sexta-feira, 12 de setembro de 2008

Furacão Ike se aproxima da costa do Texas (EUA)

da Folha Online

Centenas de milhares de pessoas deixaram as áreas costeiras americanas do golfo do México --no sul dos EUA-- na trajetória do furacão Ike, que vem ganhando força em direção ao Estado do Texas e ameaça, inclusive, inundar áreas populosas nas proximidades de Houston. Segundo o Centro Nacional de Furacões (NHC, na sigla em inglês), o fenômeno deve chegar à costa americana entre hoje e amanhã.

Ainda de acordo com o NHC, o Ike está classificado atualmente como um furacão de categoria 2, com ventos de 165 km/hora. O fenômeno, no entanto, provavelmente chegará à costa americana como um furacão de categoria 3 na escala Saffir-Simpson --que vai até 5--, com ventos de mais de 178 km/hora.

Matt Slocum/AP
Ondas já atingem cidade de Galveston (Texas); após devastar o Caribe, furacão Ike se aproxima da costa dos Estados Unidos
Ondas já atingem cidade de Galveston (Texas); após devastar o Caribe, furacão Ike se aproxima da costa dos Estados Unidos

Um furacão de categoria 2 causa danos de médio porte, arrancando telhados das casas, portas e janelas. Árvores podem ser arrancadas e embarcações pequenas --que estiverem ancoradas em áreas na rota do furacão-- também sofrem danos. Já um furacão de categoria 3 pode causar grandes danos e mortes em uma região densamente habitada.

A tempestade ameaça Houston, a quarta cidade mais populosa dos EUA e um grande centro da industria do petróleo. Apesar de a cidade poder enfrentar a força dos ventos do furacão, autoridades locais pediram para a maioria dos moradores se abrigarem em suas casas. "Eles estarão mais seguros se permanecerem onde estão", disse o prefeito de Houston, Bill White.

Já na cidade costeira de Galveston, no Texas, o NHC alertou que quem não deixar suas casas enfrentará "a morte certa". De acordo com a rede de TV CNN, raramente os serviços meteorológicos usam linguagem tão forte. A última vez que isso foi usado foi há três anos, quando o furacão Katrina se aproximava de Nova Orleans e da costa do golfo do México.

"Todos nas zonas urbanas e certamente a totalidade das comunidades costeiras ficarão sob as águas no período de maior atividade da tormenta", afirma o NHC. "As pessoas que não obedecerem as ordens de retirada de casas ou prédios de até dois andares enfrentarão a morte certa", informa o comunicado.

Segundo o NHC, "há probabilidade de uma inundação muito forte" e muitas residências ao longo da costa "serão destruídas". "O dano provocado pela erosão nas praias pode levar anos para ser reparado", afirma o texto.

O governador do Texas, Rick Perry, alertou a população do Estado para o perigo iminente: "Minha mensagem aos texanos na zona de impacto é esta: terminem seus preparativos porque o Ike é perigoso e está a caminho".

O presidente George W. Bush, que decretou estado de emergência no Texas, se reuniu com o secretário de Segurança Interna, David Chertoff, o diretor da Agência Federal de Gestão de Emergências (Fema), David Paulison, e com o governador Perry. "Ele foi informado sobre a trajetória e a força do furacão", afirmou a porta-voz da Casa Branca, Dana Perino.

Com Reuters

Nenhum comentário: