terça-feira, 17 de novembro de 2009

Gasolina é mais vantajosa que álcool em 18 Estados

Maior preço médio do álcool foi encontrado no Amapá; gasolina mais cara está no Acre

Raphael Hakime, Do R7

Abastecer com gasolina está mais vantajoso em 18 Estados de acordo com levantamento realizado divulgado nesta semana pela ANP (Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), com base na primeira quinzena de novembro. Em relação ao final de outubro, quase dobraram os Estados onde abastecer o carro com álcool é menos viável que com gasolina – eram 10 no mês anterior. 

Segundo o levantamento, não compensa encher o tanque com álcool no Acre, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Maranhão, Minas Gerais, Paraíba, Pará, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Roraima, Santa Catarina e Sergipe. 

Uma das explicações para o aumento do preço do álcool é o crescimento da procura por açúcar no mercado internacional. Para abastecer o mercado externo, as usinas brasileiras estão produzindo mais açúcar, que é vendido em dólar, em detrimento do álcool. 

O cálculo que determina qual combustível é mais vantajoso é a divisão do preço do álcool pelo da gasolina. Se o valor ficar abaixo de 0,70, ainda vale a pena optar pelo álcool. A conta considera o poder calorífico dos combustíveis. Apesar de ser mais barato na bomba, o álcool queima mais que a gasolina. 

O maior preço médio da gasolina foi encontrado no Acre, onde o litro custa R$ 2,926. No caso do álcool, o maior preço médio está no Amapá (R$ 2,188). 

Em São Paulo, onde está a maior frota do país, o álcool ainda é a melhor opção. O litro custa em média R$ 1,559, enquanto o litro da gasolina vale R$ 2,439 nas bombas. Ainda compensa abastecer com álcool nos Estados de Alagoas, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Pernambuco, Rondônia e Tocantins. A pesquisa da ANP considerou o período entre 8 e 14 de novembro.


Nenhum comentário: