sábado, 15 de agosto de 2009

Ratinho pagará R$ 120 mil de indenização a deficiente físico que foi curado em culto

Carlos Roberto Massa, mais conhecido por Ratinho, foi condenado pelo Tribunal de Justiça de Goiás a pagar uma indenização de R$ 120 mil ao deficiente físico Marcos Juliano da Penha. Segundo o Superior Tribunal de Justiça, em julho de 2000 o apresentador veiculou em seu programa no SBT imagens de Marcos em uma igreja e afirmou que o homem era um "falso aleijado".

O programa, na época, queria denunciar uma onda de charlatanismo que ocorria no país, com a proliferação dos cultos destinados a curar deficientes físicos. O tiro, no entanto, saiu pela culatra. Marcos, que provou ser portador de uma doença degenerativa na coluna, afirmou ter buscado o auxílio da igreja para aliviar seu sofrimento. No programa, as imagens foram exibidas com a seguinte chamada: "Ex-mulher desmascara falso aleijado curado pelo pastor".

A defesa do apresentador alegou que o programa era de conteúdo jornalístico e, condenada, chegou a tentar a revisão da indenização para um valor mais razoável. Ratinho afirmou que uma senhora procurou o programa com as imagens, afirmando se tratar de seu ex-marido que se fingia de doente para levar vantagem.

O magistrado do tribunal estadual, que anunciou a sentença, afirmou que Ratinho falhou em não apurar os fatos.

Fonte: Diário da manhã

Nenhum comentário: