segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Cancelada mostra que trocou rostos de santas por terroristas

Uma exposição com imagens da Virgem Maria com o menino Jesus em seu colo foi fechada antes mesmo da inauguração em Tel Aviv, Israel. O motivo é que os rostos das santas foram substituídos pelos de várias terroristas suicidas palestinas, informou o jornal El País na sexta-feira (4).

Segundo o diário espanhol, entre elas está a primeira mulher que se sacrificou na segunda intifada, Wafa Idris. Em 2002, Wafa matou um israelense de 81 anos e feriu mais de 100 pessoas em Jerusalém.

A mostra foi cancelada porque "poderia ser uma ofensa para o público e, em especial, para os sentimentos das vítimas do terror", segundo Yossi Bar-Muha, presidente da Associação de Jornalistas de Israel, instituição responsável pelo fechamento do evento.

Tanto o Likud - o partido do poder - como o opositor Kadima já haviam criticado os quadros, reproduzidos previamente em um jornal local. As obras também foram criticadas pelos familiares das vítimas.

O pai de uma adolescente de 17 anos morta em um ataque contra um ônibus em Taifa declarou ao jornal britânico The Independent que a exposição era uma ofensa contra o espírito cristão e aos pais das vítimas.

"Não sou um grande especialista em arte, mas não consigo ver nenhuma nesses quadros", disse Ron Kehermann. Ele questionou se arte é "pegar um ícone religioso, manipulá-lo digitalmente cortando uma foto de uma assassina de inocentes". Ele não entende como semelhante "ofensa" pode vir dos próprios judeus, pois as autoras dos quadros são israelenses, informou o El País.

Para as artistas, no entanto, trata-se de fazer perguntas sobre o ser humano. Galina Bleich, uma das autoras, defende que os quadros mostram que "uma mulher que nasce para amar e procriar pode se converter em uma fonte de ódio e assassinato".

Fonte: Terra

Nenhum comentário: