domingo, 2 de agosto de 2009

Nova Bíblia Dake, CPAD suprimirá trechos heréticos



A CPAD – Casa Publicadora das Assembleias de Deus notificou nos últimos dias em seus principais periódicos a edição e publicação em breve da mais nova bíblia de estudo em língua portuguesa, direcionada a pastores, pregadores, professores e estudiosos das escritura de uma forma geral. Trata-se da Bíblia Anotada Dake (BAD) resultado do trabalho de 100 mil horas de labor durante 43 anos de um teólogo da AD dos EUA Finnis Jennings Dake (1902-1987).
A BAD disponibiliza notas orientadas pelo método dispenssasionalista elaboradas em tabelas com as respectivas eras, bem como comentários bíblicos, atlas, dicionário, concordância completa, livros de tópicos variados, síntese bíblica, doutrinas, estudos proféticos e outros recursos adicionais que incluem quase 9 mil subtítulos informativos que dividem o texto e fornecem uma sinopse de todos os livros da bíblia.

A BAD brinda seus leitores com mais de 8 mil títulos, uma grande variedade de tópicos e 2 mil ilustrações, incluindo nos livros de Daniel e Apocalipse.

Embora a BAD seja uma ferramenta de utilidade indescritível pelos muitos recursos que dipôe, a mesma enfrenta em solo americano as mais variadas manifestações , tanto de aprovação quanto de reprovação. Os mais polêmicos críticos americanos apontam a BAD como “um dos mais populares compêndios de heresias” já publicado nos EUA, além de reputar F. J. Dake como um dos principais pensadores que influenciaram os pensamentos fantasiosos de pregadores do movimento da fé e da prosperidade como Benny Hinn.
Um dos grandes críticos da teologia de Dake é o renomado escritor, palestrante e diretor do Instituto Cristão de Pesquisas nos EUA, Hank Hanegraaff, e o que mais incomoda é o fato de suas declarações estarem presentes em um dos livros mais vendidos pela CPAD, o livro Cristianismo em Crise.

A crítica de Hank Hanegraaff em “Cristianismo em Crise” a BAD

No livro “Cristianismo em Crise”, Dake é apresentado como um dos principais disseminadores de interpretações falaciosas e fantasiosas que influenciaram uma gama de “curandeiros” do Movimento da Fé, como Benny Hinn. Na pg. 278 (da 1ª. edição impressa pela Casa), Hanegraaff faz menção de um dos livros escritos por Dake, intitulado “Plano de Deus para o Homem”, no qual Dake se refere aos germes causadores de enfermidades patológicas como “agentes materiais de satanás”, e que “nenhuma droga é capaz de curar qualquer enfermidade” e que “qualquer médico honesto admitirá que não há poder curativo nos medicamentos”.

Segundo Hanegraaff, na pg. 327, Dake teria feito interpretações do texto bíblico no mínimo fantasiosas em sua bíblia de estudo ao afirmar que Deus “possui um corpo como o de qualquer um de nós”, e que Deus “come, descansa e habita em uma mansão num planeta material chamado céu”. Como se não bastasse, Hanegraaff registra ainda que Dake, nas primeiras páginas do Novo Testamento de sua bíblia anotada teria registrado que “Cristo tornou-se o Ungido, ou Messias apenas 30 anos depois de seu nascimento”.

Ainda segundo Hanegraaff em “Cristianismo em Crise”, os pensamentos e interpretações de Dake não teriam apenas influenciado Benny Hinn no que diz respeito às questões de enfermidades e sofrimentos, mas também a outras questões exóticas tomadas por Hinn como fatos, como por exemplo, em relação ao domínio de Adão sobre os animais no que diz respeito as possibilidades que o homem possuía motivadas pelo “domínio” que exercia, tal como voar, dentre outras.
Inquietação e resposta: CPAD suprimirá “desvios” da nova bíblia

Como se pode inferir nas declarações de Hanegraaff, e também em outras fontes disponíveis para consulta (você pode conferir outros “desvios” da Dake clicando aqui), seria no mínimo contraditório a publicação da BAD pela CPAD, tendo em vista o compromisso da Casa com a ortodoxia bíblica, e também com a posição clara da CGADB em relação aos movimentos baseados nos postulados na perniciosa "Teologia da Prosperidade” e de outroas heresias presentes nos ensinamentos do Movimento da Fé.

Assim, de acordo com o Pr. Silas Daniel, editor chefe da Casa, a CPAD se comprometeu em publica-la na seguinte condição: liberdade editorial de supressão de desvios e ideais contraditórios com a doutrina e teologia adotada pelas ADs no Brasil. Autorizados a fazer a supressão dos desvios de Dake pelos editores que detêm os direitos de publicação, foi mantido os principais recursos, notas e estudos que estejam em harmonia com a ortodoxia bíblica, doutrinária e teologica. De acordo com o Pr. Silas Daniel “...os erros doutrinários já eram conhecidos e foram devidamente retirados. Devido ao seu compromisso com a ortodoxia bíblica, a CPAD não publicaria a Bíblia Dake no Brasil se tivesse de publicá-la com seus equívocos. Os detentores do direito de publicação da obra de Dake autorizaram a CPAD retirar da Bíblia Dake os erros doutrinários."

Segundo Pr. Silas Daniel, " apesar dos pequenos trechos equivocados da obra (e já retirados), a Bíblia Dake é uma relevante obra com conteúdo enriquecedor, por isso a importância de sua publicação no Brasil. A título de comparação, tomemos o caso da Bíblia Scofield (que está para ser relançada no Brasil por outra editora): ela era uma boa Bíblia (apesar de não ter tantas notas explicativas como outras Bíblias de estudo que vieram após ela), mas continha erros também - como é o caso da nota que explica o episódio entre Saul e a pitonisa de En-Dor. Nem por isso a Bíblia de Scofield deixa de ser reconhecida como uma boa Bíblia de estudo, principalmente para a época em que foi lançada, quando era pioneira entre as Bíblias de estudo. Agora, imagine uma Bíblia de estudo rica, muitíssimo rica, e com o adendo de que as únicas "viagens" de seu autor foram devidamente retiradas. Pensou? É a Bíblia Dake”, conclui.

P.S.: A resposta do Pr. Silas Daniel publicada nesta postagem em relação a BAD foi direcionada a mim em seu blog no espaço para comentários após questioná-lo sobre a posição de Hank Hanegraaff. Você pode conferir meu questionamento e a resposta do Pr. Silas Daniel em sua integra clicando aqui.

Fonte: Sidnei Moura.

O auto deste artigo reside em São Carlos - SP; é radialista; pregador e orador cristão; estudante de Letras e Teologia; e, afiliado da UBE nas comunidades dos sites Ning e Orkut.

Nenhum comentário: