sábado, 11 de julho de 2009

Como adicionar qualidade a seu blog

.

João Cruzué

A grande preocupação dos blogueiros mais antigos é: como podemos produzir muito conteúdo cristão se a blogosfera evangélica, apesar de ter crescido muito em quantidade, ainda tem pouca qualidade? Basicamente, estamos diante de um problema que no curto prazo não pode ser resolvido. A maturidade vem com dois três anos, todavia a UBE pode ajudar nesta questão abrindo a discussão, promovendo cursos de blogs e sugerindo princípios, protocolos, normas e ampliação da visão.

A forma e o conteúdo. É natural que nos preocupemos com a forma, o layout de nossos blogs. Uma questão vem à mente. Quem veio primeiro o ovo ou a galinha? Como não há unanimidade neste assunto, da mesma forma acontece com blogs. Posso dar minha sugestão: priorize o conteúdo, pois a forma é muito mais fácil de resolver.

Não basta um blog bonitinho, cheio de ferramentas (widgets), mas pobre de idéias e conteúdo. SE você quiser ser um blogueiro respeitado invista no talento com regularidade e paciência. Uma semente não se torna árvore em uma semana. Nem vai produzir fruto antes da maturidade e na estação própria.

Se você tem mesmo um compromisso com Deus não vai poder se contentar com o bom nem com o agradável. Você vai buscar a perfeição - a qualidade no blogar.

Para buscar a perfeição na arte de blogar, sua primeira preocupação deve ser com a língua portuguesa. Arranje uma gramática atualizada, dicionário, e tudo sobre literatura que puder. Leia bastante bons escritores nossa língua. Por exemplo, Machado de Assis. Observe concordância e regência verbal. Se a língua portuguesa é seu instrumento de trabalho e sua visão é ser um blogueiro hábil, você tem que dominar nossa língua mãe. Geralmente as pessoas que gostam de ler, que vão ler alguma postagem de sua lavra, podem até não gostar de religião, mas diante de um texto bem construído, vão tirar o chapéu para seu trabalho. E irão voltar.

Não basta ter o domínio da língua portuguesa, inglesa, espanhola, francesa, chinesa se não tiver inspiração nos textos que escreve. Eles podem ser bonitos, mas estéreis. Perfeitos, mas sem a presença do Espírito. O outro lado também é verdadeiro, não adianta ser 100% inspirado se escrever Jezus com "z", fieu com "u" e deus com "d" minúsculo. A lei e ao testemunho. A graça com a erudição. O texto com o Espírito. Um blogueiro evangélico perfeito deve ter inspiração de Deus e o domínio da Língua mater. Ainda não alcancei isto, mas estou me esforçando. Enquanto não tenho este domínio, uso regularmente o programa Word para descobrir as indicações de erros. Se conclusivos, eu os corrijo. Este princípio de blogar o melhor é uma atitude de respeito para com os nossos leitores.

Conteúdo variado. É um erro postar sempre o mesmo assunto. Os leitores têm necessidades de leitura diferentes. Coisas diferentes os atraem. É por isso que a leitura de uma Revista é mais agradável que a de um jornal. Este é um diário; aquela costuma ser um periódico de um intervalo maior. Por exemplo, em tempos de crise para a mídia impressa, o cuidado com a linha editorial e a mensagem de cada semana são muito mais trabalhados. A competição obriga a publicar algo melhor, acima da concorrência. A mídia secular busca potencializar seus ganhos explorando e publicando assuntos de grande apelo popular. Da mesma forma, um blogueiro evangélico que busca o incremento tanto de performance quanto de leitores precisa servir um "prato" colorido e substancioso.

Blogagem compartilhada. Respeitando as opiniões de cada um, creio que seria bom blogar sozinho. Uma blogagem a dois, se possível, é potencialmente mais produtiva. Isso leva à discussões, interação, divergência e unanimidade. blogar a dois pode levar a um desenvolvimento maior de formas de pensamento.

Criatividade X "copiagem". Há uma insatisfação muito grande de muitos blogueiros que reclamam ter seus textos surrupiados e publicados em blogs alheios. Tenho visto que blogueiros que criam os próprios textos estão mais presentes nos sites de buscas da Internet. Você pode publicar textos de colegas, conquanto que os avise antes e não se esqueça de colocar os créditos a que têm direito. Créditos quer dizer autoria, o nome e o blog do colega que criou a postagem. Isto é respeito pelo trabalho dos outros. Blogsapenas com textos alheios, e nenhum próprio, mostram falta de personalidade ou complexo de inferioridade. Quem sabe você se considera um patinho feio, não descobrindo o talento que tenha, porque nunca tentou?

Reação a elogios e críticas. Não despreze as críticas. Elas podem não agradar. Elas provocam reações iniciais negativas, mas depois podem melhorar nossa visão das coisas. Desconfie dos elogios. Eles podem lhe trazer a falsa sensação de perfeição. Há muitos prêmios sendo distribuídos na blogosfera. Não pense que essas premiações são sempre honestas. Na maioria das vezes, essas premiações são políticas de atração de leitores, não se preocupando muito com o blog premiado. Iscas.

Resumindo: trabalhe primeiro com a qualidade do conteúdo de seu blog. Mostre respeito aos leitores investindo pesado no domínio da língua portuguesa. Por princípio, escreva focado e inspirado. Dê primazia ao Espírito Santo em seus textos. Seja diferente. Se estiver começando com um blog, respeitando caso a caso, é uma boa estratégia blogar a dois. Com respeito mútuo, um vai potencializar as habilidades do outro. Não poste sempre o mesmo assunto, meses a fio. Mensagem, mensagem, mensagem, mensagem e mensagem. Ninguém aguenta. Nem mesmo crentes. Procure variar com sabedoria, trabalhando seu blog como se fosse uma revista de conteúdo variado. Não seja um eterno copiador de textos alheiros. Arisque, crie, produza, não tenha medo de errar, aprenda com os erros. Valorize e agradeça as críticas, elas potencializam o crescimento.

Quanto à forma, o layout de seu blog, um bom começo é criar um blog-teste similar ao modelo do seu blog principal para pesquisar e conduzir experimentos nele. Enquanto eu não desmontei o código de html de um blog, não adquiri o conhecimento que precisava para trabalhar a forma de meus blogs.

Irmão João Cruzué/UBE

Nenhum comentário: