domingo, 5 de julho de 2009

Velório e enterro de Michael Jackson



João Cruzué


A família Jackson ainda não desistiu de Neverland para ser o local do sepultamento de Michael Jackson. Depende de requerimentos, permissões públicas; não é tão simples assim. Neverland não está preparada para ser um local de trânsito de muitas pessoas. Pelo menos é assim que dizem. Mas, "copiar" a Graceland de Elvis Presley é muito atrativo. Por enquanto o velório está marcado para o Staples Center de Los Angeles, Califórnia. Cogita-se que o sepultamento também acontecerá no Forest Law Cemitery entre terça e quarta-feira próxima. Mas pode ser um despiste. Neverland nunca saiu dos planos.


O Staples Center tem capacidade para 20.000 pessoas. Assim que a família comunicou que sortearia 17.000 ingressos, houve uma corrida aos computadores. Quinhentos milhões de acessos em pouco tempo.


Michael Joseph Jackson o Rei do Pop nasceu pobre. Tornou-se ídolo mundial. O Rei do Video Clip. Mas morreu endividado: meio bilhão de dólares. Agora está sendo lembrado. Honrado. Explorado pela mídia faminta por audiência e Ibope. A mesma que divulgava que ele era pedófilo. Que se esqueceu dele em vida. Morto, procura homenageá-lo. Eu vi o Willian Bonner dizendo ao final do Jornal Nacional, sábado: "Estamos todos muito abalados com a morte de Michael Jackson." Que cara de pau!




O caixão dourado de USD25,000


Michael Jackson provou para todo mundo que a fama tem muitos espinhos. Depois da fama ele não soube o que era felicidade. Sempre foi resentido com o pai. Não gostava nem de comer nos períodos mais tristes. A mãe de Michael era Testemunha de Jeová. Diferente de Elvis, Michael sempre se manteve distante de Deus. Tanto que se tornou um muçulmano nominal, por influência de Cat Stevens.


Mensagens de João Cruzué

"Lembra-te do teu Criador

nos dias da tua mocidade,

antes que venham os maus dias,

e cheguem os anos

dos quais venhas a dizer:

Não tenho neles contentamento."

Eclesiastes 12:1.

Nenhum comentário: