terça-feira, 30 de junho de 2009

Pastor R.R. Soares oferece R$ 5 milhões pela madrugada do SBT


 Igreja Internacional da Graça, comandada por Romildo Ribeiro Soares (foto), o missionário R.R.Soares, ofereceu R$ 5 milhões para por 3 horas diárias (das 2h às 5h) no SBT. A proposta foi feita pela primeira vez cerca de quatro meses atrás. Na ocasião, Silvio Santos rejeitou qualquer possibilidade de venda.

Na semana passada, conforme revelou a coluna de Mônica Bergamo da Folha de São Paulo, emissários do pastor almoçaram no SBT, em nova tentativa de compra de horário. 

Os religiosos viram o "terremoto" ocorrido com as mudanças de casa, por parte de celebridades, e tentaram aproveitar o "timing". Com Eliana e Justus, o SBT vai ter um gasto salarial extra de R$ 20 milhões nos próximos 12 meses. 

Especula-se que a igreja teria se oferecido para, no mínimo, cobrir esse gasto --em troca de algumas horas na programação da madrugada do SBT.

Mais uma vez a emissora se recusou.

A Igreja Internacional da Graça não é a primeira que assedia a TV de Silvio Santos. No final dos anos 90, a Igreja Universal também tentou comprar toda a madrugada da emissora, que rejeitou.

Fonte: UOL

segunda-feira, 29 de junho de 2009

O sepultamento de Michael Jackson


O caixão dourado-prateado
João Cruzue
Suplemento em 03.09.2009

Foi sepultado ontem, quinta-feira à noite, o Rei do Pop - o cantor Michael Jackson. Falecido em 25 de junho passado, seu enterro ocorreu somente na noite de ontem, pois a causa mortis ainda não era conhecida. Michale Jackson foi sepultado no Cemitério de Forest Lawn, Gleendale, próximo à cidade de LosÂngeles, estado americano da California. Presentes família e amigos. Ele foi embalsamado e vestido como se fosse atuar no seu último show. Michael Jackson foi levado ao túmulo pelos irmãos Tito, Jackie, Randy, Jermaine e Marlon.

Segundo as autoridades americanas, há fortes indícios de que ele foi envenado através de uma aplicação exagerada de medicamentos de uso controlado. Seu médio particular está sendo investigado pela justiça.
IMAGENS DIRETO DE LOS ANGELES




Imagens da terça-feira - o corpo de MJ a caminho do Staples Center

a loucura do fã

Michael Joseph Jackson nasceu pobre. Tornou-se ídolo mundial. O Rei do Video Clip. Mas morreu endividado: meio bilhão de dólares. Agora está sendo lembrado. Honrado. Explorado pela mídia faminta por audiência e Ibope. A mesma que divulgava que ele era pedófilo. Que se esqueceu dele em vida. Morto, procura homenageá-lo. Eu vi o Willian Bonner dizendo ao final do Jornal Nacional, sábado: "Estamos todos muito abalados com a morte de Michael Jackson." Que cara de pau!

Michael Jackson

Tohme Tohme da Colony Capital, antigo gerente de Michael, fez uma proposta à família Jackson, oferecendo a Fazenda Neverland para ser o local do sepultamento. Isso não é tão simples; depende de requerimentos, permissões públicas. Ademais, Neverland, que Michael vendeu para pagar dívidas, não está preparada para ser um local de trânsito de muitas pessoas. Mas, "copiar" a Graceland de Elvis Presley é muito atrativo. A família está decidindo.


Michael Jackson provou para todo mundo que a fama tem muitos espinhos. Depois da fama ele não soube o que era felicidade. Sempre foi resentido com o pai. Não gostava nem de comer nos períodos mais tristes. A mãe de Michael era Testemunha de Jeová. Diferente de Elvis, Michael sempre se manteve distante de Deus. Tanto que se tornou um muçulmano nominal, por influência de Cat Stevens.


"Lembra-te do teu Criador

nos dias da tua mocidade,

antes que venham os maus dias,

e cheguem os anos

dos quais venhas a dizer:

Não tenho neles contentamento."

Eclesiastes 12:1.


Faz um Milagre em Mim”: católicos se rendem e música gospel vira novo hit


 hit gospel do momento já virou pagode, sertanejo, funk e tecno. "Faz um Milagre em Mim", gravada por Regis Danese (foto), tocou até na última Parada Gay de São Paulo. O maior nome da Igreja Católica no Brasil, padre Marcelo Rossi, puxa o coro em músicas como "Faz um Milagre em Mim", "Deus do Impossível" e "Fico Feliz", todos sucessos de cantores evangélicos.

Os católicos já perceberam a diferença e, aos poucos, estão se acostumando ao estilo gospel de música. Já foi o tempo em que as canções "Maria de Nazaré" e "Segura na Mão de Deus" eram os únicos sucessos nas missas. Hoje, os hits cantados nas celebrações são compostos por autores evangélicos, sem preconceito.

O maior nome da Igreja Católica no Brasil, padre Marcelo Rossi, é assíduo do "canto de louvor". Ele puxa o coro em músicas como "Faz um Milagre em Mim", "Deus do Impossível" e "Fico Feliz", todos sucessos de cantores evangélicos. O povo acompanhava entusiasmado, em voz e gestos, a celebração realizada na última quinta-feira, no santuário Mãe de Deus, em Interlagos (zona sul de SP), para mais de 6.000 pessoas.

O estilo musical da "concorrência" começou a ganhar força nas igrejas com o crescimento do movimento carismático, ocorrido nos anos 90. Até então, a troca de canções entre as duas religiões era quase imperceptível. Entre os evangélicos, apenas o padre Zezinho --primeiro religioso cantor do país-- era aceito. A "Oração da Família", composta e gravada por ele, é considerada letra universal.

Unificação

Atualmente, os estilos caminham para a unificação, segundo os próprios religiosos. "Hoje está acontecendo o uso comum das músicas porque as letras deixaram de fazer apologia a uma determinada religião e passaram a se voltar à mensagem do evangelho", afirma o padre Juarez de Castro, secretário de comunicação da Arquidiocese de São Paulo. As letras não citam mais termos religiosos típicos das missas --como a eucaristia, por exemplo.

Para Rodrigo Plaça, cantor católico, a adesão ao gospel acontece porque a base musical evangélica é melhor, quase lírica. "A música deles é de louvor, de entrega. Quando escutam, as pessoas entram em uma espécie de transe, ficam emocionadas e colocam suas emoções para fora. Os católicos perceberam esse sucesso e foram atrás", afirma.

A democracia musical tem base bíblica, segundo o casal de empresários Ricardo Rodrigues, 47 anos, e Silvia Amaro, 44. "Somos todos cristãos. A única diferença é que eles [evangélicos] não têm o costume de louvar Maria como a mãe de Deus", afirma Rodrigues. A aceitação tem sido tão grande que, na porta do santuário do padre Marcelo, por exemplo, as barraquinhas de ambulantes comercializam também os CDs de gospel.

Sucesso religioso tocou até na última Parada Gay

O hit gospel do momento já virou pagode, sertanejo, funk e tecno. "Faz um Milagre em Mim", gravada por Regis Danese, tocou até na última Parada Gay de São Paulo, realizada no dia 14 passado, em versão remixada. O sucesso, segundo o cantor, é atribuído ao desejo das pessoas por mudança. "A música toca no coração. Quem não quer viver um milagre?", pergunta.

Para Danese, o milagre também foi financeiro. O cantor vendeu 1 milhão de cópias com o CD "Compromisso", que tem a canção gravada. "Deus falou comigo. Ele avisou que a música teria impacto." 

A comerciante Maria Conceição Cerqueira, 60 anos, também comemora. Ela tem uma barraca próxima ao santuário do padre Marcelo Rossi e lucra vendendo CDs das duas religiões. "As músicas do Regis estão entre as mais procuradas. Disputam com as canções do padre Fábio de Melo e do irmão Lázaro, que são outros sucessos do momento. Os católicos gostam, só reclamam quando a música exagera no testemunho. Os evangélicos falam muito durante as músicas", diz a vendedora. 

Para amenizar as diferenças e agradar a todos os gostos, os padres católicos regravam as músicas evangélicas com novos arranjos. "Assim não dá para ver quase diferença", completa a vendedora. Os CDs dos religiosos "famosos" são facilmente encontrados. Na porta do santuário, uma cópia falsificada sai por R$ 5. 

Fonte: Jornal Dia Dia e São Paulo Agora

sábado, 27 de junho de 2009

Alimento Diário com Pr.Luis Martins para 27/06/2009

Uma Mensagem Poderosa para sua vida com objetivo de Abençoar sua vida e sua
familia.

em Media a duração do vídeo e aproximadamente 7 minutos uma mensagem rápida
com amor de DEUS.
Tema: Dois tipos de vozes chamam sua atenção.
(Provérbios 4:23).



Contato,Convite e Pedido de Oração:
Pr.Luis Martin
s
Conferencista
jornalgenesis@gmail.com
prluismartins@hotmail.com
www.prluismartins.blogspot.com
Fone: 55 62 8462-6024

Comissão vai à ONU acusar Igreja Universal de intolerância religiosa


 Comissão de Combate à Intolerância Religiosa entregou ontem ao presidente do Conselho de Direitos Humanos da ONU (Organização das Nações Unidas), Martin Uhomoibai, e à Secretaria de Promoção da Igualdade Racial relatório que diz existir uma "ditadura religiosa" promovida pelos neopentecostais no Brasil.

O documento aponta a Igreja Universal do Reino de Deus como propagadora da intolerância religiosa no país, incitando a perseguição, o desrespeito e a "demonização", especialmente da umbanda e do candomblé. 

O documento relata 15 casos atendidos pela comissão que se transformaram em 34 ações judiciais no Rio de Janeiro, além de três vítimas que vivem ameaçadas e outros 10 casos de intolerância religiosa em outros quatro Estados. 

Há ainda um capítulo que trata do conflito entre neopentecostais e imprensa, que cita reportagem da Folha sobre o império econômico construído pela Igreja Universal. "A Igreja Universal do Reino de Deus, copiada por outras independentes, vem tentando intimidar a imprensa livre. Centenas de ações judiciais são movidas contra veículos de comunicação e profissionais da área", diz o relatório, referindo-se a mais de uma centena de ações na Justiça movidas por fiéis contra o jornal. Até agora, houve 74 sentenças, todas favoráveis à Folha. Em 13 casos, os juízes condenaram os autores por litigância de má-fé -quando se faz uso indevido da Justiça. 

A Folha telefonou para a assessoria jurídica da Igreja Universal em São Paulo, que solicitou um e-mail com as perguntas. Até a conclusão desta edição, não havia resposta. 

A Comissão de Combate à Intolerância Religiosa, formada por 18 instituições, como a Federação Israelita do Rio e a Congregação Espírita Umbandista do Brasil, pediu para a ONU fazer o seu próprio diagnóstico sobre as denúncias. 

"Não estamos perseguindo ninguém, mas mostrando que a democracia corre risco. Estamos sendo demonizados em programas de rádio e TV", afirma Ivanir dos Santos, presidente da comissão. 

Segundo Ronaldo de Almeida, antropólogo da Unicamp, a Igreja Universal cresce combatendo outras religiões. Autor do livro "A Igreja Universal e seus Demônios", ele defende que a igreja fortalece seu discurso a partir da relação que estabelece entre religiões afro e problemas financeiros ou na família. "Seu discurso fica mais forte se demonizar os outros. Há, de fato, uma intolerância religiosa", explica Almeida. 

O uso da mídia por grupos dentro da Igreja Universal é destacada por Ricardo Mariano, doutor em sociologia pela USP. Para Mariano, os veículos são utilizados para atacar outras religiões. O sociólogo discorda, porém, do viés racista apontado pelo relatório. Segundo o professor, a atitude adotada pela Igreja Universal é motivada por questões estritamente religiosas. 

O subsecretário de Políticas para Comunidades Tradicionais da Secretaria de Igualdade Racial, Alexandro Reis, diz que o Plano Nacional contra a Intolerância Religiosa será apresentado em janeiro de 2010. 

Fonte: Folha Online

sexta-feira, 26 de junho de 2009

Convertido ao Islã, Michael Jackson morre sozinho e endividado


egundo autoridades de Los Angeles, Michael Jackson morreu nesta quinta-feira, 25 de junho, após ter sofrido uma parada cardíaca, em sua casa, nos EUA. Paramédicos foram chamados, mas ele já estava morto quando chegou ao hospital. Em novembro do ano passado, o popstar --criado como Testemunha de Jeová-- se converteu ao islamismo.

Michael Jackson não estava em sua casa no dia 18 de novembro de 2003 quando seu rancho de 1,3 mil hectares, batizado de Neverland, foi invadido por 60 investigadores que buscavam pistas que pudessem comprovar uma denúncia de pedofilia feita contra o cantor.

Dois dias depois, e Michael chega algemado a uma delegacia sob a acusação de ter abusado sexualmente de um menor de 12 anos. Ele paga uma fiança de US$ 3 milhões e deixa o local no mesmo dia. 

Era o início de uma batalha judicial que o inocentou 20 meses depois, tempo suficiente para manchar para sempre a carreira de um dos maiores fenômenos da música. 

Jackson 5 

O cantor nasceu Michael Joseph Jackson, em Gary, no Estado de Indiana, no Estados Unidos, no dia 29 de agosto de 1958. Ao todo, seus pais tiveram nove filhos, mas foi ele quem revelou uma habilidade musical fora do comum desde muito pequeno. 

Esse talento acabou explorado por seu pai, Joseph Jackson, que montou um grupo com alguns de seus filhos e o batizou de Jackson 5. Michael --o sétimo filho-- integrou o conjunto e logo ganhou destaque com seu carisma, que à época assombrou produtores musicais. 

O sucesso pelo interior dos Estados Unidos acabou rendendo um contrato com a lendária gravadora Motown. Nesse período, os Jacksons ganharam sete singles de platina pela venda de aproximadamente um milhão de cópias e três álbuns de platina pela venda de mais de dois milhões de discos. 

Apesar do sucesso prematuro, Michael costuma se remeter àquela época como um período infeliz de sua vida. Dominado por um pai abusivo, disse depois que se sentia isolado e sozinho. 

Apogeu 

Foi em 1971 que a Motown começou a lançar o cantor em carreira solo --entre indas e vindas, o último trabalho de Michael com os Jackson 5 foi em 1984 no álbum "Victory". Ele arrebatou milhões de fãs ao criar um novo estilo, que unia canções de refrão fácil, musicalidade e muita dança. Em 1972, ele foi eleito o melhor vocalista masculino do ano por seu primeiro disco solo, "Got to Be There". 

Mas os holofotes se voltaram mesmo para ele em agosto de 1979 com o lançamento do álbum "Off the Wall", que vendeu 11 milhões de discos. O grande marco, no entanto, viria em dezembro de 1982, com "Thriller". O disco, com músicas de sucesso como "Billie Jean" e "Beat It", vendeu mais de 100 milhões de cópias no mundo todo até hoje, o que faz dele o mais vendido da história. 

"Thriller" foi seguido de "Bad" (1987) --que vendeu 20 milhões de cópias-- e "Dangerous", de 1991 (21 milhões de cópias). 

Os recordes davam uma amostra do espaço que o cantor ocupava na cena pop. Michael Jackson mudou a história da música ao também inovar em outros dois campos da indústria do entretenimento: ele adotou um marketing agressivo de divulgação de discos e passou a produzir clipes quase cinematográficos. 

Os contratos de publicidade com a fabricante de refrigerantes Pepsi e a gigante de eletrônicos Sony, além de investimentos em catálogos de música, renderam a Jackson uma grande fortuna. 

Ao se transformar em sensação mundial, acabou protagonizando sucessos e escândalos, sempre com ampla cobertura da mídia. 

Queda 

As primeiras críticas sofridas por Michael começaram em 1984, quando ele afinou o nariz: era a primeira de uma série de cirurgias plásticas que mudaram as características de seu rosto. Em 1991, ele chegou a ser comparado a um androide. Ao morrer, o cantor tinha a pele completamente branca --resultado de uma doença, de acordo com ele-- e o nariz, boca e queixo modificados. 

Mas o declínio de sua carreira começou mesmo em agosto de 1993, quando ele sofreu a primeira acusação de pedofilia. Um homem recorreu à Justiça afirmando que Michael abusou de seu filho, Jordan Chandler, 13. O caso acabou resolvido fora dos tribunais em um acordo que pode ter envolvido US$ 25 milhões. 

O escândalo ocorreu pouco depois de Jackson ter voltado às manchetes dos jornais ao anunciar seu casamento com Lisa Marie Presley --a filha de Elvis-- então com 26 anos e herdeira de uma fortuna estimada em US$ 100 milhões. 

Apesar de ter conseguido evitar uma guerra nos tribunais, o escândalo comprometeu sua carreira por toda a década de 90. Em junho de 1995, ele lançou o disco duplo batizado de "HISstory, Past, Present and Future - Book 1", que recebeu críticas negativas e teve vendas de 16 milhões de cópias, resultado abaixo do esperado em razão dos gastos de quase US$ 40 milhões em publicidade. 

Em fevereiro do ano seguinte, ele se separa de Lisa Presley para se casar em novembro com a enfermeira Debbie Rowe --então com 37 anos--, com quem teve dois filhos: Prince Michael e Paris Michael Katerine. O casamento durou até 1999, quando eles se divorciaram. 

Michael só voltou à mídia em 2001, com o álbum "Invincible". O racha do cantor com a Sony resultou em uma fraca divulgação e oito milhões de discos vendidos, seu pior desempenho desde "Off the Wall (1979)". 

A partir de então, os comentários sobre a produção musical de Michael Jackson voltaram a ceder espaço aos escândalos de sua vida particular. O primeiro deles aconteceu em novembro de 2002, quando ele decidiu pendurar seu terceiro filho --com uma mãe de aluguel--, Prince Michael 2º, de nove meses, para fora da sacada de um hotel em Berlim. As críticas o obrigaram a pedir desculpas públicas no dia seguinte. 

Pedofilia 

Essa não foi a única atitude intempestiva do cantor. A mais polêmica estava prestes a acontecer. Em fevereiro de 2003, uma TV britânica mostrou o documentário "Living With Michael Jackson", de autoria do jornalista Martin Bashir, que passou oito meses entrevistando o cantor em Neverland. 

No filme, o repórter pergunta sobre o episódio em que Michael é acusado de pedofilia em 1993. O cantor reafirma que nunca abusou de um menor, mas confessa que já havia dividido sua cama com vários garotos. A polêmica ganhou as manchetes e as TVs do mundo todo, que disputavam o direito de veicular o documentário. 

Quando o assunto começava a deixar os noticiários, nova polêmica: motivado pelo filme, os pais de um adolescente entram com uma ação contra Michael Jackson afirmando que, em 2000, ele molestou seu filho, que à época contava 12 anos. 

Dessa vez o astro não conseguiu evitar o julgamento, que só começou em janeiro de 2005 e teve duração de seis meses. A ação gerou novas denúncias de pedofilia, que envolveu até o ator Macaulay Culkin, que precisou ir ao tribunal negar que tenha sido abusado por Michael. 

O cantor venceu o processo, mas saiu dele doente, com uma dívida de US$ 270 milhões e a vida devastada. Para não perder Neverland, afundada em dívidas, Michael precisou vender os direitos de cerca de 200 canções dos Beatles, que ele detinha desde 1985. 

Mesmo endividado, o cantor não esperou mais do que um mês após o veredicto para comprar um luxuoso imóvel e se mudar para Bahrein, pequeno reino do Golfo. Ele só voltaria para os Estados Unidos em dezembro de 2008, quando alugou uma mansão em Los Angeles por US$ 100 mil mensais. 

Michael Jackson comemorou seus 50 anos em agosto do ano passado ao lado apenas dos filhos e sob a especulação de que estaria cada vez mais doente. De acordo com alguns tabloides, o cantor sofria de uma grave doença pulmonar genética que o teria convencido de que morreria em breve. 

Conversão

Em novembro do ano passado, o popstar --criado como Testemunha de Jeová-- se converteu ao islamismo em uma cerimônia na casa de um amigo em Los Angeles. A conversão lhe deu uma nova alcunha: Mikaeel, nome de um dos anjos de Alá.

De acordo com o tablóide The Sun, a cerimônia de conversão ao islamismo aconteceu enquanto o cantor, que cresceu como Testemunha de Jeová, gravava um álbum na casa de Steve Porcaro, tecladista que compôs uma música para o aclamado álbum "Thriller". 

Uma pessoa próxima a Jackson afirmou que o cantor foi aconselhado a se converter ao Islam pelo compositor David Whamsby e o produtor Phillip Bubal, que também são adeptos da religião.

Fonte: Folha Online

quinta-feira, 25 de junho de 2009

Líder da Assembleia de Deus já cobra voto de fiéis para 2010


través de cartas com tom ameaçador, o bispo Manoel Ferreira (foto), presidente vitalício da Assembleia de Deus e deputado federal, diz, aos pastores importantes da igreja, que seus cargos são de confiança e estão obrigados a apoiar o candidato por ele indicado.

O bispo Manoel Ferreira, presidente vitalício da Assembleia de Deus - ministério Madureira - e deputado federal (PTB-RJ), tem mandado cartas aos pastores importantes da igreja, a maior denominação evangélica do País, com cerca de 3,5 milhões de adeptos, para pedir votos ao também pastor Dilmo dos Santos para deputado estadual em São Paulo nas eleições do próximo ano. 

Obtida pelo jornal Estado de São Paulo, a correspondência tem tom ameaçador e deixa claro aos pastores presidentes de campo (responsáveis pela administração de uma média de 50 templos) que seus cargos são de confiança e eles estão obrigados a apoiar o candidato. 

"Esta eleição me mostrará quem são meus amigos e homens de confiança através dos mapas eleitorais. (...) Oro a Deus que não tenha nenhuma surpresa negativa, o que evidenciaria em quebra de confiança", diz o texto. Ferreira - que foi candidato a vice-governador do Rio na chapa de Eduardo Conde (PMDB), derrotado por Rosinha Matheus em 2004, e veio a São Paulo no ano passado apoiar a candidata do PT à prefeitura, Marta Suplicy - determina aos pastores em outro trecho da carta que rompam qualquer acordo com outro político. "Mais vale a presidência de uma igreja e a confiança de um presidente nacional vitalício que qualquer acordo político contra a nossa vontade." 

A seguir, o dirigente conclama os pastores a iniciar imediatamente o que chama de "conscientização" da pré-candidatura. "Não vamos iniciar o trabalho na época da eleição", defende. A legislação define a data de 6 de julho do ano de pleito, ou seja, daqui a pouco mais de um ano, para o início da propaganda política.

Começar a propaganda tanto tempo antes pode render problemas ao bispo, na opinião do presidente da comissão político-eleitoral da OAB-SP, Sílvio Salata. "Ele se antecipou muito e a carta é propaganda eleitoral ostensiva, com a agravante de que há coação e aliciamento de eleitores. Como o bispo exerce a função pública de deputado federal pode responder por abuso de poder político, propaganda extemporânea e coação de eleitores", afirmou.

Segundo o advogado, igrejas são locais vedados para campanhas políticas, de acordo com a minirreforma eleitoral. Eventuais transgressores estão sujeitos a multas de R$ 2 mil a R$ 8 mil. No caso da campanha antecipada, a penalidade varia entre R$ 21 mil e R$ 53 mil. 

O advogado Hélio Silveira, especialista em legislação eleitoral, considera antecipação de propaganda. "Citar um candidato da forma que está na carta configura propaganda antecipada, o que contraria o artigo 36 da Lei 9.504. Se a prática for reiterada, pode-se arguir abuso de poder econômico." 

Rádio

No programa Palavra de Vida na Rádio Musical FM, do pastor Samuel Ferreira, filho de Manoel e presidente da igreja em São Paulo, Santos participa de todos os debates e tem até uma vinheta que, para evitar problemas com a Justiça Eleitoral, não o cita como candidato, mas deixa claro que ele é o escolhido pela instituição. "Pastor Dilmo dos Santos é São Paulo, e com ele vamos caminhar", diz a letra da canção. 

Presidente da Assembleia de Deus em Piracicaba, interior de São Paulo, Santos não vê nenhuma irregularidade na propaganda antecipada. "Esta é uma decisão interna corporis da igreja. Eu tive minha pré-candidatura aprovada em um congresso da denominação em novembro do ano passado, em Bauru. Além disso, não estou fazendo campanha, sou apenas pré-candidato indicado pela instituição e não temo que a carta seja interpretada como campanha antecipada", defendeu-se.

Segundo o pré-candidato, o cargo de presidente de igreja é de livre nomeação do presidente nacional. No ano passado, o pastor foi candidato a vice-prefeito de Piracicaba na chapa de Gustavo Hermann (PSB), mas teve a candidatura negada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) por ter dupla filiação, ao PDT e ao PSB. Procurado pela reportagem durante três dias, o bispo Manoel Ferreira não retornou às ligações com pedido de entrevista.

Fonte: Estadão

terça-feira, 23 de junho de 2009

Alimento Diário com Pr.Luis Martins para 23/06/2009

Alimento Diário uma mensagem objetiva de aproximadamente 7 minutos para te fortalecer o e abençoar o seu dia.
Tema: O que fazer nos dias dificeis.




Contato,Convites e Pedido de Oração:
Pr.Luis Martins
Conferencista

Jornalgenesis@gmail.com
prluismartins@hotmail.com
www.prluismartins.blogspot.com
55 62 84626024

Governo de SP pede que paulistas deixem de viajar para Argentina e Chile

Medida foi tomada por causa de risco de contágio da nova gripe.
Comunicado foi emitido pela Secretaria do Estado da Saúde.

Veja o Vídeo



A Secretaria do Estado da Saúde divulgou uma nota, no final da manhã desta terça-feira (23), em que pede que as pessoas que moram no estado de São Paulo evitem viajar para a Argentina e para o Chile. A medida foi tomada em “em razão do risco de contágio pelo vírus da gripe A H1N1, popularmente conhecida como gripe suína”.

A medida foi tomada ainda com base em estatísticas feitas pela secretaria. Um balanço da instituição mostra que 40% dos 116 casos da nova gripe registrados no estado até a segunda-feira (22) foram de pacientes que se contaminaram durante viagem a Argentina. O Chile corresponde a 5,1% dos casos da gripe entre os paulistas. Um percentual de 15,5% dos pacientes adquiriram a doença nos Estados Unidos e 2,5% no Canadá.

Embora os Estados Unidos tenham sido o segundo país com maior percentual de pessoas que voltaram de viagens contaminadas, de acordo com a secretaria, a restrição não foi estendida àquele país porque a maior parte dos casos foram verificados logo no surgimento da doença e também porque naquele país o inverno, período em que é maior a transmissão desse tipo de doença, está acabando. O contrário ocorre com a Argentina, que concentra o maior número de casos recentes e onde o inverno está começando. O mesmo ocorre com o Chile.

São Paulo tem 149 casos confirmados da nova gripe e há outros 69 pacientes sob suspeita. Até o momento, não há registro de mortes relacionadas à doença.

De acordo com a secretaria, a recomendação também vale para outros países da América do Sul que registram transmissão da doença. O comunicado sobre a recomendação foi também enviado nesta manhã para o Ministério da Saúde. Além desses, os outros países apontados como locais prováveis de infecção foram França, Inglaterra, México e Uruguai.

Pela nota, grávidas, pessoas imunodeprimidas - como pacientes com câncer e em tratamento de Aids -, crianças menores de 2 anos e idosos terão restrição especial, uma vez que “o risco de terem complicações em decorrência da infecção pelo vírus da nova gripe é maior nesses grupos”.

Ainda segundo pesquisa da secretaria, a idade média dos pacientes contaminados com a doença é de 27 anos. A faixa etária entre 21 e 30 anos representa 31% dos casos; seguida pela faixa de 31 a 40 anos, com 15,5% do total de contaminados. A maior parte dos casos confirmados, 54,3%, são homens.

Silvio Santos gasta R$ 30 milhões em guerra contra Edir Macedo


ilvio Santos declarou guerra ao império televisivo da Igreja Universal. Em reunião com o "board" do SBT, o apresentador e empresário disse estar disposto a gastar "o que for necessário e possível" para tirar profissionais da concorrente Record.

Além de contratar numa só tacada Roberto Justus e Eliana, e de já ter assediado formalmente Celso Freitas e Ana Hickmann, o dono do SBT liberou seus emissários para fazer propostas também ao pessoal da área técnica, de dramaturgia e da produção de jornalismo. Especialistas em fotografia, cenografia e figurino também serão alvo de assédio.

Segundo a coluna "Ooops!" apurou, por causa dessa guerra "privada" o SBT deve gastar até R$ 30 milhões por ano, a mais, somente em folha de pagamento (ou seja, sem contar outros montantes por rescisão de contratos vigentes). Só a contratação de Justus e Eliana custará à emissora quase R$ 20 milhões nos próximos 12 meses.

A ofensiva do SBT ocorreu depois da proposta milionária feita pela Record a Gugu Liberato (R$ 3 milhões mês, oito anos de contrato).

Uma guerra caríssima

O fato é que a "guerra" pode sair cara para todos os lados. O final de semana foi incendiário no SBT. Ao saberem das novas contratações, a peso de ouro, artistas que tiveram seus salários reduzidos na última contratação ficaram revoltados.

Hebe e Ratinho, por exemplo, aceitaram reduzir seus salários enormemente, sob a alegação do "patrão" de que a crise mundial havia exterminado a "era dos salários milionários", e que todos deveriam colaborar.

Mesmo a contragosto, ambos aceitaram as condições. Agora, ficaram sabendo que a mão do empresário é muito mais aberta para as "novas" estrelas, em detrimento dos veteranos. O clima está pesadíssimo nos corredores.

Também há quem, no Grupo Silvio Santos, que considere a investida desnecessária e perigosa para a saúde financeira da holding. Para efeito de comparação, o grupo fez no último dia 8 de junho o maior investimento do ano, ao comprar a empresa de pagamentos on-line Braspag por R$ 25 milhões.

O clima também está pesado na Record, pega totalmente de calças curtas --especialmente na contratação de Justus. Em conversas reservadas, diretores da emissora só chamam o apresentador de "judas".

História da "guerra"

Durou quase dez anos o armistício entre Silvio Santos e o bispo Edir Macedo, da Igreja Universal. A paz foi acordada no final dos anos 90, quando o SBT tirou Ratinho da Record. À época, o bispo ficou revoltado, porque o assédio do SBT ocorreu durante a vigência do contrato de Ratinho na Record. Macedo ameaçou retaliar o SBT e avançar sobre o casting concorrente.

Só que uma atitude inusitada de Silvio Santos acabou selando um armistício. Silvio foi procurar Macedo pessoalmente, durante um culto na então sede da Universal, no centro de São Paulo. Passou mais de uma hora cercado por fiéis da igreja em completa comoção --ninguém acreditava no que estava vendo--, enquanto ouvia o sermão do bispo.

Ao final do culto. Silvio e Macedo acertaram a forma de pagamento da multa do SBT à Record (cerca de R$ 15 milhões em valores atuais) e, desde então, mantinham um simbólico acordo de jamais assediarem aos profissionais alheios durante a vigência de seus contratos.

A Record teria rompido a trégua ao assediar Gugu Liberato meses antes do fim de seu contrato com o SBT.

Hoje a diferença de ibope entre Record e SBT é pequena. A Record é vice-líder no Painel Nacional de Televisão, mas a diferença ora cai, ora cresce. Em todo caso, sempre de forma residual. De certa forma essa situação beneficiava até aqui ao SBT, pois o custo da grade de programação da emissora, cheia de seriados e velharias como Chaves, era muito menor do que o da Record e sua programação clonada da Globo.

Fonte: UOL

segunda-feira, 22 de junho de 2009

Som alto durante missas e cultos lidera lista de queixas no Ministério Público de SP


izinhos de igrejas lideram as reclamações de poluição sonora feitas ao Ministério Público do estado de São Paulo no último ano. Entre 1º de janeiro e 31 de maio deste ano, técnicos do Programa de Silêncio Urbano (Psiu) da Prefeitura fizeram 165 fiscalizações em templos.

Muitos procuram na religião um meio para encontrar paz e tranquilidade. Viver ao lado de templos religiosos na capital paulista, no entanto, não costuma ser um paraíso. Incomodados com o barulho provocado por missas e cultos, os vizinhos de igrejas lideram as reclamações de poluição sonora feitas ao Ministério Público do estado de São Paulo no último ano. O excesso de queixas levou o promotor José Ismael Lutti, da Promotoria do Meio Ambiente, a propor um acordo com as igrejas.

- Estamos pensando em convocar os líderes das igrejas com maior número de templos para assinar um termo de ajustamento de conduta, se comprometendo a respeitar a lei (que estipula o barulho que pode ser feito na cidade) - diz Lutti.

Nas duas últimas semanas, o jornal "Diário de S. Paulo" visitou dez igrejas - católicas e evangélicas - entre as maiores da cidade, e constatou que pelo menos cinco delas fazem barulho acima do permitido pela lei municipal. A intensidade do ruído foi avaliada com um decibelímetro (aparelho usado para medir o barulho) nas calçadas dos imóveis vizinhos aos templos.

Os limites de barulho são definidos pela Lei de Zoneamento. No Brás, zona leste de São Paulo, por exemplo, o ruído não pode ultrapassar 70 decibéis durante o dia e 60 decibéis após 22h. O culto da Igreja Pentecostal O Poder da Fé, entretanto, emitia 80,1 decibéis às 19h30m da terça-feira passada. A 400 metros dali, o decibelímetro marcou 79,3 decibéis durante um culto da Igreja Mundial do Poder de Deus.

Entre 1º de janeiro e 31 de maio deste ano, técnicos do Programa de Silêncio Urbano (Psiu) da Prefeitura fizeram 165 fiscalizações em templos. O número é 58,5% menor do que no mesmo período de 2008: 398 operações. A Secretaria de Coordenação das Subprefeituras diz que a queda se deve à adaptação das igrejas à legislação municipal. Se a Prefeitura não resolve, o cidadão procura o Ministério Público. Caso a igreja não se comprometa a instalar o isolamento acústico ou reduzir o volume, está sujeita a punições que vão de multa ao fechamento do templo.

Reclamações Online

Cansado de reclamar de um templo na Rua Otávio de Moura, no bairro do Limão, zona norte da capital paulista, o analista de sistemas Leandro Zavitoski, de 27 anos, decidiu criar uma manifestação na internet. O movimento "Deus não é surdo" (www.deusnaoesurdo.com.br) existe desde 2006 com o slogan "Seja um crente decente, não grite no ouvido da gente" e já publicou cerca de 400 reclamações.

- É quase impossível chegar a um acordo com as pessoas que comandam esses espaços. Na maioria do casos, a lei não nos ajuda e o processo se torna extremamente lento e desanimador - afirma Zavitoski.

- As pessoas encontram no site um espaço para compartilhar seu sofrimento com os outros - diz.

O criador da campanha sentiu na pele os efeitos do excesso de barulho enquanto morava ao lado da igreja.

- Perdi as contas de quantas vezes precisei sair de casa para poder estudar para uma prova, para trabalhar ou até mesmo para assistir televisão. Quem mais sofre é o meu pai, que trabalha à noite e usa o dia para descansar - explicou Zavitoski.

Além das queixas, o "Deus não é surdo" abre espaço para a divulgação de templos que respeitam os limites de ruído, além de notícias relacionadas ao assunto. Uma das áreas mais populares do site é a enquete que pergunta qual igreja acaba com o sono dos internautas. Desde 28 de março, 880 pessoas votaram. 

Fonte: O Globo online

domingo, 21 de junho de 2009

Sula Miranda fala sobre a renovação do dom de compor

Embarque nessa "'Estrada de Bênçãos". Esse é o conselho que Sula Miranda dá para aqueles que desejam ter a vida restaurada pelo poder de Deus. A artista, que prepara o lançamento do segundo CD gospel, abre o coração e revela que foi surpreendida com a renovação do dom de compor.

"Neste trabalho fui presenteada e mais um canal se abriu. Foi renovado em mim o dom de compor. Confesso, já havia escrito letras no passado, mas me intimidava e não dava vazão e oportunidade para a 'Sula compositora'. Este CD traz quatro composições minhas, nas quais escrevi as letras e ganhei um parceiro para as melodias: Edy Batista. Foi assim que o chamei depois de concluirmos a primeira canção da nossa parceria", revela a cantora, que em 2007 estreou no mercado gospel com o álbum "Coração de Louvor".

Na grande maioria dos compositores, a inspiração das letras vem a partir de testemunho de vida ou meditação na palavra de Deus. Com Sula não foi diferente. A cantora explica como nasceram as quatro músicas que assina. "Na primeira, 'Consolo', escrevi exatamente o que sentia no momento em que quis estar no colo de Jesus. A segunda veio como uma cobrança interior, ou seja, o que fazer para levar o que tenho de melhor até o caminhoneiro? Lembrei do caminho que usava para chegar a este públicoe pedi direção. Deus me deu a música 'De Volta Pra Casa'", esclarece.

A terceira canção surgiu naturalmente. "Aconteceu… Em um DVD ouvi uma pregação feita ao povo da África, pelo Bispo Edir Macedo. As palavras invadiram meu ser e quis levar a mesma mensagem através da música, então escrevi 'Povo de Deus'. Depois de ser tão abençoada e direcionada em tudo, na quarta letra, 'Celebre a Vitória', quis agradecer e comemorar com as pessoas que ouvirão este CD", conclui Sula.

O álbum "Estrada de Bênçãos" está em fase final de produção. O produto, que em breve estará disponível nas principais lojas do País, já pode ser reservado pelo Televendas Line Records (21) 2461-1515.

Fonte: Line Records / Gospel+

Senador evangélico usa ato secreto para espionar Conselho de Ética


 Conselho de Ética do Senado, responsável por investigar a quebra de decoro parlamentar, fez parte do esquema de atos secretos da Casa. Usando um boletim sigiloso, o senador Magno Malta (PR-ES) plantou um assessor no conselho durante a análise do processo de cassação de seu mandato - Malta foi absolvido. 

O funcionário nomeado era uma espécie de assessor secreto que não despertou qualquer atenção no período. O detalhe: o assessor era o segundo suplente do próprio senador. Ao concorrer a uma vaga no Senado, o candidato escolhe seus suplentes, que geralmente são aliados políticos. 

O pastor evangélico Nilis Castberg foi nomeado em 23 de novembro de 2005 como assistente parlamentar do Conselho de Ética com salário de R$ 2,3 mil. O ato só foi tornado público três anos e meio depois, através de um arquivo criado no dia 14 de maio passado, mas com a data original da nomeação (2005). O documento é assinado pelo então diretor-geral, Agaciel Maia. 

Em entrevista gravada ao Estado, concedida na tarde de sexta-feira, 19, Castberg contou que trabalhou um ano e meio no Conselho de Ética. "O senador me disse: 'Você tem que trabalhar no conselho, onde estão contratando'. Foi um período em que o conselho esteve muito tumultuado, naquele tempo dos sanguessugas", disse. "Eu fazia de tudo, carregava papel, dava assistência ao pessoal, essas coisas". 

À época, Malta sofreu um processo no Conselho de Ética para investigar seu suposto envolvimento na Máfia dos Sanguessugas, esquema de venda de ambulâncias superfaturadas às prefeituras com emendas parlamentares para favorecer a empresa Planam, do empresário Luiz Antônio Vedoin. O presidente do Conselho de Ética era o senador João Alberto (PMDB-MA), hoje vice governador do Maranhão e afilhado político do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP). 

Em agosto de 2006, foi aberto um processo contra Magno Malta sob a acusação de que recebera um carro da empresa para viajar com sua banda gospel "Tempero do Mundo" em troca da promessa de apresentar uma emenda no valor de R$ 1 milhão a favor da Planam. Em depoimento ao Conselho de Ética, Darci Vedoin, pai de Luiz Antônio, confirmou ter encontrado o senador para discutir o assunto. O que ninguém sabia era que, naquele período, um suplente do senador "assessorava" secretamente o conselho. 

Dupla função 

Na conversa com o Estado, Castberg revelou a condição da dupla função que exercia, trabalhando simultaneamente no conselho, como "olheiro" do processo, e no gabinete de Malta. "Cumpria expediente no conselho às terças, quartas e quintas. Às segundas e sextas, eu ficava à disposição do gabinete." 

O senador sempre negou envolvimento com a chamada máfia das ambulâncias. A Polícia Federal chegou a indiciá-lo em maio de 2007 por formação de quadrilha, corrupção passiva e lavagem de dinheiro. O Supremo Tribunal Federal anulou o indiciamento porque a polícia não pode indiciar quem, como os senadores, tem foro especial. 

O senador Demostenes Torres (DEM-GO) foi o relator do processo contra Malta no Conselho de Ética. Apresentou um relatório absolvendo o colega sob o argumento de que havia ausência de provas. O texto foi aprovado por unanimidade pelos senadores. Agora, três anos depois, Demostenes considera um "absurdo" a presença de um suplente de Magno Malta como assessor secreto do Conselho de Ética. "Isso é inaceitável, é grave, é aético. Não acredito que isso tenha afetado o resultado final, mas é um absurdo que um investigado tenha um assessor dentro do órgão", afirmou. 

Sem favorecimento 

Presidente do PRB do Espírito Santo, Nilis Castberg afirmou que sua presença no conselho não redundou em nenhum tipo de informação privilegiada para favorecer Magno Malta. "Eu não tinha informações. Só dava suporte. Carregava documento, como um serviçal", afirmou ele. 

Castberg disse ainda que deixou o conselho para ser assessor exclusivo do senador. Cargo que abandonou, segundo ele, "há cerca de dois ou três meses", para virar secretário de Defesa Social do município de São Mateus (ES). Até sexta-feira, a exoneração não havia sido localizada no sistema de publicações de atos do Senado.

Fonte: Agência Estado

Alimento Diário com Pr.Luis Martins para 21/06/2009

Uma mensagens objetiva do Ministério Gênesis para abençoar sua vida
Tema: Os Gigantes de Josue





Contato,Convite e Pedido de Oração:
Pr.Luis Martins- Go
Conferencista

www.prluismartins.blogspot.com
jornalgenesis@gmail.com
prluismartins@hotmail.com
55 62 84626024

sexta-feira, 19 de junho de 2009

Alimento diário com Pr.Luis Martins para 18/06/2009

Alimento Diário
Diariamente o Jornal Gênesis vai apresentar video de ministração para alimentar o sue dia a dia.
uma palavra objetiva para você se alimentar fortalecer
seu dia.



Contato: jornalgenesis@gmail.com
www.prluismartins.blogspot.com
55 62 8462-1014

quinta-feira, 18 de junho de 2009

Descobrimos o poder da multiplicação, diz bispa Sônia


Durante o seu programa diário de rádio, Sônia Hernandes, bispa da Renascer em Cristo, disse que a igreja descobriu o poder da multiplicação ao pregar via satélite para centenas de igrejas. Segundo ela, no programa 'De bem com a vida' desta terça-feira, no último sábado cerca de 1.600 mulheres se converteram a Cristo durante um chá realizado simultaneamente em centenas de igreja, em praticamente todos os estados do País. Mais de 200 mil mulheres participaram do evento, que teve como objetivo angariar fundo para a reconstrução da sede da Renascer, que desabou em janeiro deste ano.

Assim como no chá, a bispa Sônia Hernandes e seu esposo o apóstolo Estevam Hernandes, ministram via satélite, dos Estados Unidos, desde fevereiro de 2007 quando foram presos no País, sob a acusação de inserir informações falsas – dinheiro não declarado – em documento público.

Conhecida por inovar na forma de evangelizar a Renascer provocou uma revolução midiática e já começa a influenciar o meio evangélico. Igrejas tradicionais, dentre elas Adventista, Sara Nossa Terra e Assembléia de Deus, passaram a utilizar a mesma ferramenta para falar com seus líderes e fiéis.

Nos anos 90, a Renascer ficou conhecida nacionalmente por inserir o rock e outros ritmos "abomináveis" até então como instrumento de evangelização. A investida deu certo e a igreja arrebanhou milhares de jovens e influenciou uma geração.

Fonte: Jornal Poder

Sem acordo com a FIA, equipes rompem com a F-1 e lançam categoria paralela

Ferrari e McLaren estão entre os oito times que decidiram, em reunião nesta quinta-feira, não continuar no campeonato na próxima temporada

A crise na Fórmula 1 atingiu o status de racha nesta quinta-feira. Diante do impasse com a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) sobre o teto orçamentário para a próxima temporada, a Associação das Equipes (Fota) rompeu com F-1 e anunciou que vai organizar uma categoria paralela em 2010. Após uma reunião de uma hora na fábrica da Renault, na cidade inglesa de Enstone, os oito times da Fota - Ferrari, McLaren, Renault, BMW Sauber, Toyota, Brawn GP, RBR e STR - confirmaram que não houve acordo com a FIA.

 

Agência/Reuters

De saída: a Ferrari e outras sete equipes anunciaram a criação de um campeonato paralelo em 2010

- As equipes não podem continuar a arriscar os valores fundamentais do esporte e se negaram a alterar suas inscrições condicionais para a temporada de 2010. Os times não têm alternativa a não ser se preparar para um novo campeonato, que reflita os valores de seus participantes e parceiros. Esta categoria terá um governo transparente, um regulamento, além de encorajar novas inscrições e ouvir os anseios dos fãs, oferecendo ingressos mais baratos. Os melhores pilotos, estrelas, marcas, patrocinadores e promotores historicamente associadas com o mais alto nível do automobilismo estarão na nova categoria – disse um porta-voz da Fota.


As equipes da Fórmula 1 tinham até a noite desta sexta-feira para retirar as condições impostas nas inscrições provisórias feitas no início deste mês, sob o risco de ficar fora da F-1 em 2010. 

Max Mosley, presidente da FIA, escreveu uma carta aos times na quarta-feira, na qual fazia algumas concessões, mas deixava claro que o teto orçamentário não seria abandonado. Além disso, o dirigente pediu para que as equipes se inscrevessem e se comprometeu a mudar o regulamento, fechando um novo Pacto da Concórdia, documento que rege as relações esportivas e comerciais na F-1. 

Após receberem a carta de Max Mosley, as equipes decidiram se reunir na fábrica da Renault para discutir novas medidas e chegaram à conclusão de que não poderia haver um acordo com a FIA. A inclusão da Ferrari, da RBR e da STR na nova categoria deve gerar mais polêmica, já que a FIA alega que as três ainda tem contrato com a atual categoria. 

Brasil tem quase 3 milhões de novos celulares em maio; Vivo mantém liderança

O Brasil teve, em maio, um acréscimo de 2,9 milhões de habilitações de telefonia móvel, crescimento de 1,8% no número de assinantes, divulgou a Anatel nesta quinta-feira (18).

Agora, são 157,5 milhões aparelhos celulares, 81,75% pré-pagos e 18,25% pós-pagos. Os serviços de telefonia móvel vêm crescendo expressivamente no país: as adesões passaram de 8 milhões em 2000 para 29,6 milhões em 2008.

A Vivo segue líder com 29,38% da participação no mercado (ante 29,55% em abril). A Oi, apesar de ainda estar em quarto lugar, foi a operadora que mais ampliou a presença entre os consumidores, de 20,73% para 21,14%.

Na segunda posição vem a Claro (25,51%) e, na terceira, a TIM (23,59%). As demais empresas, CTBC, Sercomtel e Unicel, detêm menos de 1% de participação.

Entre as tecnologias mais utilizadas pelas empresas estão a GSM, que domina o mercado, com 86,34%, a CDMA (6,69%) e a 3G (WCDMA, 3,71%).

No Brasil, a teledensidade (índice usado no mundo todo para demonstrar o número de telefones em cada grupo de 100 habitantes) é de 82,44, aumento de 1,8% em maio ante abril. Comparado a maio do ano passado, o crescimento foi de 20,82%.

O Distrito Federal lidera a teledensidade móvel brasileira, com índice de 149 (1,49 telefone para cada habitante). O Rio de Janeiro ocupa o segundo lugar no ranking, com 0,99 aparelho para cada habitante. Em terceiro vem o Mato Grosso do Sul, com 0,98 telefone.

O Centro-Oeste lidera a teledensidade entre as regiões brasileiras com um índice de 101,03 (era de 97,61 em abril), seguido pelo Sudeste, com índice de 93,71 (era de 92,67).

Em terceiro no indicador está a região Sul, com índice de 87,09 (era de 85,09). A Região Norte possui índice de 64,31 (era de 62,58) e ocupa a quarta colocação, seguido pelo Nordeste que possui índice de 63,64 (era de 62,44).

quarta-feira, 17 de junho de 2009

Promotoria pede dissolução da Igreja da Cientologia na França


PARIS — O tribunal correcional de Paris vai se pronunciar em 27 de outubro no processo contra a Igreja da Cientologia, acusada de fraude e formação de quadrilha no julgamento que terminou nesta quarta-feira.

Desde 25 de maio, seis membros da organização qualificada de seita por um relatório de 1995 elaborado pelo parlamento francês comparecem ante o tribunal para responder às acusações.

O promotor pediu a dissolução da Associação Espiritual da Igreja da Cientologia - Celebrity Centre (ASES-CC) e sua biblioteca, alegando o uso de "sucessivas manobras fraudulentas de maneira consciente e planejada". Também pediu o pagamento de uma multa de 150.000 euros, quatro anos de prisão para os responsáveis e cinco anos de privação de seus direitos civis.

A Igreja, por sua vez, alega inocência e denuncia um "professo por heresia". Seus advogados também acusam os poderes públicos de querer queimar os livros relativos à Cientologia.

"Ao invés de dissolver a Igreja da Cientologia, peço que sejam dissolvidos os preconceitos e as idéias preconcebidas", declarou o advogado de defesa.

Fonte: AFP

Pastores evangélicos no Brasil estariam unidos a políticos para lavagem de dinheiro


pós ganhar asilo nos Estados Unidos por ter sofrido torturas e ameaças no Brasil, o mineiro Devair Lucas (foto), 49, decidiu efetuar novas denúncias. Segundo ele, alguns pastores evangélicos no Brasil estariam unidos a políticos com o objetivo de lavar dinheiro.

As denúncias estão sendo efetuadas através de um livro-documentário, chamado "A Hora da Verdade", onde Devair colocou provas documentais denunciando torturas e mortes. Mesmo tendo conseguido o asilo, o valadarense não pretende se calar, por isso decidiu lançar a obra, a qual segundo ele contém 49 provas contundentes.

Segundo Devair, algumas autoridades brasileiras continuam acobertando torturas e assassinatos. O brasileiro pretende mostrar ao mundo inteiro a verdade, e disse que tem 328 provas e 41 horas de um vídeo gravado. Ainda segundo ele, há pastores evangélicos no Brasil que lavam dinheiro para encobrir o crime organizado.

Devair denuncia que o Pastor Lierte Soares, presidente do Ministério IBC e Pastor da Igreja do Calvário, tem várias empresas fantasmas. O pastor era assessor do Deputado Lael Varella. Segundo Devair, o político tentou matá-lo e seria o líder de uma poderosa quadrilha no Brasil. O brasileiro declarou que existem ainda outros pastores envolvidos em esquema de lavagem de dinheiro.

Ainda segundo ele, o Pastor Lierte teria usado o próprio carro para tirar presos da cadeia para efetuar assaltos e até mesmo tentar matar Devair.

Denunciando para o mundo

A obra que efetua as denúncias deve estar disponível ao público dentro de 25 a 40 dias, e deve causar um verdadeiro impacto, pois além de procurações, tem documentos de empresas fantasmas e falsificações da assinatura de Devair. Ele esclareceu que, mesmo efetuando a denúncia contra pastores, não generaliza o trabalho dos religiosos.

Antes de lançar oficialmente o livro, Devair pretende dar uma cópia para a imprensa do mundo inteiro. Muitas das provas que o brasileiro tem foram enviadas por pessoas do Brasil. O mineiro afirmou que chegou a enviar um e-mail para o Presidente Lula e para todos os deputados brasileiros e para autoridades do Ministério Público sobre o assunto.

A esposa e o casal de filhos de Devair moram no Brasil. Segundo ele, a família não está prestando apoio quanto à iniciativa, e está com medo. Mesmo assim, o mineiro pretende ir até o fim.

O mineiro ganhou o direito de viver legalmente no país no dia 25 de junho de 2008, em audiência comandada pelo juiz de imigração Charles K. Adkis-Blanch. Os atentados contra ele ocorreram nos anos de 2001, 2003 e 2004. Chegou aos EUA em 2005 e resolveu apresentar as provas para o FBI (polícia federal americana), e enfrentou 23 audiências, antes da decisão final do juiz.

Fonte: Comunidade News

segunda-feira, 15 de junho de 2009

Bancada evangélica se mobiliza e emperra projetos de gays no Congresso

em 15/06/2009 09:30:00 (54 leituras)

rupos de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (LGBT) dizem que reivindicações do movimento foram "rifadas'; para o senador evangélico Marcelo Crivella, homossexuais devem ter seus direitos, mas deve-se "preservar o livre exercício do culto religioso".

A recente tramitação no Congresso do projeto que criou o Ministério da Pesca escondeu uma batalha em que a Frente Parlamentar Evangélica se saiu vitoriosa -e rendeu críticas ao governo por parte de grupos de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (LGBT).

O descontentamento não se referia ao novo ministério. O texto também tratava das atribuições da Secretaria Especial de Direitos Humanos e descrevia, entre os grupos atendidos, a população LGBT. Previa ainda a criação de um Conselho LGBT no governo.

Depois do debate na Câmara, o texto final excluiu o termo LGBT -citava apenas "minorias". O Conselho LGBT também não foi aprovado.

A mudança foi comemorada por congressistas ligados a igrejas evangélicas. Para grupos LGBT, o governo "rifou" reivindicações do movimento para aprovar o restante do projeto -além do Ministério da Pesca, tratava da área ambiental e criava cargos em comissão.

Segundo Míriam Martinho, da Rede Um Outro Olhar, o texto aprovado mantém os movimentos, que lutam por visibilidade, invisíveis. "Será uma comissão enrustida [o Conselho contra Discriminação]", disse.

O estilista Carlos Tufvesson, integrante do Conselho dos Direitos LGBT do Rio de Janeiro, diz que o governo não tem interesse em priorizar a luta LGBT. "O governo, na sua atividade legislativa, não apoia os pleitos LGBT. Entram milhões de barganhas nas negociações."

Já Luiz Mott, fundador do grupo Gay da Bahia, afirma que é um governo de "boas intenções e poucas ações".

O responsável pelas políticas LGBT na Secretaria de Direitos Humanos, Eduardo Santarelo, reconhece que as expressões relativas ao grupo foram retiradas por pressão dos evangélicos. "Qualquer menção no projeto de lei que tivesse a questão LGBT e o combate à homofobia, eles cortaram. Teve-se que negociar para aprovar o projeto como um todo", disse ele.

Homofobia

Encarada como a maior vitória LGBT no Congresso, a proposta que criminaliza a homofobia poderá se transformar em um novo revés para esses movimentos. Aprovado na Câmara por um "descuido" da bancada evangélica, o texto precisa passar pelo Senado sem emendas.

Caso contrário, volta à Câmara, onde vai "dormir em berço esplêndido", como disse aos colegas a relatora do tema, senadora Fátima Cleide (PT-RO). Depois de mais de um ano de negociação, ela já fala em fazer substitutivos ao texto para tornar viável sua aprovação.

Uma das principais objeções dos senadores ligados a igrejas é o artigo que pune discriminação a manifestações públicas de afeto. Outro ponto polêmico é a interpretação de que pastores não poderão mais condenar a homossexualidade em programas de rádio e televisão.

O senador Marcelo Crivella (PRB-RJ) afirma que é a favor dos direitos de homossexuais, mas é preciso "preservar o livre exercício do culto religioso".

Nos grupos LGBT, há quem defenda a votação sem modificações. Outros preferem mudanças no texto que garantam aprovação. "É melhor que ele [o projeto] seja votado e rejeitado. Vai ter de haver o custo político de rejeitar", diz Tufvesson.

O presidente da Associação Brasileira LGBT, Toni Reis, defende diplomacia e mobilização. "Precisamos ter mais força dentro do Congresso", diz.

Fonte: Folha de São Paulo

sábado, 13 de junho de 2009

Jornal Nacional - Reportagem sobre evangélicos na TV Globo

JN - Primeira Reportagem
ASSEMBLEIANOS E PRESBITERIANOS

Assembleias de Deus

..................Pastor Nelson dos Santos resumiu em sua entrevista o que nós gostaríamos de dizer: Que os pastores evangélicos são difamados pela atitude preconceituosa da imprensa (TV Globo) como charlatães, exploradores da fé dos crentes, mas não mostram a obra social que a Igreja Evangélica realiza.



Na reportagem da Igreja Evangélica Assembléia de Deus o destaque é a música. Adolescentes e jovens ensaiando e executando hinos maravilhosos ao som de violinos, violas, violoncelos, trompas, trombones em orquestras lindas. Relevância e solicialização em todos os estados do Brasil. O Maestro Giberto de Oliveira da Assembléia de Deus e músico da Orquestra Municipal do Rio, é coordenador do Projeto Sinfonia da Fé, que ensina música a crianças jovens e adultos da comunidade.

Fonte:Resumo e fotoprints de João Cruzué
Jornal Gênesis.

quarta-feira, 10 de junho de 2009

Igreja episcopal distribuirá hóstias pelo correio

Uma igreja britânica começará enviar hóstias pelo correio a partir do dia 14 de junho. Os pedidos deverão ser feitos pelo site Post the Host. Segundo o bispo da Open Episcopal Church (igreja episcopal independente) Jonathan Blake, o novo serviço, batizado de Host in the Post, tem como objetivo atender às pessoas que não podem ir à igreja por motivos de saúde e aqueles que se distanciaram da religião.

Blake ainda ressaltou que, ao fazerem isso, estão enfrentando a ideia antiquada de que para rezar é preciso ir a locais adequados e estão levando a igreja até as pessoas. A nova medida não agrada a todos. Alguns críticos alegam que as hóstias poderão acabar em poder de pessoas erradas e serem usadas em rituais satânicos, mas o sacerdote afirmou que não está preocupado com isso.

Apesar de a hóstia ser gratuita, quem fizer a encomenda pela internet terá que arcar com os custos de embalagem e tarifas do correio. Os preços variam entre duas libras esterlinas (cerca de seis reais), valor cobrado por uma hóstia e dez libras esterlinas (cerca de 30 reais), equivalente a 500 hóstias. De acordo com o bispo, milhares de pessoas já manifestaram interesse em usar o serviço.

Fonte: Veja

1 estrela