sexta-feira, 17 de julho de 2009

Gripe Suína - Perguntas e Respostas



Questionário de Utilidade Pública
publicação de João Cruzué - Editor do Blog Olhar Cristão
livre para cópias e reproduções


Email: Dra. Ismênia Fereira S. da Silva*

1 - Quanto tempo vive o vírus da gripe "suína" numa maçaneta ou superfície lisa?


Resposta: Até 10 horas.


2 - Qual a utilidade do álcool em gel para a limpeza das mãos?

Torna o vírus inativo e o mata.


3 - Qual é a forma de contágio mais eficiente deste vírus?

Por contato, principalmente. A via aérea não é a mais efetiva para a transmissão. O fator mais importante para que se instale o vírus é a umidade, (mucosa do nariz, boca e olhos). O vírus não voa. Não alcança mais de um metro de distância.


4 - É fácil o contágio em aviões?

O ambiente não é propício para ser infectado.


5 - Como posso evitar o contágio?

Não passar as mãos no rosto, olhos, nariz e boca. Não ficar com pessoas com a gripe. Lavar as mãos ao menos 10 vezes por dia. Ao chegar no trabalho. Na escola. Em casa.


6 - Qual é o período de incubação do vírus?

Em média de 5 a 7 dias. Os sintomas aparecem quase imediatamente.


7 - Quando se deve começar a tomar o remédio?

Dentro das 72 horas os prognósticos são muito bons, a melhora é de 100%. Atenção: sempre com receita médica.


8 - De que forma o vírus entra no seu corpo?

Por contato, ao dar a mão ou beijar no rosto. Pelo nariz, boca e olhos, ao ficar próximo a infectados que tussam, espirrem..


9 - O vírus é mortal?

Não, o que ocasiona a morte é pneumonia. Uma complicação da doença causada pelo vírus.


10 - Qual risco dos familiares de parentes falecidos com a gripe?

Podem ser portadores e uma rede de transmissão em potencial.


11 - A água de tanques ou de caixas transmite o vírus?

Não, porque contêm cloro e outras químicas.


12 - O que faz o vírus para provocar a morte?

Uma série de reações como deficiência respiratória. Uma pneumonia severa é o que ocasiona a morte.


13 - Quando se inicia o contágio: antes dos sintomas ou até que se apresentem?

Desde que se tenha o vírus, antes dos sintomas.


14 - Qual é a probabilidade de se recair com a mesma doença?

De 0%, (zero porcento) porque a pessoa fica imune ao vírus.


15 - Onde o vírus é encontrado no ambiente?

Quando uma pessoa portadora espirra ou tosse, o vírus pode ficar em superfícies lisas como: maçanetas, dinheiro, papel, documentos, sempre onde houver umidade. Já que é impossível esterilizar o ambiente, recomenda-se radicalizar com a higiene das mãos.


16 - As pessoas asmáticas são mais propensas ao contágio pelo vírus da gripe suína?

Sim, são pacientes mais suscetíveis. Mas como se trata de um germe novo, todos igualmente são suscetíveis.


17 - Qual população está sendo atacada por este vírus?

Pessoas de 20 a 50 anos de idade.


18 - É útil a máscara cirúrgica que cobre a boca e o nariz ?

Existem algumas de maior qualidade que outras. Se você não está doente pode ser pior, porque o vírus pelo tamanho a atravessa como se não existisse. Existe outra fator negativo: ao usar a máscara, cria-se entre o nariz e a boca um microclima úmido, próprio ao desenvolvimento viral. Mas se você já está infectado, o uso da máscara pode, relativamente, evitar a infecção dos demais.


19 - Posso fazer exercício ao ar livre?

Sim. O vírus não anda no ar nem tem asas.


20 - O uso da Vitamina C tem algum valor?


Ela não serve para prevenir o ataque. Pode ajudar na resistência imunológica. Não se auto medique. Siga as orientações do médico.


21 - Quem está a salvo desta doença ou quem é menos suscetível?

Ninguém está a salvo. Por isso tome medidas preventivas, como a boa higiene dentro de lar, escritório, utensílios.


22 - O virus se move?

Não, o vírus não tem nem patas nem asas. A pessoa é quem o coloca dentro do próprio organismo.


23 - Animais de estimação são portadores deste vírus?

Deste vírus não. Provavelmente, contagiem outros tipos de vírus.


24 - Se eu for ao velório de alguém que morreu com a gripe suína posso me contagiar?

Com o morto não. Com os vivos já contaminados, sim.


25 -Qual é o risco para mulheres grávidas?

Mulheres grávidas têm o mesmo risco para dois. Uso de remédios antivirais, em caso de de contagio, só com estrito controle médico.


26 - O feto pode ter lesões se uma mulher grávida estiver contagiada?

Não sabemos que estragos possam ocorrer no processo já que é um vírus novo.


27 Posso tomar ácido acetilsalicílico (aspirina)?

Não é recomendável. Pode ocasionar outras doenças. A menos que você tenha prescrição médica, por problemas coronários.


28 - Adianta tomar medicamentos antivirais antes dos sintomas?

Não têm eficácia.


29 No caso da gripe “suína” pessoas com AIDS, diabetes, câncer, etc., têm maiores complicações que uma pessoa sadia?

SIM.


30 - Uma gripe convencional, forte, pode se converter em gripe “suína”?

NÃO!


31 - O que mata vírus (H1N1) da gripe “suína”?

O sol. Mais de 5 dias no meio ambiente. O sabão. Álcool em gel. E antivirais com prescrição médica.


32 - O que é feito nos hospitais para se evitar contágios a outros pacientes não infectados pelo vírus?

Medidas de isolamento.


33 - O álcool em gel é efetivo para evitar o contágio?

SIM! Muito efetivo.


34 - Se eu fui vacinado contra a influenza estacional, também tenho imunidade ao vírus da gripe suína?

Não! Ainda não existe vacina disponível contra este vírus.


35 - O vírus da gripe “suína” está sob controle no Brasil?

Não totalmente, apesar das medidas agressivas de contenção efetivas pelas autoridades sanitárias.


36 - O que significa passar de alerta 4 para o alerta 5?

A fase 4 não difere muito da fase 5. Significa que o vírus se propagou de pessoa-a-pessoa em mais de dois países. E fase 6 quer dizer que um vírus se propagou para mais de 3 países.


37 - Crianças com tosse e gripe têm influenza A ou gripe “suína”?

É pouco provável, pois as crianças têm sido pouco afetadas.


38 - Posso me contagiar ao ar livre?

Desde que haja pessoas infectadas que tussam ou espirrem perto de você, é possível.


39 - Posso comer carne de porco?

Sim, porque não há risco de contágio.


Revisão de redação por João Cruzué

Dra. Ismênia Ferreira S. da Silva é advogada do depto jurídico da AHM - P. Município de São Paulo

Nenhum comentário: