sábado, 21 de novembro de 2009

Record acusa Globo e Folha de se aliarem em "campanha difamatória" contra ela

em 18/11/2009 10:00:00 (78 leituras)

 A Rede Record acusou nesta terça-feira (17), através de seu portal de notícias, o R7, o jornal Folha de São Paulo e o portal UOL de se aliarem à TV Globo em uma "campanha difamatória" contra ela.

Segundo a nota publicada no site, os veículos usam como base para as acusações uma suposta denúncia de remessa ilegal de dinheiro ao exterior. O bispo e empresário Edir Macedo, proprietário da Record, teria usado dinheiro de doações religiosas para a compra da emissora. No entanto, a nota informa que as acusações já foram investigadas pela Polícia Federal e pela Interpol e arquivadas pelo Supremo Tribunal Federal.

A reportagem da TV Globo foi exibida na última quinta-feira (12), e desde então o Grupo Folha já veiculou três matérias sobre o assunto, a última delas nesta terça. "Tanto a reportagem da Globo quanto a matéria de Folha e UOL foram manipuladas", alega a Record.

Sob o título 'Contas da Universal movimentam R$ 1,4 bi', o texto da Folha de S.Paulo induz o leitor a acreditar que todo este valor foi movimentado por representantes da Igreja Universal do Reino de Deus. Em ilustração que pretende explicar 'como opera a organização', sugere que o dinheiro foi desviado de doações de fiéis para aquisição da emissora de TV", explica a emissora.

A Record afirma que não há provas de que a Igreja Universal enviou dinheiro ilegalmente ao exterior. O advogado da igreja, Antônio Sérgio de Moraes Pitombo, declarou que não faz sentido a premissa da investigação de que a Universal usou dinheiro dos fiéis para a compra de emissoras de TV e de rádio e jornais.

Para a emissora, não é a primeira vez que Folha e Globo se "unem". "Sócias no jornal Valor Econômico, Folha e Globo têm se aliado constantemente em ataques infundados contra a Rede Record", afirma a nota.

Leia abaixo a íntegra da matéria da Rede Record:

O jornal Folha de S.Paulo e o portal UOL publicaram nesta terça-feira (17) mais uma reportagem contra a Rede Record. O grupo se aliou à TV Globo em uma campanha difamatória, que tem como base uma suposta denúncia de remessa ilegal de dinheiro ao exterior.

De acordo com as duas concorrentes da Record, o empresário Edir Macedo teria usado dinheiro de doações religiosas para a compra da emissora. As mesmas acusações já foram investigadas pela Polícia Federal, Interpol e arquivadas pelo Supremo Tribunal Federal.

Ainda assim, essa foi a terceira matéria divulgada pelo Grupo Folha desde a veiculação de reportagem sobre o mesmo assunto pelo Jornal Nacional, há cinco dias. Não é a primeira vez que isso ocorre. Sócias no jornal Valor Econômico, Folha e Globo têm se aliado constantemente em ataques infundados contra a Rede Record.

Tanto a reportagem da TV Globo, exibida quinta-feira (12), quanto a matéria desta terça-feira de Folha e UOL foram manipuladas. Sob o título "Contas da Universal movimentam R$ 1,4 bi", o texto da Folha de S.Paulo induz o leitor a acreditar que todo este valor foi movimentado por representantes da Igreja Universal do Reino de Deus. Em ilustração que pretende explicar "como opera a organização", sugere que o dinheiro foi desviado de doações de fiéis para aquisição da emissora de TV.

No meio da reportagem, porém, a própria Folha se desmente. "(...) Nem todo o dinheiro está relacionado à Universal. Há indícios de que se tratavam de 'contas-ônibus', que abrigam recursos de diferentes empresas e pessoas brasileiras." Ou seja, as contas não são "da Universal", segundo a própria matéria. Nem mesmo há provas de que a Igreja Universal enviou dinheiro ilegalmente ao exterior.

De acordo com o advogado da igreja, Antônio Sérgio de Moraes Pitombo, isso nunca aconteceu. "Segundo o criminalista, o Ministério Público do Estado de São Paulo está usando fatos antigos, já investigados pela Polícia Federal e arquivados por falta de provas", diz o jornal. Para o advogado, não faz sentido a premissa da investigação de que a Universal usou dinheiro dos fiéis para a compra de emissoras de TV e de rádio e jornais. "Não tem desvio de finalidade na igreja. É só visitar hospital e presídio. Eles têm um trabalho assistencial muito grande", disse Pitombo à Folha.

Em reportagens recentes, a Rede Record mostrou que tanto Folha quanto TV Globo manipularam o noticiário nos últimos meses. A Folha enganou seus leitores ao publicar uma informação mentirosa sobre a vida política da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff. No caso da Globo, ficou provado que um dos principais promotores que assinam a denúncia contra a Record já foi punido no passado por favorecer a emissora dos irmãos Marinho.

Fonte: Portal Imprensa e Portal R7.com

Nenhum comentário: