quarta-feira, 18 de junho de 2008

Meirelles diz que na "teoria" inflação pode superar teto da meta

O presidente do BC (Banco Central), Henrique Meirelles, afirmou nesta quarta-feira, em entrevista à TV Bloomberg, que na "teoria" a inflação no Brasil pode ultrapassar o teto da meta do governo, ou seja, 6,5% ao ano. A meta é de um IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) de 4,5% ao ano, com dois pontos de tolerância para baixo ou para cima.

"O Banco Central está atento e pronto para agir," afirmou. Analistas de mercado consultados pelo BC na pesquisa semanal Focus já trabalham com a aposta de que o IPCA ficará em 5,8% neste ano. Sobre a taxa básica de juros, atualmente em 12,25%, o mercado espera que termine 2008 em 14,25%.

"O mercado acha que é uma possibilidade menor [superar o teto]. Mas sempre existe, na teoria, esta possibilidade", disse Meirelles, destacando em seguida que o BC não faz projeções para a inflação isoladamente. "Não fazemos nossa previsão. Isso compete aos mercados."

Sobre as medidas já tomadas para conter a inflação, principalmente o aumento da taxa de juros nas últimas reuniões, Meirelles disse acreditar que o efeito é imediato, mas que o pico do efeito será sentido no final deste ano e início do ano que vem.

"Nós agimos e basicamente estamos dizendo que se for necessário, agiremos novamente sempre que for necessário", disse Meirelles. "Não há dúvida que o momento requer atenção e também ação."

Lula

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva reuniu nesta terça-feira o vice-presidente José Alencar e alguns ministros para tratarem sobre a alta dos preços dos alimentos e o aumento da inflação que preocupam o governo. Interlocutores informaram que o presidente reiterou que a inflação está sob controle e que o momento deve ser classificado como uma fase de ajustes.

Na reunião, o ministro Guido Mantega (Fazenda) fez uma minuciosa exposição sobre as medidas tomadas, informando que são corretas e terão efeitos em breve. A previsão dele é que os resultados positivos aparecerão com o lançamento do Pacote de Estímulo à Produção de Alimentos, que deve ocorrer até o começo do próximo mês.

Nenhum comentário: