terça-feira, 25 de agosto de 2009

Entidades evangélicas divulgam manifesto contra acordo entre Brasil e Vaticano


 Associação Vitória em Cristo, que faz parte do Ministério do pastor Silas Malafaia (foto) e o Cimeb (Conselho Interdenominacional de Ministros Evangélicos do Brasil) divulgaram nesta terça-feira um manifesto contra o acordo entre o Brasil e o Vaticano, que cria o Estatuto Jurídico da Igreja Católica no Brasil.

Eles ainda fizeram um apelo para que o Congresso Nacional não aprove o projeto.

"Este acordo beneficia a Igreja Católica na evangelização do povo brasileiro nos diversos segmentos da sociedade, incluindo hospitais, escola e forças armadas. A nossa nação não pode firmar aliança com qualquer credo religioso, ferindo o princípio da laicidade, inclusive com a quebra da isonomia nacional! Aproximadamente 70 milhões de brasileiros, que não são católicos, estão sendo discriminados. Temos a convicção de que a maioria do povo católico não concorda com um absurdo dessa grandeza, porque são pessoas democráticas", diz o manifesto. 

A Comissão de Relações Exteriores da Câmara aprovou na semana retrasada o acordo. O relator do texto, deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG), afirmou que ele não fere a Constituição Federal, enfatiza a necessidade de relações internacionais com todos os povos e admite a aproximação com todas as religiões. 

Composto por 20 artigos, o acordo foi assinado pelo Brasil e pelo Vaticano em 2008 e submetido à Câmara. O texto estabelece normas, entre outros assuntos, sobre o ensino religioso, o casamento, a imunidade tributária para as entidades eclesiásticas, a prestação de assistência espiritual em presídios e hospitais, a garantia do sigilo de ofício dos sacerdotes, visto para estrangeiros que venham ao Brasil realizar atividade pastoral.

O acordo também reforça o vínculo não-empregatício entre religiosos e instituições católicas, ratificando regras já existentes.

Segundo o manifesto, a aprovação deste acordo dará à Santa Sé, por meio da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), "plenas condições de fechar acordos com o governo brasileiro, sem que jamais tenham de passar pelo Congresso Nacional". "É um verdadeiro 'cheque em branco' para a Igreja Católica. Isto é uma vergonha!." 

Nota da Redação: Para saber mais sobre este acordo entre o Brasil e o Vaticano leia os artigos do colunista Gilberto Garcia, clicando aqui

Fonte: Folha Online

Um comentário:

Anônimo disse...

Mas este Silas Malafaia é completamente sem noção. O Vaticano não é apenas onde reside o Papa ou a sede da Igreja Católica. O vaticano é um estado, uma nação. O acordo é meramente político. O Brasil é um país de paz e mantém relações cordiais com vários países no mundo inteiro. A mesma coisa é o Vaticano que mantém relações diplomáticas com países no mundo inteiro, independentemente de credo. Nunca ouvistes Silas: "bem aventurados os pacificadores". É uma questão de educação. O protestante George Bush recebeu o papa nos Estados Unidos com honras de chefe de estado. O Bush não se converteu ao catolicismo. Apenas como chefe de estado teve a delicadeza de receber um outro chefe de estado que é o Papa. Chefe do estado do Vaticano. Este Malafaia não tem a menor idéia de que o Vaticano é um estado. O PT partido do governo é inimigo declarado do catolicismo. São coisas distintas e o cidadão não tem a menor idéia do que é política internacional ou diplomacia. E pior que este homem tem seguidores. Não lhe faltam adoradores e uma multidão incontável lhe tornou guru evangélico. Fala daquilo que não conhece. Vai estudar para poder conversar como gente grande. Por enquanto vai vender tua Bíblia da prosperidade. Não falta gente que te considera um ídolo.O governo brasileiro fez o que deveria ter feito. Um gesto de amizade de um país para com outro estado regularmente constituído. O cara não tem a menor noção de história.
Vergonha são os passaportes diplolmáticos concedidos aos não dipolomatas Edir Macedo e RR Soares. E foi o Lula que concedeu. Reclama com o Lula Sr.Silas falastrão. Pobre do povo que tem como líder e representante alguém do calibre deste Silas Malafaia. Vai pedir dinhiero nos teus programas espúrios. Tem gente boba o suficiente para te sustentar e dizer que você uma "benção!".