segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Copenhague: líderes religiosos se reúnem em combate às mudanças climáticas


Neste domingo, líderes religiosos de várias partes do mundo, entre eles, o arcebispo da Cantuária, Rowan Williams e o prêmio Nobel da Paz arcebispo Desmond Tutu, da África do Sul, se reuniram para um culto em uma catedral de Copenhague, dedicada ao combate às mudanças climáticas. 


O culto foi conduzido pelo arcebispo da Cantuária, Rowan Williams.

Depois do serviço religioso, sinos tocaram 350 vezes para destacar a quantidade de gás carbônico na atmosfera que os cientistas consideram segura.

Os líderes das Igrejas entregaram uma petição com meio milhão de assinaturas à Organização das Nações Unidas (ONU) e oraram por justiça ambiental, enquanto centenas de manifestantes marchavam pelo centro da cidade pelo segundo dia para lembrar os líderes mundiais da enorme pressão do público por um acordo bem-sucedido na conferência que segue até o dia 18. 

"Estamos dizendo a eles: Ei, vocês que estão sentados aí tomando as decisões, o mundo está esperando por um acordo real", disse o arcebispo sul-africano e Nobel da Paz Desmond Tutu a uma plateia reunida no centro de Copenhague. 

Tutu entregou para Yvo de Boer, chefe do Secretariado da Mudança Climática da ONU, uma declaração com meio milhão de assinaturas de todo o mundo pedindo por "um acordo climático justo e efetivo, que coloque as necessidades dos pobres em primeiro lugar".

Enquanto isso, ministros do Meio-Ambiente de vários países começaram a chegar à capital dinamarquesa para a última semana da reunião da ONU sobre o clima.

Mais de 40 ministros já estão participando de conversas informais no prédio do Ministério das Relações Exteriores dinamarquês.

Documentos preparados por representantes dos países no encontro pedem para que as nações desenvolvidas cortem suas emissões de gases do efeito estufa entre 25% e 45% de seus níveis de 1990 até 2020.

Fonte: BBC Brasil e Globo online

Nenhum comentário: