostra que não temos muito interesse em conversar (orar) e construir um relacionamento vitorioso com ELE.

Terceiro Conselho: Não fique desocupado

Ao longo da Bíblia podemos ver Deus observando um padrão para escolher (muitos são os chamados, poucos os escolhidos) pessoas para liderança. Posso afirmar que este padrão é o trabalho. Em um processo de escolha Deus nunca separou alguém para uma vida vitoriosa, entre gente ociosa. Talvez porque pessoas ociosas além de nada fazerem desenvolvem o mau hábito de uma língua extremamente crítica - o que pode ser visto nas duas conversas entre Deus e satanás nos dois primeiros capítulos do Livro de Jó.

Uma das principais razões porque há tanta gente triste, amargurada, deprimida entre cristãos é a falta de ocupação ou a recusa de assumir responsabilidades na obra do Senhor. Ora, se a presença do Espírito Senhor na vida do crente traz alegria, qual será o motivo de tantas faces tristes, amarguradas e deprimidas? Deve ser que, quando recusamos a nos ocupar com as atividades de nosso chamado, entristecemos o Espírito Santo, dia após dia, até que fiquem de resto as cinzas de uma brasa que se apagou lentamente. Na Bíblia estude o
primeiro capítulo do Livro de Josué.

Photobucket
O sorriso da vitória
Conclusão

Não traga o passado para o presente; olhe para frente. Reconcilie-se com Deus para que sua oração seja ouvida; não deixe de praticar exercícios físicos. Procure envolver-se e assumir responsabilidades na Casa do Senhor. Fique firme, não desanime, porque você vai ganhar esta guerra. Olhe bem para esta foto. Pela fé posso ver o mesmo sorriso em você, se ouvir o que o Espírito do Senhor tem falado.




Message in english

y español

João Cruzue
blog Olhar Cristão
cruzue@gmail.com

Empresa inicia operação crucial para tentar acabar com vazamento de petróleo no Golfo do México

A empresa British Petroleum (BP) iniciou na tarde desta quarta-feira (26) uma complexa operação para tentar tapar o vazamento de petróleo que já dura cinco semanas no Golfo do México. A operação consiste em injetar lodo no poço e depois tampá-lo com concreto. Se realizada, será a primeira vez que algo do tipo será realizado a 1.500 metros de profundidade.


Se a "sufocação" do poço entrar para a lista de fracassos da BP, o governo dos Estados Unidos pode se ver na obrigação de assumir diretamente os esforços para controlar esse que já é o pior vazamento de óleo na história do país.

A Guarda Costeira disse ter aprovado a operação após as consultas realizadas com cientistas do governo norte-americano.

O presidente Barack Obama tem ordenado nos últimos dias a assessores que "tampem o maldito buraco", e na sexta-feira deve ir à costa sul dos EUA pela segunda vez desde o início do vazamento no poço de petróleo, em 20 de abril, causado pela explosão e naufrágio de uma plataforma de exploração, que deixou 11 mortos.

Apesar da irritação com a BP - que admitiu ter cometido o "erro fundamental" de manter a plataforma em operação nas horas subsequentes ao acidente -, o governo depende quase que exclusivamente da tecnologia de águas profundas da empresa para resolver esse problema.

Uma pesquisa da emissora norte-americana CBS divulgada na terça-feira mostrou que 70% dos norte-americanos reprovam a atuação da BP no desastre, enquanto 45% criticam o comportamento do governo Obama

As ações da BP sofreram nova queda na quarta-feira, de 0,92%, mantendo a tendência registrada desde o acidente, período em que o valor de mercado da companhia na Bolsa de Londres caiu quase US$ 50 bilhões, ou cerca de 25%.

Usando robôs submarinos, os engenheiros da BP pretendem na quarta-feira injetar fluidos pesados (como lama) até a boca do poço, a 1.600 metros de profundidade. É uma manobra (conhecida como "top kill", algo como "matar por cima") que nunca foi tentada a tamanha profundidade. Consiste basicamente em "sufocar" o vazamento dentro do poço.

Na terça-feira, os técnicos já fizeram testes com a lama na boca do poço, para avaliar se a pressão poderia danificar mais o poço e aumentar o vazamento.

A BP estima em 60% a 70% as chances de sucesso da operação. Fontes do setor presentes no evento Reuters Global Energy Summit disseram que a manobra é "factível", com cerca de 50 por cento de chances e pouco risco de agravar o vazamento.

Outras opções cogitadas pela BP seriam a instalação de um novo domo de contenção (dois outros já fracassaram) e a colocação de uma nova válvula de segurança ("blowout preventer"), no lugar da que apresentou defeito e foi incapaz de evitar a explosão da plataforma.

Na véspera da "sufocação" do poço, donos de barcos pesqueiros impossibilitados de trabalhar por causa do óleo se reuniram em Venice, na Louisiana, e tentaram ser otimistas. "Tomara que funcione", disse Larry Hooper. "Tenho enormes dúvidas, mas espero para caramba que funcione."

* Com informações da Reuters e AFP


terça-feira, 25 de maio de 2010

Pesquisa traça perfil de usuário de crack na Cracolândia de SP

Levantamento feito por agentes de saúde da Prefeitura de São Paulo, obtido com exclusividade pelo R7, traça o perfil dos usuários de crack que vivem na chamada Cracolândia – região do centro que compreende parte dos bairros da Luz, Bom Retiro e Santa Cecília. Os dados são usados pela inteligência da Polícia Civil para orientar operações na área.

Realizado nos meses de abril e março deste ano, o levantamento considera apenas os dependentes de crack que concordaram em conversar com os agentes de saúde. Ao todo, 196 moradores da Cracolândia toparam responder a pesquisa. Outros 242 usuários foram identificados, mas não quiseram dialogar. No total, foram identificados 442 usuários na Cracolândia, o que representa 5% do total de pessoas em situação de rua de São Paulo, segundo dados da Secretaria Municipal de Assistência Social de 2000 (os mais recentes da prefeitura).

De cada dez dependentes do crack, sete são homens. A maioria dá o nome de "José" e tem, em média, 35 anos de idade. É o caso de um paulista que disse aos agentes de saúde morar na rua por causa de problemas com a família. Começou a usar crack por conviver com usuários e, para sustentar o vício, vende sucata.

A pesquisa mostra que 89% dos entrevistados são de São Paulo e 11%, de fora do Estado - desses, a maioria vem do Nordeste. A maioria começa a usar crack depois de ter problemas com a família, segundo o delegado titular da 1ª Delegacia Seccional, Aldo Galiano. Muitos deles, já tinham problemas com bebidas alcoólicas, completa ele.

O delegado considera uma margem de erro de 20% nos dados da Cracolândia em razão do temor que os dependentes químicos têm de autoridades públicas. As informações norteiam as políticas de ação integrada dos governos municipal e estadual, que trabalham com diversas secretarias na região desde julho de 2009.

Crianças

Os agentes identificaram ao menos seis crianças em meio aos usuários de drogas da Cracolândia. Das seis crianças, um delas tem oito anos, outra, dez, e as quatro restantes, 12. Foram encontrados ainda 15 adolescentes, entre 13 e 17 anos. Menores de idade representam 10% dos dependentes da Cracolândia que concordaram em responder a pesquisa.

Para Aldo Galiano, o apoio da Fundação Casa (ex-Febem) tem ajudado a diminuir o número de menores na Cracolândia. Após serem detidos, os jovens voltam a ser acolhidos pelas famílias, diz o delegado.

No outro extremo, há seis idosos. A pessoa mais velha disse ter 65 anos.

Todos os meses, órgãos da prefeitura e do Estado se reúnem para discutir ações na Cracolândia. No começo do próximo mês, o delegado Galiano disse que pedirá à administração municipal priorizar o recolhimento de lixo na região. Ele quer evitar que os dependentes químicos vendam lixo para comprar crack – 70% dos habitantes da Cracolândia sustentam o vício dessa maneira.

– Nós infiltramos o pessoal da inteligência, você faz R$ 15 por dia. O lixo da Santa Efigênia [rua com grande concentração de comércio de eletrônicos] é muito rico.

A Polícia Civil estima que 200 famílias tirem o sustento do lixo na região. Na proposta a ser levada à prefeitura, está previsto o cadastramento delas e a retirada do lixo eletrônico da região. Galiano afirma que esses catadores ganham atualmente de R$ 250 a R$ 300 por mês e ganhariam um incremento na renda caso houvesse essa separação.

– Se for separado só o lixo eletrônico, elas ganham R$ 500 por mês.

Os outros 30% dos dependentes tiram o sustento traficando crack e outras drogas ou servindo de escolta para vendedores da droga.

– Quando alguém aparece com crack, o pessoal fica alvoroçado. Eles fazem uma espécie de segurança dos fornecedores [da droga].

Balanço

Procurada pelo R7, a Secretaria Municipal da Saúde informou por meio de nota que, desde julho do ano passado, quando foi implantada a chamada Ação Integrada Centro Legal, agentes de saúde e ação social realizaram 87.142 abordagens, 4.463 encaminhamentos de usuários a unidades de saúde e 240 internações.

Desde julho de 2008, agentes comunitários da Estratégia Saúde da Família, juntamente com equipes de assistentes sociais, têm feito diariamente abordagens a usuários de drogas que vivem na Cracolândia. Se o paciente aceitar ser avaliado, o encaminhamento é feito após triagem por um grupo de enfermeiros e médicos psiquiatras. Cada caso é analisado, para que sejam atendidas todas as necessidades clínicas do paciente, informou a secretaria.

Pac-Man na página do Google gera "rombo" de R$ 225 milhões para empresas

A ideia do Google de colocar o jogo Pac-Man em sua página e permitir que os internautas, na última sexta-feira (21), custou o equivalente a R$ 225 milhões (US$ 120 milhões) para as empresas, em razão da perda de produtividade dos funcionários – os usuários do serviço ficaram 4,8 milhões de horas conectados à página de busca, enquanto a média diária é de 33,6 milhões de horas. As conclusões são dos donos da Rescue Time, uma ferramenta que permite medir como o tempo é gasto na internet.

A empresa de rastreamento diz que, por esse custo, seria possível "contratar todos os 19.835 funcionários do Google" por um período de seis semanas. De acordo com o levantamento, os usuários do Google gastam, em média, quatro minutos e meio no Google por dia, divididos em 22 buscas diferentes. Mas a existência do jogo na sexta-feira fez com que os internautas ficassem 36 segundos a mais no site.

O game ficou disponível na página do Google por apenas 48 horas, mas foi armazenado no site www.google.com/pacman. No jogo, os movimentos do pac-man são comandados pelas setas do teclado. Para jogar com dois personagens (um masculino e um feminino - com lacinho vermelho) basta clicar duas vezes no botão que ativa o game. Dessa maneira, os movimentos são comandados também pelas teclas "A", "D", "W" e "S".

Lutero e a Reforma - 25 de maio 2010 - aniversário do Édito de Worms

Blog Olhar Cristão 

Um compromisso com a inteligência de seus leitores.


Joseph Fiennes - no papel principal de Luther.

João Cruzué

Hoje, 25 de maio de 2010, é a data do 439º aniversário da publicação do Decreto de Worms . O desfecho da decisão do Imperador Carlos V e do núncio papal Girolamo Aleander, depois da conclusão da Dieta de Worms, em 19 de abril de 1521. Data em que Lutero declarou publicamente, diante do Imperador, da nobreza germânica e do representante do Papa Leão X, que não renegaria seus escritos nem revogaria suas teses. Por causa disso, em 25 de maio de 1571, um mês depois, Lutero foi declarado herege e sua cabeça foi posta a prêmio pelo Édito de Worms .


ÉDITO DE WORMS
Tradução de João Cruzué.

"Por esta razão, proibimos que toda e qualquer pessoa, de agora em diante, ouse por palavras ou obras, receber, defender, abrigar ou favorecer o dito Martinho Lutero.

Pelo contrário, nós o queremos capturado e punido como merece um notório herege, que deve ser trazido diante de nós ou ser mantido em segurança até que os que o prederem nos informem, para que ordenemos a maneira apropriada de como proceder com o esse Lutero.

Aqueles que ajudarem na sua captura serão generosamente recompesados pelos bons ofícios."



As ilustrações abaixo são algumas imagens clicadas do Filme "Luther"


Lutero foi convocado pelo Imperador para ir a Worms e renegar as 95 teses que publicou contra as práticas abusivas e anti-bíblicas da Igreja Romana.


O núncio Papal Girolamo Aleander e o Imperador Carlos V


Príncipe Frederico da Saxônia, Tio de Carlos V e protetor de Lutero

O mentor espiritual de Lutero era Johann von Staupitz,

O embate entre Aleander e Lutero - no ápice do filme.


Lutero, você renega seus livros e as heresias que eles contêm?


"A menos que me convençam mediante o testemunho das Escrituras e claros argumentos da razão, porque não acredito em Papas nem em concílios, já que está provado que por tantas vezes se contradizem, pelos textos da Sagrada Escritura que já citei. Minha consciência permanece cativa à Palavra de Deus - renegar, eu não posso!



Por isto, não posso nem quero renegar nada, porque ir contra a própria consciência não é seguro nem saudável."



E assim, o imperador Carlos V da Alemanha, se retirou irado e envergonhado diante do clero e da nobreza alemã. Um mês depois redigiu e mandou publicar o Édito de Worms, em 25 de maio de 1571, declarando Martinho Lutero fugitivo e herege, banindo suas obras da Alemanha. O estopim da Reforma estava armado. É a História.


Veja o magnífico trailer no YouTube

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Milagre: menina à beira da falência dos rins desenvolve dois novos órgãos

Uma menina de Louth (Inglaterra) deixou a comunidade médica de boca aberta. Angel Burton, que estava à beira da falência dos rins, conseguiu algo impensável: dois novos rins cresceram dentro dela.

Aos 5 anos, Angel (nome bem apropriado?) foi submetida a uma cirurgia por causa das infecções renais que a acompanhavam desde o nascimento. Foi quando os médicos de um hospital de Sheffield descobriram que a menina tinha quatro órgãos – os dois novos rins estavam crescendo sobre os falidos. Três anos após, os novos rins assumiram a função dos problemáticos e a Angel foi declarada curada.

Para a família, não há dúvida: Angel, aos 8 anos, foi salva por um "milagre".

"É um milagre real. É absolutamente incrível que nenhum dos exames tenha detectado os rins extras. Estamos tão gratos por Angel voltar à felicidade e à saúde", disse Claire Burton, mãe da menina.

De acordo com os médicos, os rins duplex se fundiram nas suas metades e têm ureteres totalmente independentes.

Fonte: Fernando Moreira / O Globo / O Verbo

Regininha Poltergeist: “Agora, sou a Regina Pentecostes”

Celebrada nos anos 90 pelo cantor Fausto Fawcett como uma louraça belzebu, Regininha Poltergeist (foto), de 39 anos, converteu-se ao evangelho e passou a freqüentar a Igreja Evangélica Bola de Neve. Regininha diz que antes da sua conversão, havia se tornado atriz pornô porque estava em depressão, e afirma: "Agora, sou a Regina Pentecostes".

Confira a entrevista abaixo:

Como você se converteu?

Eu estava em depressão profunda por fazer trabalhos que não tinham a ver comigo. Por causa da grana, passei por cima dos princípios.

Está se referindo aos filmes pornôs?

E às fotos nua também. Eu já não achava legal. Sempre fui tímida, mas me perdi pelo dinheiro. Essa coisa da carne é do diabo.

O que mudou na sua vida?

Tudo. As pessoas começaram a me tratar como eu sou: boa, solícita e que quer fazer o bem. Até meu guarda-roupa mudou. Só fiquei com as blusas comportadas.

Sem decote?

Isso eu já não usava. O problema é que não punha sutiã. Agora, visto top para esconder tudo e, se a blusa for transparente, ainda coloco sutiã por baixo.

Você tem namorado?

Ainda estou esperando o varão que Deus vai escolher para mim. Mas ele terá de pedir permissão à pastora para me namorar.

É uma mudança e tanto. Quantos parceiros você teve até se converter?

Ai, nem me lembro.

Não sente falta de sexo?

Claro, mas leio a Bíblia para pedir tranquilidade, acalmar meu coração e matar a carne, que é o mais importante.

Onde foi parar a Poltergeist?

Não existe mais. Esse apelido foi para o inferno. Agora, sou a Regina Pentecostes.

Fonte: Revista Veja

terça-feira, 18 de maio de 2010

A decisão do Pastor Silas Malafaia de sair da CGADB

João Cruzué

O Pastor Silas surpreendeu as lideranças evangélicas da Igreja Assembleia de Deus, anunciando [1] hoje em seu programa matutino de sábado na RedeTV! que renunciou ao cargo de 1º Vice-presidente e solicitou sua desfiliação da CGADB - Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil. Entre outras considerações.

Escrevo este texto em respeito aos leitores fiéis do Blog Olhar Cristão, que o utilizam como fonte de informação. Na verdade, a decisão do Pastor é apoiada por muitos assembleanos (como eu) e certamente ele deve ter orado e se aconselhado bastante para tomar esta decisão.

Pastor Silas cansou-se de presenciar o comportamento hipócrita de muitos "pastores" que revelam seus verdadeiros caráteres nas eleições da Convenção. É muita política eclesiástica e pouca manifestação de compromisso com Deus. Com o devido respeito às exceções, os grandes ministros que ali vão - e se decepcionam.

Uma sucessão de eventos levou o Pastor a considerar a possibilidade de sair para continuar com seus projetos de evangelização. Enquanto as grandes lideranças assembleanas estão quietas, o Pr. Silas continua investindo em Cruzadas Evangelísticas. A última em Palma, capital de Tocantins. Sou compelido a dizer, que admiro os ministros que investem em projetos de evangelização continuados, como tem feito o Pastor. Ele tem muitos defeitos, mas não tem ficado de braços cruzados.

Fico escandalizado com a omissão de "minha" Igreja diante dos assuntos atuais que dizem respeito à família brasileira. Uma série de projetos de desconstrução da família ronda as pautas da Comissões de Constituição e Justiça da Câmara e Senado Federal. Escandalizo-me, porque percebo que a maioria de seus grandes líderes estão pouco se "lixando" para a minha ou a sua família. Nisso o Pastor Silas há muitos anos tem dado a "cara" para bater.Tem estado presente em todos as oportunidades, incluindo a Manifestação Evangélica em Brasília de junho de 2008.

Sei que ele vai aproveitar o momento para se concentrar em seus projetos - bem longe da Convenção. Ele deve ter se cansado do grande "princípio" norteador da Igreja em sua ação "disciplinadora" para com os novos ministérios pessoais. O princípio do "Não Pode". Não pode ter aparelhos de rádio em casa. Não pode ter televisão em casa. Não pode andar com o cabelo solto da Igreja. Não pode usar paletó rachado. Não pode usar internet, pois só tem pornografia. Uma atitude de cabrestear, de castrar novos talentos que ainda não têm a força necessária para sobreviver ao calor dos "não podes". O Pastor Oswald Smith, o grande missionário autor do Livro "O Clamor do Mundo" escreveu em um de seus livros que era mais fácil combater o diabo do que a má vontade dos Pastores diante de um novo projeto de missões.

Deus deu um grande oportunidade ministerial ao Pr. Malafaia. Há muitos anos ele vem insistindo em suas pregações na Televisão. Tenho assistido suas pregações desde meados dos anos 90. Deus deve ter visto seu longo esforço e se agradou dos planos que o Pr. tem em seu coração. Por ter insistido, agora o Senhor lhe deu uma Igreja real para cuidar e ser cuidado, enquanto abriu os bolsos de muitos crentes para financiar os projetos.

Abrindo um parêntesis, creio que muitos outros "silas" podem também ser abençoados, se continuarem firmes incansáveis em seus planos. Deus ama os trabalham, os que insistem, com um coração sincero. Uma condição porém é decisiva para receber os recursos para a concretização dos grandes projetos: não utilizar o tempo para ficar murmurando dos outros. E nisso muitos fracassam, pois apenas veem o mal no caráter e trabalho alheio, e se esquecem que nossa justiça não passa de trapos de imundícia diante de Deus. A língua pode enterrar ministérios pessoais promissores.

O efeito Silas Malafaia tem sido benéfico para as Igrejas Assembleias de Deus. Dos anos 70 para cá ela foi ofuscada pela popularidade do Pr. David Miranda, da Igreja Pentecostal Deus é Amor, e depois pela atuação surpreendente do Bispo Macedo e da Igreja Universal do Reino de Deus que passou a investir também em programas de Televisão. Da mesma origem surgiu o ministério do Pr. R.R. Soares e recentemente o destaque da Igreja Mundial do Poder de Deus, do Bispo Valdemiro Santiago. O Pr. Silas trouxe a Igreja Assembleia de Deus de volta ao noticiário e as nossas casas.

Ele também trouxe maior competição na área de ensino dominical. A Editora Central Gospel deve ser uma das casas que mais vende livros religiosos neste país. Na área musical temos visto bons cantores. Suas pregações e DVDs são motivo de curiosidade de fiéis de outras religiões.

Fez "besteira" ultimamente quando trouxe e aceitou conselhos de dois pastores americanos que vieram com a história da sementes e da oferta de R$900,00 reais. O Pr. Silas não precisa desses "profetas" para conseguir recursos financeiros para seus projetos. Tem credibilidade para pedir sem recorrer à ajuda de americanos avarentos, verdadeiros atores diante de uma câmera para atingir o bolso alheio. Pessoas não crentes que simpatizavam pela atuação do pastor ficaram escandalizadas.

Na minha opinião, o Pr. Silas não quis esperar o vexame do centenário para pedir o "boné" e decidiu chutar o "balde" agora. Se vigiar e não deixar que a presunção domine seu coração, assim que registrar a Convenção do seu novo ministério, vai ser uma enxurrada de adesões. Tenho certeza de que milhares de crentes assembleanos e não assembleanos vao congregar em sua Igreja- pois esse povo está cheio do marasmo, da pequenez dos projetos e das porfias carnais das Convenções em dias de eleições (para não falar em corrupção na política).

Que a boa mão do Senhor continue prosperando o Ministério do Pastor Silas Malafaia. É isso o que penso analisando o conjunto da sua obra cujo balanço de resultados é positivo.

MALAFAIA RACHA COM CGADB

Pastor diz que não se desligou da denominação e seguirá visão divina

Por: Redação Creio

O pastor Silas Malafaia anunciou neste sábado, dia 16, em seu programa na Band, a sua renúncia ao cargo de primeiro vice-presidente e o seu desligamento da Convenção Geral das Assembléias de Deus (CGADB).

          Silas não entrou em detalhes sobre real motivo do desligamento. Durante o papo lembrou que CGADB não é uma convenção de igrejas e sim de pastores. Em seu discurso citou o trabalho de CGADB e de outras convenções, inclusive os independentes. "Para ser assembléia de Deus não precisa estar ligado à convenção nenhuma. Há coisas que a gente não programa, eu nunca achei que seria pastor de igreja", frisou.

         Após anunciar sua renúncia ele disse que não se desligou da Assembléia de Deus e ressaltou seu passado e tradicionalismo na denominação. "É uma decisão pessoal. Eu tenho uma visão que Deus tem me dado. Eu não vou abrir mão desta visão", exclamou.

         O pastor da Assembléia de Deus da Penha, no Rio, citou sua convicção com crescimento com Assembléia Deus, disse que quer paz. "Não estou pedindo para ninguém fazer o que eu estou fazendo. Siga, obedeça, seu pastor. Deus é minha defesa e o tempo vai mostrar o porque da minha decisão. Eu não sou pastor da AD por conta da CGADB. Foi Deus que me chamou", disse.

         Ele agradeceu os mais de seis mil votos na eleição da CGADB e aconselhou os pastores evitarem rachas. " Estou há 33 anos honrando meu pastor. Podia ter aberto igreja, mas eu obedeci a Deus e submeti ao homem", fala.

quinta-feira, 13 de maio de 2010

PMDB enfrenta melhor cenário, diz Maguito

Mirelle Irene

Candidato derrotado do PMDB em 2006, quando perdeu a disputa para
Alcides Rodrigues (PP), o prefeito de Aparecida de Goiânia, Maguito
Vilela (PMDB), enxerga hoje um melhor cenário para a sigla vencer a
eleição para o governo estadual. "Eu quero crer que o PMDB e o PT
disputam as eleições este ano em condições extremamente favoráveis.
Tudo que era contra, agora não é mais", disse. "Tínhamos o governo
estadual contra, hoje não o temos com tanta ênfase", ainda citou.

Na avaliação de Maguito, o atual governo estadual é equilibrado. "Ele
não vai entrar na campanha para denegrir a imagem do nosso partido",
acredita. "Tivemos uma boa convivência administrativa", qualificou o
prefeito de Aparecida.

Horário gratuito

Outra vantagem do PMDB na eleição deste ano, segundo o ex-candidato de
2006, é o tempo de televisão conquistado pelas alianças recentes
feitas pelo partido. "Além disso, na época, não tínhamos as grandes
cidades", lembrou sobre o apoio de seu próprio município e também de
Anápolis, administrada pelo petista Antônio Gomide.
Segundo o prefeito, além disso, a base aliada que elegeu Alcides
Rodrigues está dividida agora entre o PSDB e a pré-candidatura de
Vanderlan Cardoso (PR). "O PMDB vai disputar em condições de
igualdade. Antes, não, as eleições foram muito desiguais", compara. "O
campo político do ex-prefeito Iris Rezende (PMDB) é muito fértil para
vencer este ano", avalia.


TEMPERATURA

De acordo com Maguito, a boa convivência do PMDB com o governador
Alcides pode render uma aliança no futuro. "Não tenho dúvida nenhuma
de que se o candidato do governo passar para o segundo turno, e nós
não passarmos, temos 100% de possibilidade de apoiá-lo", garante. "Se
ele não passar, também tenho quase certeza de que estaremos unidos no
segundo turno", projetou o peemedebista, apoiando-se na situação de
representante da base lulista em que os dois pré-candidatos se
encontram.

Sobre os ataques entre PSDB e PP, Maguito acha que eles refletem a
situação eleitoral. "Isso é próprio das eleições. Quando inicia o
processo de desincompatibilização, de definições e de alianças, a
temperatura sobe", avalia. "É até bom porque o povo vai conhecendo
melhor os candidatos, na sua integralidade. O eleitor fica sabendo
quem é quem", disse. "O candidato é obrigado a se manifestar sobre
muitos temas, é obrigado a comentar pesquisas, a falar dos
adversários."

Maguito acha, porém, que o nível da campanha deve ficar no
"civilizado", ou seja, com críticas construtivas, sem agressões, ainda
que verbais.

segunda-feira, 10 de maio de 2010

Partidos apostam em divisão para crescer

 
Lançadas oficialmente as pré-candidaturas ao governo estadual de Marconi Perillo (PSDB), Iris Rezende (PMDB) e Vanderlan Cardoso (PR), os partidos correm agora contra o tempo para fechar suas alianças, tendo em vista que daqui a um mês será aberta a temporada das convenções partidárias.

Como as grandes siglas já estão comprometidas com candidaturas – e os nanicos já negociaram suas alianças –, resta agora saber que rumo tomará o Democratas. O suspense será mantido até o dia 30 de junho, data-limite estabelecida pelo seu presidente estadual, o deputado federal Ronaldo Caiado.

Dividida a sigla é cobiçada pelos três pré-candidatos. Uma de suas estrelas, o senador Demóstenes Torres, não fala abertamente sobre sua preferência, mas no PSDB, é dado como certo o seu voto na hora da decisão. Já os dois deputados estaduais – Nilo Resende e Helio de Sousa – estão mais próximos dos tucanos.

Se depender do presidente da União dos Vereadores de Goiás (UVG), o democrata Eliezer Divino Fernandes, o seu partido vai de Marconi Perillo. Ele – que preside a Câmara de Bela Vista de Goiás – coordena um movimento de apoio ao senador tucano. 

Na festa de lançamento da pré-candidatura de Marconi, Eliezer entregou a assessores dele uma lista com o nome de mais 1.200 vereadores que já teriam definido apoio ao senador. E justificou: "Porque com Marconi nós seremos respeitados".

Na falta de aliados descomprometidos com candidaturas, a tendência é apostar na divisão interna das legendas. E, pelo menos por enquanto, as investidas se dão em maior grau sobre lideranças pepistas, que têm no governador Alcides Rodrigues o maior incentivador da candidatura de Vanderlan. Mas a ala dissidente, que só tende a crescer, tem como expoentes os prefeitos José Gomes, de Itumbiara, e Ricardo de Pina, de Piracanjuba.

Ricardo contabiliza pelo menos 30 dos 49 prefeitos do PP que já teriam aderido a Marconi, e disse considerar esse grupo como corajoso, por não temerem pressões e eventuais retaliações. Para ele, faltou diálogo da cúpula pepista com a base. O prefeito disse ver na pré-candidatura de Vanderlan "uma aventura política de uma minoria da cúpula partidária".

Outra aposta dos tucanos é o PTdoB, tanto que já conta com o apoio dos dois deputados estaduais – Wellington Valim e Tiãozinho Costa. Já o presidente da legenda, Edivaldo Cardoso de Paula, tende a apoiar Vanderlan, pois é da cota de Alcides, por presidir as Centrais de Abastecimento de Goiás (Ceasa).

As investidas tucanas não param por aí. Deputado federal e presidente da legenda, Leonardo Vilela vê chances de ampliar a aliança pró-Marconi. Só na festa de lançamento da pré-campanha, ele disse ter contabilizado a presença de representantes de dez partidos, mas que informalmente seriam 20. "Mas não tenho dúvida, no dia 30 de junho seremos muito mais", aposta.

Para Leonardo, o diferencial do PSDB é que a legenda prima pela parceria. "O nosso partido respeita, abre espaço para as legendas aliados e está no mesmo nível que os demais partidos", explicou. "Temos a humildade de reconhecer o talento, os valores e a contribuição de cada um."

Venceslau Pimentel

ohoje


Casamentos contratuais relâmpagos

Por que os casamentos estão cada vez mais curtos?  

 Alguns casamentos estão batendo recorde de tempo mínimo de existência. São as uniões a jato. É mais ou menos isso que Isto É evidenciou em sua edição de n.º 2113, como o caso da jovem estudante Thais Machado, de 26 anos de idade, cujo relacionamento não passou de vinte e dois dias.      

 Conforme a matéria: "Segundo os dados mais recentes do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2008, poucos casais desfizeram a união no primeiro ano de vida em comum. Foram apenas 20 – cinco anos antes, por exemplo, não houve nenhum caso. O número cresce exponencialmente quando entra em cena o segundo aniversário: 2.329 uniões não completaram dois anos, um crescimento de quase 10% em relação a 2003. Para especialistas, este é um sinal dos tempos. "Somos cada vez mais individualistas. As pessoas acham inconcebível abrir mão de algo pessoal em função do outro", diz a terapeuta de casais Junia de Vilhena, professora de psicologia da Pontifícia Universidade Católica (PUC) do Rio de Janeiro. "É claro que um casamento relâmpago não é o ideal, pois o investimento emocional é sempre grande. Mas faz bem terminar logo algo que nos causa dor", afirma Junia. O sexólogo Amaury Mendes Júnior concorda: "Estamos mais egoístas e a dificuldade de vínculo duradouro nos relacionamentos é imensa."        

A leitura de tal matéria coloca-nos diante da seguinte indagação: Por que os casamentos estão cada vez mais curtos?        

Sem desprezar outros motivos, é possível dizer que um das razões da falência do casamento no tempo presente é a própria concepção que a sociedade têm a seu respeito. Se outrora o casamento era considerado como o ponto de partida essencial para a instituição familiar, atualmente prevalesce (na prática) o entendimento de que ele não passa de um contrato; simples acordo de vontade entre as partes.        

Essa, inclusive, é uma das principais discussões do Direito de Família moderno, em saber se a natureza jurídica do casamento é institucional ou contratual.        

Como escreve o jurista Flávio Tartuce [Direito de Família, p. 54], três são as teorias que tentam explicar a família: a) Teoria institucionalista: para essa corrente, o casamento é uma instituição social; b) Teoria contratualista: o casamento constitui um contrato de natureza especial, e com regras próprias de formação; c) Teoria mista ou eclética: segundo essa corrente, o casamento é um instituição quanto ao conteúdo e um contrato especial quanto à formação        

Sob o ponto de vista jurídico, o próprio Tartuce considera "exagerado afirmar que o casamento é um contrato". Segundo ele, o contrato ainda é conceituado, em uma visão clássica, como um negócio jurídico bilateral ou plurilateral que visa a criação, a modificação ou a extinção de direitos e deveres, com conteúdo patrimonial. Ora, quando as pessoas se casam não buscam esse intuito patrimonial, mas afetivo. Pelo menos é o que se espera…"        

De outra banda, na prática a concepção contratualista vai levando a melhor. Na grande maioria o casamento é, tal qual uma prestação de serviços ou uma compra e venda, um acerto bilateral de vontades. Tão logo uma das partes queira (por razões diversas e muitas vezes por questões de somenos importância) o contrato é logo rompido. E isso ocorre mais rápido a cada dia.        

Não há dúvida de que todo casamento deva ter como base o acordo de vontades entre os nubentes. Não chancelamos em hipótese alguma casamentos arranjados, escolhidos pelos genitores ou com o fim de atender determinado anseio.        

Por outro lado, a simples consideração da união como sendo um contrato acaba por transformar a família em um mero negócio jurídico.         

Daí que a Bíblia tem o casamento não como contrato, mas como uma unidade; uma instituição. "E serão uma só carne"(Gn. 2.25), diz a Palavra de Deus. E não se trata de uma instituição qualquer; mas a principal instituição social criada pelo próprio Deus. Conforme escreve Esdras Costa Bentho ( A família no Antigo Testamento, p.24), "Deus é quem decidiu criar a família. Esta foi formulada para ser um centro de comunhão e cooperação entre os cônjuges. Um núcleo por meio do qual as bênçãos fluiriam e se espalhariam sobre a terra (Gn. 1.28). Não era parte do projeto célico que o homem vivesse só, sem ninguém ao seu lado para compartilhar tudo o que era e tudo que recebeu da parte de Deus".        

Nubentes que encaram o casamento como um contrato não estão preparados para crises conjugais, mesmo que pequenas. Quando as dificuldades surgem, a primeira coisa que fazem é pedir a extinção do acordo. Mas aqueles que se casam com a visão de que a família é uma instituição, sabem que as crises virão mais cedo ou mais tarde, porém, farão de tudo para que o casamento prossiga, pois possuem consciência de que a extinção da instituição familiar somente pode ser realizada por Deus."Não separe, pois, o homem o que Deus uniu" (Mc 10,9).